Outras Notícias

Cultura

  • Concerto pela Paz - Lisboa 2018
    19 de Maio 15h30 - Fórum Lisboa

    PESTE & SIDA

    Composto por João Pedro Almendra (voz), João San Payo (baixo), Luis Varatojo (guitarra) e Fernando Raposo (bateria), o quarteto fundador dos Peste & Sida começou a ensaiar na Galeria Monumental no Verão de 1986. A eles juntou-se Orlando Cohen (guitarra) sendo esta a formação que em quinteto grava os dois primeiros álbuns da banda: o emblemático “Veneno” em 1987 e o muito aclamado “Portem-se Bem!” em 1989 que viria a consagrar a banda levando os Peste & Sida em tournee de norte a sul do país.

  • Os povos vêem crescer as ameaças à Paz em diferentes regiões do mundo. A guerra, com o seu rasto de barbárie e destruição, é cada vez mais utilizada.

    Vivemos um tempo em que aos homens e mulheres amantes da Paz se coloca a exigência de expressar a sua indignação face às guerras de agressão e de, pela sua acção, afirmar a muitas vozes a sua solidariedade com os povos vítimas do colonialismo, de actos de ingerência externa e de conflitos armados, de injustiças e desigualdades sociais, da opressão, do desrespeito da sua soberania e independência nacionais.

    Portugal deve realizar uma política externa em defesa da paz, consentânea com os valores de Abril consagrados na Constituição da República Portuguesa, no respeito dos direitos dos povos, da igualdade entre os Estados, da solução pacífica dos conflitos internacionais, da não ingerência nos assuntos internos dos outros Estados e da cooperação com todos os outros povos para a emancipação e o progresso da humanidade.

    Para defender a Paz, todos não somos demais!

  • Os povos vêem crescer as ameaças à Paz em diferentes regiões do mundo. A guerra, com o seu rasto de barbárie e destruição, é cada vez mais utilizada.

    Vivemos um tempo em que aos homens e mulheres amantes da Paz se coloca a exigência de expressar a sua indignação face às guerras de agressão e de, pela sua acção, afirmar a muitas vozes a sua solidariedade com os povos vítimas do colonialismo, de actos de ingerência externa e de conflitos armados, de injustiças e desigualdades sociais, da opressão, do desrespeito da sua soberania e independência nacionais.

  • defesa e promocao da paz no algarve 1 20180516 1353736307

    O Conselho Português para a Paz e Cooperação (CPPC) promoveu, em parceria com diversas entidades, um diversificado programa de ações de educação para a paz e de cultura da paz, no Algarve, durante os dias 9 e 10 de Maio, envolvendo centenas de pessoas, em que participaram Ilda Figueiredo, presidente da direcção do CPPC, Sofia Costa do núcleo local do CPPC e Isa Martins do SPZS.

    As iniciativas incluíram, na área da educação para a paz, debates com jovens e professores da Escola Secundária Dr.ª Laura Ayres, em Quarteira, da Escola Secundária de Loulé e da Escola Secundária Tomás Cabreira, em Faro e com pais e encarregados de educação, na Casa da 1.ª Infância, em Loulé.

  • exposicao fotografica refugiados de frank kopperschlager 1 20180616 1995108508

    O CPPC, com o apoio da Associação Re-Criativa República 14 e da Taberna do Armazém do Carmo, promove a exposição fotográfica "Refugiados", de Frank Kopperschlager, que estará patente entre 20 de Junho e 4 de Julho no espaço da associação, em Olhão. A inauguração é às 19 horas do próximo dia 20.

    A exposição é composta por 16 fotografias, das ruas de Berlim, onde estavam centenas de refugiados chegados àquele país, abandonados à sua sorte, sem qualquer tipo de apoio do governo. A população alemã começou a apoiar estes refugiados, levando-lhes, tendas, resguardos, roupa, comida, medicamentos, e outros bens de primeira necessidade.

    Depois formou-se um movimento de vários grupos de intelectuais e associações recreativas, que procuraram através das artes dar algum "alento" a estas pessoas, enquanto ONGs criavam algumas condições para fornecer alimentação a todos os que lá se encontravam.
    Num terceiro momento a população começou a fazer manifestações, bloqueios, concentrações, exigindo das entidades oficiais uma resposta digna para todos aqueles refugiados.
    Estas fotografias retratam alguns desses momentos vividos em Berlim.

  • Realizou-se, no dia 21 de Abril, o terceiro Concerto pela Paz em Vila Nova de Gaia, no Auditório Municipal, promovido pelo Conselho Português para a Paz e Cooperação, com apoio da Câmara Municipal de Gaia e da Federação das Colectividades de Gaia.

    Cerca de 300 pessoas assistiram ao Concerto, ao som da música de jovens da Fundação Conservatório Regional de Gaia, da Escola de Música de Perosinho e da Academia de Música de Vilar do Paraíso, apreciaram a dança das jovens do Ginasiano Escola de Dança e a poesia dos actores e actrizes da Ilha Mágica.

  • 6 de agosto – 15h – Jardim do Rio (Cais do Ginjal) - Almada

    Por um mundo sem armas nucleares

    Durante a tarde de 6 de Agosto, no Jardim do Rio (junto ao Cais do Ginjal), Almada acolhe um conjunto de iniciativas promovidas pelo Movimento Municípios pela Paz (MMPP), em parceria com o Conselho Português para a Paz e Cooperação.

    Será inaugurado um mural alusivo à paz, assinado pelo Colectivo Aleutas, numa cerimónia que conta com a intervenção dos presidentes das Câmaras Municipais de Almada e do Seixal (esta última coordenadora do MMPP) e da presidente da Direcção Nacional do CPPC.

