Outras Notícias

Cooperação

  • debate paz e refugiados 1 20190524 2017168136

    No próximo dia 29 de Maio, pelas 18 horas, vai realizar-se um debate sobre Paz e Refugiados, na 3ª Bienal Internacional de Arte Gaia 2019, em Lever /GAIA, com a participação de Ilda Figueiredo - presidente da direção do Conselho Português para a Paz e Cooperação e curadora da exposição" Paz e Refugiados",
    José Goulão e Vitor Pinto Basto - jornalistas e membros da Presidência do CPPC.

  • direitos humanos e a paz 1 20190116 1505807167

    Tendo em conta o Apelo na defesa da Paz, as organizações e entidades promotoras do Encontro pela Paz que se realizou a 20 de Outubro, em Loures, convidam à participação e divulgação da sessão que vai decorrer no próximo dia 23 de Janeiro, pelas 18 horas, na Casa do Alentejo, sobre a Paz e os Direitos Humanos, no quadro do 70º aniversário da Declaração Universal dos Direitos do Homem.

    Num momento particularmente complexo como o que estamos a viver, a sua participação é particularmente importante para juntarmos as nossas vozes na defesa da paz e na denúncia das ameaças aos direitos e à dignidade humana, das ingerências e atropelos ao direito soberano e à independência dos povos pondo em causa a paz.

    Pela Paz, todos não somos demais.

  •  educacao para a paz vila nova de gaia 2 20190510 1982145482

    Realizou-se hoje, na sede do Agrupamento de Escolas Sofia de Mello Breyner, em Arcozelo, Vila Nova de Gaia, um colóquio sobre a importância da Paz, em que participou Ilda Figueiredo em representação do CPPC.

    Durante o colóquio abordou-se sobretudo o significado dos aniversários da derrota do nazi-fascismo, com o fim da segunda Guerra Mundial, e da revolução do 25 de Abril de 1974. Mas também estiveram em debate as guerras mais recentes, designadamente no Médio Oriente, e a situação na Venezuela. Foi salientada a importância de se unirem vontades na defesa da liberdade, da democracia e da paz, respeitando sempre o direito soberano de cada povo escolher o seu caminho, como defende a Constituição da República Portuguesa e a Carta da ONU.

  • O CPPC estará, mais uma vez, presente no Encontro Intercultural Saberes e Sabores, que se realizará este ano de 11 a 15 de Abril no Pavilhão Municipal do Alto dos Moinhos, no Seixal.

    Vem nos visitar!

  • encontro pela paz 1 20181021 1964505220

    Divulgamos o "Apelo à defesa da paz" lido no final do grande Encontro pela Paz que decorreu hoje no Pavilhão Paz e Amizade, em Loures, com a participação de mais de 700 pessoas de norte a sul do país e representantes de mais de 50 organizações e entidades.

    Apelo à defesa da paz

    No encerramento deste Encontro pela Paz, que consideramos de grande oportunidade e importância, e em nome das organizações que o promoveram, saudamos todos quantos participaram e contribuíram para a sua realização e afirmamos o nosso empenho para que prossiga e se alargue ainda mais a convergência de vontades e a acção em defesa da paz, considerando-a essencial à vida humana e uma condição indispensável para a liberdade, a soberania, a democracia, o progresso social, o bem-estar dos povos – para a construção de um mundo melhor para toda a Humanidade.

  • No Pavilhão Paz e Amizade já se dão os últimos retoques para te receber!

    preparativos do encontro pela paz 3 20181020 2067132398

    preparativos do encontro pela paz 4 20181020 2057099126

    preparativos do encontro pela paz 5 20181020 1617399808

  • exposicao artistas pela paz faro 1 20190911 1066037171

  • marcha da paz em gaia mobilizou mais de 500 criancas e jovens 1 20190619 1880111559

    Na manhã do passado dia 14 de Junho, mais de 500 crianças, jovens, professores e outros membros da comunidade educativa de cinco agrupamentos de escolas do município de Vila Nova de Gaia realizaram uma marcha pela Paz, entre a praça do Corte Inglés e a praça da Câmara Municipal, ao som dos mareantes, grupo de jovens estudantes de uma das escolas da cidade que tocam bombos.

    Na marcha, desfilaram com faixas e outros materiais pintados pelos alunos nas escolas apelando à paz e denunciando os flagelos da guerra, como aconteceu com os bombardeamentos nucleares de Hiroxima e Nagasaqui, pelos EUA, no final da Segunda Guerra Mundial.

