Outras Notícias

Reunião em Évora - Novembro 2014

O núcleo de Évora do Conselho Português para a Paz e Cooperação promoveu uma reunião aberta a amigos da causa da Paz a qual teve a participação da Direcção Nacional do Conselho Português para a Paz e Cooperação.

Esta reunião, muito participada, realizada no dia 3 de Novembro, no centro histórico de Évora, inseriu-se na preparação da próxima Assembleia da Paz, a realizar em 22 de Novembro, e do Concerto pela Paz que se lhe seguirá.

Ler mais...

Reunião em Beja - Novembro 2014

O núcleo de Beja do Conselho Português para a Paz e Cooperação (CPPC) promoveu uma reunião aberta a amigos da causa da Paz a qual teve a participação da Direcção Nacional do Conselho Português para a Paz e Cooperação.

Esta reunião, muito participada, realizada no dia 3 de Novembro, no Centro Cultural de Beja, inseriu-se na preparação da próxima Assembleia da Paz, a realizar em 22 de Novembro e do Concerto pela Paz que se lhe seguirá.

Ler mais...

Colóquio no Porto "Da Ucrânia ao Médio Oriente, a Luta pela Paz"

O Núcleo do Porto do Conselho Português para a Paz e Cooperação realizou ontem o debate “Da Ucrânia ao Médio Oriente, a luta pela Paz”, com a participação de Luís Carapinha, especialista em assuntos internacionais, e Ilda Figueiredo, presidente da Direcção Nacional do CPPC. A iniciativa, que contou com cerca de meia centena de participantes, foi um importante momento de análise e discussão da situação internacional, em particular no leste da Europa e no Médio Oriente, e de reforço da luta pela Paz.
 

Paz em Ciclo 4 "5 Broken Camaras"

Iniciou-se, no Porto, a nova série “Paz em ciclo – cinema e debate” organizada pelo núcleo do Porto do Conselho Português para a Paz e Cooperação. Esta série decorre na Cooperativa do Povo Portuense.

O primeiro filme desta quarta “ Paz em Ciclo” foi dedicado à Palestina. Foi exibido o filme “ 5 Câmaras Partidas” de Emad Burnat e Guy Davidi. No final realizou-se uma animado debate com as cerca de 40 pessoas presentes.

Este filme é a história de vida de um agricultor palestiniano e da resistência à ocupação israelita, numa pequena aldeia da margem ocidental. O documentário foi filmado quase inteiramente pelo próprio agricultor, Emad Burnat, que, em 2005, comprou a primeira câmara para registar o nascimento do primeiro filho e continuou a filmar a vida da família e a da resistência dos habitantes da terra à ocupação israelita. Cada uma das cinco câmaras conta uma parte diferente da história, da ocupação, do muro construído por Israel, da revolta dos habitantes locais, da violência e da morte de amigos. É um forte documento pessoal e político, que teve vários prémios internacionais.