Outras Notícias

Paz

  • Apresentação do livro "Décadas de Luta pela Paz"

    O CPPC convida todos os seus aderentes e amigos e todos quantos sinceramente defendem os valores da paz, da cooperação e da solidariedade para participaram na apresentação do livro «Décadas de Luta pela Paz», que se realiza no dia 22 de Abril às 12 horas no Fórum Lisboa (Av. Roma 14-L, 1000-265 Lisboa).

    Elaborado no âmbito da comemoração dos 40 anos da formalização jurídica do Conselho Português para a Paz e Cooperação, o livro recorre sobretudo a documentação própria do CPPC ou de plataformas mais vastas em que este participou para traçar o exaltante percurso do movimento da paz português desde o seu surgimento, na década de 40 do século XX, até aos nossos dias. A obra, profusamente ilustrada, é em grande medida uma homenagem a todos os que deram o melhor de si à ampliação da luta pela paz.

  • Assembleia Mundial da Paz - Brasil 2016

    "Conselho Mundial da Paz realizará Assembleia no Brasil e Cebrapaz será anfitrião

    São Luís (MA) será a capital da luta pela paz em novembro. O Conselho Mundial da Paz (CMP) realiza pela primeira vez no Brasil a sua Assembleia e escolheu o Maranhão, que ofereceu a sua combativa hospitalidade, como o ponto de encontro dos movimentos engajados na luta contra a guerra e a opressão. O Centro Brasileiro de Solidariedade aos Povos e Luta pela Paz (Cebrapaz) será o anfitrião.

  • Boas Festas! A Paz é possível! Todos pela Paz!

    A Paz é possível! Todos pela Paz!

    A Direcção do Conselho Português para a Paz e Cooperação (CPPC) saúda, neste final de ano, todos aqueles e aquelas que, ao longo de 2015, colaboraram na defesa e promoção da paz, na denúncia do militarismo e da guerra, na solidariedade com os povos de todo o mundo, particularmente com os povos vítimas de agressão.

    Foi um ano de muitas actividades que só foram possíveis com a participação generosa dos aderentes e amigos do CPPC, de que destacamos: a campanha “Pela Paz! Contra os exercícios militares da Nato!”, que exigiu a dissolução deste bloco político militar, a inauguração de uma terceira exposição assinalando o fim da Segunda Guerra Mundial intitulada “Celebrar a vitória, defender a Paz” que se juntou às duas anteriores com os lemas “Construir a Paz com os valores de Abril”, assinalando o 40º aniversário da Revolução de Abril, e “100 da Grande Guerra e a luta pela Paz”, as acções em torno do Apelo de Estocolmo e do 65º aniversário da criação do Conselho Mundial da Paz, diversas acções de solidariedade, sobretudo com os povos da Palestina, da Síria, e os refugiados, com a Frente Polisário e o povo saraui, com a República Bolivariana da Venezuela e com Cuba, entre muitas outras.

  • Cinema e Paz

    No próximo dia 13 de Março tem inicio o ciclo "Cinema e Paz", na Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa, na primeira sessão será projectado o filme "Poeticamente Exausto, Verticalmente Só", da realizadora Luísa Marinho que estará presente.

     

  • Colóquio em Lisboa: A SITUAÇÂO INTERNACIONAL e a LUTA pela PAZ

  • Colóquio em Lisboa: A SITUAÇÂO INTERNACIONAL e a LUTA pela PAZ

  • Colóquio no Porto "Da Ucrânia ao Médio Oriente, a Luta pela Paz"

  • Colóquio no Porto "Da Ucrânia ao Médio Oriente, a Luta pela Paz"

    O Núcleo do Porto do Conselho Português para a Paz e Cooperação realizou ontem o debate “Da Ucrânia ao Médio Oriente, a luta pela Paz”, com a participação de Luís Carapinha, especialista em assuntos internacionais, e Ilda Figueiredo, presidente da Direcção Nacional do CPPC. A iniciativa, que contou com cerca de meia centena de participantes, foi um importante momento de análise e discussão da situação internacional, em particular no leste da Europa e no Médio Oriente, e de reforço da luta pela Paz.
     
  • Colóquio no Porto: A SITUAÇÂO INTERNACIONAL e a LUTA pela PAZ

  • Colóquio no Porto: A SITUAÇÂO INTERNACIONAL e a LUTA pela PAZ

     

    Realizou-se ontem, no Clube dos Fenianos Portuenses, no Porto, o colóquio "A situação internacional e a luta pela paz", promovido pelo Conselho Português para a Paz e Cooperação. A iniciativa contou contou com a participação de José António Gomes, Luís Humberto Marcos, Vítor Pinto Basto e Ilda Figueiredo. Estiveram presentes cerca de 60 pessoas.