  • marcha pela paz vn gaia 1 20190605 1072180764

  • nao ao bloqueio respeito pela soberania da venezuela 1 20190829 1253902595

    O Conselho Português para a Paz e Cooperação (CPPC) repudia o agravamento do ilegal bloqueio dos EUA contra o povo da Venezuela e a sua Revolução Bolivariana, anunciado pela Administração de EUA/Donald Trump.

    O CPPC defende o legítimo direito dos povos a decidirem soberanamente o seu rumo de desenvolvimento – um direito consagrado na Carta das Nações Unidas e no Direito Internacional –, uma sua posição de sempre que é tão mais importante reafirmar no momento em que se intensifica uma aberta e descarada ameaça, com pressão, chantagem, bloqueio e interferência sobre a República Bolivariana da Venezuela, que visa atingir e agravar as condições de vida do seu povo.

  •  

    Em 1 de Agosto de 1975, representantes de 35 países (33 da Europa, mais os EUA e Canadá) subscreveram, em Helsínquia, a Acta Final da Conferência sobre Segurança e Cooperação na Europa, culminando um processo iniciado dois anos antes. Pela primeira vez na história, um tão elevado número de países convergiu em torno de um importante conjunto de princípios reguladores das relações internacionais, segurança colectiva e desenvolvimento de relações de cooperação entre os Estados, entre os quais se destacam matérias tão relevantes quanto: a igualdade soberana dos Estados; a não intervenção nas questões internas dos Estados; a resolução pacífica dos diferendos internacionais; o respeito pelos direitos humanos e liberdades fundamentais; ou a igualdade de direitos e a autodeterminação dos povos.

  • palestina 1 20190626 1276654465

  • O Conselho Português para a Paz e Cooperação felicita Fidel Castro no dia da comemoração do seu 90º aniversário.

    Ao longo da sua vida Fidel Castro tem sido um exemplo de um abnegado lutador pelos por importantes valores, como a Paz, a justiça, a amizade e cooperação entre os povos, a liberdade, a soberania, o progresso, a democracia, a cultura. Ao assinalarmos o seu aniversário comemoramos a defesa desses valores e todos os que neles se reconhecem e que por eles lutam.

    Afirmando que fazemos nossos os seus alertas sobre os perigos para a humanidade, com o risco de novas guerras, tomamos também o seu percurso de vida como um exemplo de luta comprometida com a defesa da Paz, única forma de garantir o futuro para a humanidade.

    13 de Agosto de 2016

    Direcção Nacional do CPPC

  • povos culturas e pontes seixal 1 20190518 1627757480

    Integrada no projeto Povos Culturas e Pontes, realizou-se no dia 7 de maio na Escola da Amora no Seixal o “Dia da Paz e Cidadania Global”, tendo o CPPC feito uma intervenção sobre “Os valores da Paz e Cidadania”.
    Foram apresentados os trabalhos e atividades realizados pelos alunos durante os últimos 2 meses sobre “Comércio Justo”, “Migrações” e “Automatização do Trabalho”.
    Estiveram presentes cerca de 100 alunos, além de professores e o Diretor da Escola da Amora.

     

  • projeto povos culturas e pontes seixal 1 20190524 1410573064

    O CPPC participou, no passado dia 16 de maio no Seixal, no encerramento das Oficinas da Paz e Cidadania Global integradas no Projeto “Povos Culturas e Pontes”, organizado pela comunidade escolar do Seixal e Câmara Municipal.
    Armando Farias, da Direção do CPPC, desenvolveu uma “Conversa sobre a Paz” para cerca de 4 turmas compostas por alunos dos 10 aos 16 anos, tendo sublinhado que, para além da ausência de ações beligerantes e de confrontos armados, a ausência de desigualdades económicas, sociais, culturais e políticas é uma condição fundamental na construção da Paz. Focou também o nível das despesas militares e as consequências das guerras com milhões de mortes, estropiados e refugiados.

    Os alunos transmitiram as conclusões das suas experiências desenvolvidas nas salas de aula sobre o tema dos refugiados, comercio justo e automatização do trabalho.

    Foi ainda apresentada uma pequena peça de teatro e foram declamados poemas em diversas línguas (crioulo de Cabo Verde e São Tomé e Príncipe, árabe e português).
    A exposição “Décadas de luta pela Paz” esteve exposta assim como os desenhos sobre Direitos Humanos e a Paz.

    Zulmira Ramos, da Direção do CPPC, participou nas Bibliotecas Humanas transmitindo a sua vivência sobre a viagem em que participou, recentemente, à Palestina, referindo as atrocidades cometidas por Israel sobre o povo palestino.

