Outras Notícias

debate

  • debate em faro os caminhos da arte sob a ditadura fascista 1 20190410 1135118057

  • Duas dezenas de defensores da Paz animaram a sessão pública de que o Conselho Português para Paz e Cooperação (CPPC) foi parte integrante na passada sexta-feira, na Sociedade de Instrução e Recreio Barreirense-SIRB, “Os Penicheiros”.

    Hernâni Magalhães, da Direcção Nacional do CPPC, a propósito de rapina citou os recursos minerais em geral e o coltan (columbite-tantalite) em particular - como no Congo- o petróleo e a água como os produtos naturais de que a voracidade do capitalismo procura apropriar-se, na lógica do mercado, levando a guerra a todos os continentes. “Mas na luta pela paz nem todas as guerras são iguais”, sublinhou, evocando a guerra de libertação nacional dos povos das ex-colónias portuguesas que contribuíram para o derrube da ditadura em Portugal. Abordou exemplos da tentativa dos Estados Unidos erguer autênticas fronteiras comerciais ao desenvolvimento de várias zonas do planeta, como a Rússia e a China, a intromissão nos assuntos internos de países e a notória exploração de conflitos com o apoio à vertente neo-nazi que neles, cada vez em maior escala, ganha espaço, pelo que a situação na Ucrânia mereceu especial atenção.

    Hélder Madeira, natural do Bareiro, membro da presidência do CPPC, retomou as linhas de força do Plano de Acção e da Resolução que a Assembleia da Paz do CPPC, de 7 de Dezembro de 2013, aprovou, sublinhando os golpes a que tem sido sucessivamente submetida, por sucessivos governos, a Constituição da República no que concerne o seu artigo 7º, que pugna por uma “política externa independente norteada pelos valores da Paz, da solidariedade e cooperação entre países e povos”. Recordou ainda a criação antes do 25 de Abril do Conselho Nacional de Paz e Cooperação na qual esteve na linha da frente com Laura Lopes e Silas Cerqueira, homenageados em Lisboa pelo CPPC, a 31 de Maio deste ano.

    A iniciativa foi dirigida por Daniel Ventura, Presidente da Mesa da Assembleia-Geral dos “Penicheiros”, que vincou o apego da colectividade à luta pela paz, o que fez recordar as iniciativas que naquele espaço se realizaram, ao longo de muitos anos e tão diversas como as de solidariedade com os povos da Palestina, Saara Ocidental ou Cuba. E portanto não foi por acaso que a convocação da sessão fosse partilhada pelos "Penicheiros" e a Associação das Colectividades Barreirense.
     
  • debate em almada pela paz e o desarmamento 1 20180527 1183676974

    Mais de 60 professores e estudantes do ensino recorrente da Escola Secundária Cacilhas-Tejo, em Almada, participaram no dia 24 de Maio numa sessão sobre paz e desarmamento, inserida na campanha do CPPC pela adesão de Portugal ao Tratado de Proibição de Armas Nucleares. Após a apresentação do tema, a cargo de Gustavo Carneiro e João Jorge, respectivamente da direcção nacional e do núcleo de Almada, seguiu-se um vivo debate sobre os riscos actuais para a paz e a segurança, a necessidade imperiosa de pôr fim às armas nucleares e de destruição massiva e a urgente acção pela paz e a solidariedade. No final, foram recolhidas dezenas de assinaturas para a petição que o CPPC tem em curso que reclama das autoridades portuguesas a assinatura e ratificação desse tratado.

  • Debate em Almada leva mais longe a campanha pela adesão de Portugal ao Tratado de Proibição de Armas Nucleares

    A campanha do CPPC pela adesão de Portugal ao Tratado de Proibição de Armas Nucleares teve expressão pública no dia 1 de Novembro, num debate realizado em Almada, antecedido de uma recolha pública de assinaturas para a petição, que resultou em largas dezenas de subscrições. Realizada num bar de uma concorrida zona da cidade, a sessão contou com as intervenções iniciais de Gustavo Carneiro, da direcção do CPPC, e Cláudia Dias, bailarina e coreógrafa almadense.

  • O Núcleo de Coimbra do Conselho Português para a Paz e Cooperação vai realizar o Debate “ Como estão as “primaveras” árabes”
    com Carlos Almeida (Vice-presidente do MPPM)

    O Debate realiza-se no dia 23 de Outubro (5ª feira) às 21h no Ateneu de Coimbra (rua do Cabido nº8).

  • O Núcleo de Coimbra do Conselho Português para a Paz e Cooperação realizou o Debate 'Como estão as “primaveras” árabes'.

    Na mesa estiveram representantes do Ateneu de Coimbra, do CPPC, e ainda como convidado o investigador Carlos Almeida, Vice-Presidente do Movimento pelos Direitos do Povo Palestino e pela Paz no Médio Oriente (MPPM ).