    A partir das 15h as famílias vão poder participar em pinturas, oficinas de arte urbana, entre outras actividades gratuitas, que pretendem envolver-nos a todos no objectivo internacional de construir um mundo de paz.

    Este dia tem como objectivo assinalar os 72 anos sobre o bombardeamento de Hiroxima (Japão), alertar para a dimensão dos actuais arsenais nucleares, para os riscos que os mesmos representam e para a necessidade do seu desmantelamento, como única forma de garantir solidamente a paz e a segurança no planeta.

  • cinema debate paz loule 2 20180817 1062689827

    Decorreu ontem, dia 10 de Agosto na Biblioteca Municipal de Loulé a primeira sessão do ciclo "Cinema pela Paz".

    À projecção do filme "O Grande Ditador", realizado por Charlie Chaplin, seguiu-se um animado debate.

  • Decorreu, esta quarta-feira 19 de Outubro em Setúbal, a conferência “Venezuela e a Revolução Bolivariana”, iniciativa inserida na Semana Cultural da Venezuela.

    Na mesa da conferência participaram o Embaixador da República Bolivariana da Venezuela em Portugal General em Chefe Lucas Rincón Romero e Luís Carapinha, perito em assuntos internacionais e membro do CPPC.

    As intervenções abordaram o alcance das conquistas políticas e sociais da Revolução Bolivariana, o contexto em que esta se desenvolve, as dificuldades que enfrenta face a uma guerra mediática e económica promovida por grupos de extrema direita nacionais cúmplices da ingerência dos EUA, mas também o firme compromisso, do povo venezuelano que deseja construir um mundo melhor e uma pátria mais humana, em continuar e aprofundar a Revolução Bolivariana.

    A sessão contou ainda com a presença do Sr. Presidente da União de Freguesias de Setúbal, de representantes de várias organizações portuguesas e de membros do corpo diplomático.

    Na final da conferência o Sr. Embaixador Lúcas Ríncon entregou ao CPPC um conjunto de livros sobre o pensamento Bolivariano.

    A próxima iniciativa Semana Cultural será na sexta-feira 21 de Outubro com a exibição do filme venezuelano “Una Mirada al Mar”.

     

  • Promovida Conselho Português para a Paz e Cooperação (CPPC) e Embaixada da República Bolivariana da Venezuela em Portugal com o apoio da União das Freguesias de Setúbal, realizar-se-á de 17 a 21 de Outubro, na antiga Escola Conde Ferreira (Av. Luísa Todi, 354), em Setúbal, uma semana cultural venezuelana. Participa!

    2ª feira 17 Outubro 18h
    Inauguração da exposição
    Reverón Luz da Venezuela

    4ªf 19 outubro 18h
    conferência "Venezuela e a Revolução Bolivariana"

    6ªf 21 de outubro 18h
    Exibição do filme "Mirada al Mar"

    Local
    Antiga Escola Conde Ferreira - Av. Luísa Todi, 354

  • Terminou na sexta-feira 21 de Outubro, em Setúbal, a Semana Cultural da Venezuela com a projecção do filme "Mirada al Mar", do realizador venezuelano Andrea Rios, numa sessão que contou com a presença do Sr. Embaixador da República da Venezuela, General em Chefe Lúcas Ríncon Romero, de dirigentes do CPPC e de outras organizações portuguesas, de membros do corpo diplomático e público em geral.

  • O Conselho Português para a Paz e Cooperação (CPPC) promove no dia 27 de Janeiro às 15 horas no Cineteatro da Academia Almadense (Rua Capitão Leitão, Almada) uma sessão cultural pela paz e o desarmamento.

    Nesta sessão, inserida na campanha que tem em curso pela assinatura por parte de Portugal do Tratado de Proibição de Armas Nucleares, participam o cantautor Samuel, a Companhia de Dança de Almada, os Rumores d' Além Tejo, Almada Street Band e o grupo de dança The Future Iz Us. A sessão, que será apresentada pela atriz Luzia Paramés, conta ainda com depoimentos do presidente da Confederação Portuguesa das Coletividades de Cultura, Recreio e Desporto, Augusto Flor, do diretor da Companhia de Teatro de Almada, Rodrigo Francisco, da diretora da Escola Secundária Fernão Mendes Pinto, professora Ana Pina, e de Hernâni Magalhães do CPPC.

    Desta campanha consta uma petição que reclama das autoridades portuguesas a adesão ao Tratado de Proibição de Armas Nucleares, aprovado em Julho do ano passado por 122 países das Nações Unidas.

    A petição decorre com recolha presencial em papel e na Internet, podendo ser assinada aqui: http://peticaopublica.com/pview.aspx?pi=nao-armas-nucleares.

     

  • 9 de Maio 21h - Clube Farense

    O Núcleo do CPPC do Algarve leva a cabo a realização da II edição do "Sons, Cores e Palavras pela Paz", em parceria com várias Associações culturais e artistas do concelho de Faro.

    Esta iniciativa cultural, está inserida na campanha “Pela assinatura por parte de Portugal do Tratado de Proibição de Armas Nucleares - Pela paz, pela segurança, pelo futuro da Humanidade!”. Actualmente e cada vez mais, é urgente a proibição destas armas de destruição massiva. Portugal deve subscrever este tratado.

    Tal como na I edição a iniciativa cultural acontece no Clube Farense, parceiro do CPPC nesta iniciativa, e conta com a presença da Presidente da Direcção CPPC, Ilda Figueiredo.

    Todos estão convidados, até porque...
    Pela Paz, todos não somos demais!