  • A Câmara Municipal de Évora assinou um protocolo de cooperação com o Conselho Português para a Paz e Cooperação (CPPC) no passado dia 16 de fevereiro, nos Paços do Concelho de Évora.
    O documento tem como principal finalidade definir o quadro de cooperação entre o Município e o CPPC em torno de projetos diversificados, nomeadamente na área da educação para a paz. Deste conjunto, destaca-se a realização de conferências e debates na defesa dos mencionados valores para a paz e cooperação entre os povos, promovendo também ações junto de escolas e associações.
    Cabe ao núcleo de Évora do CPPC realizar atividades na cidade e no concelho. O Município compromete-se a apoiar estas realizações nomeadamente em termos de comunicação e logística.
    Participaram na cerimónia de assinatura do protocolo o Presidente da Câmara de Évora Dr. Carlos Pinto Sá a Presidente do CPPC Ilda Figueiredo e, representando o Núcleo de Évora Abílio Fernandes, António Jara e Pedro Branco.

     

  • respeite se o direito internacional e a constituicao de abril 1 20190619 1151166933

    O Conselho Português para a Paz e Cooperação (CPPC) repudia firmemente as declarações do Ministro dos Negócios Estrangeiros, Augusto Santos Silva, que constituem uma ameaça directa à República Bolivariana da Venezuela e uma inaceitável ingerência nos assuntos internos de um país soberano.

    Ao fazer depender uma não intervenção militar externa no pais sul-americano da realização de eleições, o ministro português associa vergonhosamente o nome de Portugal aos que pretendem, a todo o custo, derrubar o governo legítimo da Venezuela para, assim, inverter as conquistas políticas, económicas, sociais e culturais alcançadas nos últimos 20 anos pela Revolução Bolivariana e colocar os vastos recursos naturais do país ao serviço de interesses estrangeiros, em particular dos EUA.

  • encontro pela paz 2020 1 20190921 1819605729

    No passado dia 12 de Setembro realizou-se uma importante reunião preparatória do próximo Encontro pela Paz, a realizar em 2020. A reunião decorreu na Câmara Municipal de Setúbal e incluiu a sua presidente, Dra. Maria das Dores Meira e o vereador Ricardo Oliveira, o presidente da Câmara Municipal do Seixal, Eng. Joaquim Santos, que coordena o Movimento dos Municípios pela Paz, e a vereadora Manuela Calado, a representante da Câmara Municipal de Loures, Carla Manso, onde se realizou o Encontro pela Paz de 20 de Outubro de 2018, o dirigente do MPPM, Vítor Pinto, a presidente da direção nacional do CPPC, Ilda Figueiredo, acompanhada dos dirigentes Armando Farias e Zulmira Ramos e de Deolinda Machado, membro da Presidência do CPPC.

    No próximo dia 23 de Outubro, na Casa da Paz, prosseguirá a preparação do próximo Encontro pela Paz numa reunião que incluirá as organizações que prepararam e dinamizaram o encontro de 2018.

  • No passado dia 16 de Fevereiro reuniram-se na sede da Confederação Portuguesa das Colectividades de Cultura, Recreio e Desporto (CPCCRD) delegações das Direcções Nacionais das duas organizações. Pelo CPPC estiveram a presidente da DN Ilda Figueiredo e o dirigente nacional Carlos Carvalho e pela CPCCRD participaram o seu presidente Augusto Flor e os dirigentes Fernando Vaz e Ema Borrego.

    Na reunião foram dadas informações sobre os objectivos e as actividades previstas tendo-se acordado na preparação de um Protocolo de colaboração entre o Conselho Português para a Paz e Cooperação e a Confederação Portuguesa das Colectividades de Cultura, Recreio e Desporto, visando a partilha de informações e o apoio mútuo em acções de promoção da Paz.

     

  • preparativos do encontro pela paz 2 20181020 1665104025

    O Encontro pela Paz continua a crescer e para além das 12 organizações e entidades iniciais, mais 33 já se juntaram a este importante momento para defesa da Paz.

    Promotoras:

    Câmara Municipal de Loures
    Confederação Geral dos trabalhadores Portugueses – Intersindical
    Confederação Portuguesa das Colectividades de Cultura, Recreio e Desporto
    Conselho Português para a Paz e Cooperação
    Federação Nacional de Professores
    Juventude Operária Católica
    Liga Operária Católica – Movimento de Trabalhadores Cristãos
    Movimento Democrático das Mulheres
    Movimento Municípios pela Paz
    Movimento Pelos Direitos do Povo Palestino e Pela Paz no Médio Oriente
    Pastoral Operária
    União de Resistentes Antifascistas Portugueses