    Leia algumas das intervenções:

  • Colóquio no Seixal "Da Ucrânia ao Médio Oriente, a Luta pela Paz"

  • Comemorações do Dia Internacional da Paz - Linda-a-Velha

  • Comemorações do Dia Internacional da Paz - Oeiras

    O CPPC participou, no passado dia 16 de Setembro num debate que se seguiu à exibição do filme "War: 7 billion Others" (Goodplanet Foundation), no Auditório da Biblioteca Municipal de Oeiras. A sessão inseria-se nas comemorações do Dia Internacional da Paz, promovidas pela biblioteca em conjunto com a Plataforma Portuguesa de ONGD.

     

  • CONCERTO PELA PAZ TEATRO RIVOLI: 7 JANEIRO 2017 | 17h

  • Concerto pela Paz - 22 de Novembro no Fórum Lisboa

    Intervenção de Ilda Figueiredo:

    Estimados Companheiros e Companheiras,

    Em nome do Conselho Português para a Paz e Cooperação dirijo uma saudação calorosa a todos os que vieram até aqui, a este Concerto pela Paz.

    Sabemos que o fizeram porque são amantes da Paz e estão preocupados com as ameaças à Paz em muitas regiões do mundo.

  • Concerto pela Paz - artistas

  • Concerto pela Paz - B'rbicacho

    Ana Sousa - Viola da Gamba, flauta de bisel e voz
    Joana Guiné - Clarinete, flauta de bisel e voz
    Stela Silva - Guitarra, cavaquinho e voz

    A mais recente girls band trad!

    Unem-se numa noite fria de Dezembro, e de uma partilha quente de histórias culmina um grande B'rbicacho. B'rbicacho para aqui, B'rbicacho para acolá, e nasce a cumplicidade e a amizade que se transparece na música. Como juntar uma viola da gamba, um clarinete, uma guitarra e três vozes femininas?

    Partindo da época medieval e viajando até ao presente, passando sobretudo pela música de raiz lusófona, as B'rbicacho propõem-vos um repertório para baile, que inclui desde danças medievais, repasseados transmontanos, até chorinho brasileiro.

    www.facebook.com/brbicacho

  • Concerto pela Paz - Clave de Lua

     

    Clave de Lua

    Diz-se que a guitarra portuguesa é um instrumento solista, não no sentido de dispensar acompanhamento, mas sim no de estar vocacionado para "cantar" a melodia ; mas também tem capacidades como instrumento acompanhador.

    A guitarra steel-string é mais versátil pois, além das possibilidades que tem como acompanhadora, foi pensada para solar (nos dois sentidos do termo); além disso, é um belo instrumento rítmico.

    Por tradição, os baixos, de sopro ou de cordas, são instrumentos de suporte e marcação; mas o baixo eléctrico, surgido em meados do século passado, é outra coisa: afina como um contrabaixo mas é mais ágil, pode solar e, mesmo, fazer acordes.

  • Concerto pela Paz - Conservatório D'Artes de Loures

    Conservatório D'Artes de Loures

    Escola de Música do Concelho de Loures com uma vasta oferta educativa em vários instrumentos e alargando horizontes para outras áreas artísticas como o Teatro e a Dança.

    www.conservatoriodartesdeloures.net

    www.facebook.com/ConservatorioDArtesDeLoures

  • Concerto pela Paz - Duarte



    Pensou ser pop rock mas os fados eram histórias de palavras e melodias, uma arte com gente dentro – com os seus amores, tristezas, angústias, incertezas e devaneios – e este era um universo onde poderia estar consigo próprio.

    Parte, assim, sem preocupações em seguir rituais, para um trabalho de pesquisa de letras e músicas do fado tradicional, um começar do princípio para poder dar continuidade e prolongar esta paixão com qualquer coisa de novo. Nascia, assim, “Fados Meus”, editado em 2004.

    Um empenho e uma entrega que levaram ao seu reconhecimento enquanto fadista, poeta, compositor, “cantautor” – através do prémio de Fadista Revelação; do convite de Maria da Fé para ser residente na mítica casa de fados “Senhor Vinho”, onde continua; das solicitações frequentes para concertos, programas de televisão e rádio; do lancamento do segundo disco de originais – “Aquelas Coisas da Gente” - ou ainda dos convites internacionais que já levaram as suas histórias a Espanha, Grécia, Suiça, Holanda, Finlândia, Macau, Itália, Rússia ou Guiné-Bissau.

    De “Évora Doce” a “Mistérios de Lisboa”, tem sido seu o privilégio de trabalhar com nomes como Janita Salomé, Vitorino, José Fonseca e Costa, entre tantos outros sem os quais não seria possível continuar a ser tão autêntico naquilo que faz.

    www.facebook.com/pages/Duarte