     

  • A sessão/debate realizada no passado dia 09 de Outubro pelo CPPC, no Ateneu de Coimbra, “As Guerras Mundiais e a Paz”, teve na mesa representantes do Ateneu de Coimbra e do Núcleo de Coimbra do CPPC, além do convidado Professor Jorge Cadima.

    Augusto Monteiro em nome do Ateneu de Coimbra abriu a sessão saudando todos e também a parceria de debates com o CPPC. Ana Martins do CPPC agradeceu a disponibilidade do Ateneu demonstrada no acolhimento e apoio às iniciativas do Núcleo de Coimbra do CPPC e procedeu a breve apresentação do orador convidado.

  • debate em corroios pela paz da america latina ao medio oriente 1 20180621 2004539496

    O CPPC promove, em parceria com a Junta de Freguesia de Corroios, um debate no dia 28 de Junho, às 20h30, nas instalações daquela autarquia. O lema «Pela Paz! Da América Latina ao Médio Oriente» será lançado por Gustavo Carneiro, do CPPC, e pela activista brasileira Tânia Veiga.

  • Ilda Figueiredo, presidente do Conselho Português para a Paz e Cooperação (CPPC) dinamizou, no dia 23 de Setembro, na Escola Secundária Tomás Cabreira, em Faro, um debate em defesa da Paz para alunos do ensino secundário.

    O debate resultou de uma parceria estabelecida entre o Sindicato de Professores da Zona Sul, SPZS – membro da FENPROF, o Conselho Português para a Paz e Cooperação e o Agrupamento de Escolas Tomás Cabreira.

  • debate em faro pela paz todos nao somos demais 1 20180924 1244673945

  • debate em marco de canaveses 1 20190201 1121953731

    O Conselho Português para a Paz e Cooperação participou num debate sobre o Dia Escolar da Não Violência e da Paz ( 30 de Janeiro), com professores e alunos da Escola Secundária do Marco de Canaveses, a convite da Biblioteca da Escola, onde também estava presente uma exposição do CPPC sobre a II Guerra Mundial.

    Na iniciativa abordaram-se as causas e consequências das guerras e a importância de defender a paz, dando exemplos também da situação portuguesa e internacional.
    Foi distribuído aos alunos o Apelo à defesa da Paz, do Encontro pela Paz realizado no passado dia 20 de Outubro, em Loures.

  • debate sobre a questao dos refugiados a guerra e a luta pela paz em penalva do castelo 1 20180523 1408511227

    O Conselho Português para a Paz e Cooperação promoveu ontem, dia 21 de Maio, a convite do Agrupamento de Escolas de Penalva do Castelo, um debate sobre a questão dos refugiados, a guerra e a luta pela Paz em Penalva do Castelo, tendo participado cerca de 150 alunos.

    Ao fim do dia, em Viseu, realizou-se uma sessão de solidariedade com a Palestina, onde se denunciaram os massacres que na última semana causaram mais de 60 mortos e feriram mais de 2700 pessoas.

  • No âmbito das comemoraçoes do Dia Internacional da Paz o Conselho Português para a Paz e Cooperação realizou, no dia 22 de Setembro, na Biblioteca Publica Municipal de Setúbal, a sessão “Situação Internacional e a Luta pela Paz.

    Ilda Figueiredo, Presidente da Direcção do CPPC dirigiu a sessão que contou com a presença de dezenas de pessoas, onde se destaca a presença da Exma. Srª. Presidente da Câmara Maria das Dores Meira, em representação da Câmara Municipal de Setúbal, através de quem foi agradecido o apoio dado pelo município à iniciativa em concreto e ao CPPC no caminho partilhado de luta pela paz.

    Foram abordados vários temas como a indústria do armamento e o papel central dos EUA nesse mercado, a questão Palestina com destaque para os ataques recentes à Faixa de Gaza e a questão da Cimeira da Nato, realizada ainda este mês no Reino Unido onde, por exemplo, os países membro acordaram aumentar as suas despesas militares.

  • Integrado nas acções que assinalaram o Dia Internacional da Paz, o CPPC e a UPP inauguraram, no Porto, no dia 20 de Setembro a exposição " Construir a Paz com os valores de Abril". Seguiu-se um animado debate sobre a situação internacional, com dezenas de pessoas, tendo-se registado diversas intervenções que alertaram para os perigos existentes nesta fase de intensificação das agressões imperialistas dos EUA, da NATO e de diversos países da União Europeia. O Debate foi coordenado por Joana Espain Oliveira do Núcleo do Porto do CPPC e que contou com a participação de Sérgio Vinagre, médico e director da Universidade Popular do Porto e Ilda Figueiredo, presidente da direção do CPPC.

    No final, houve um convívio , depois do apelo feito a que haja mais aderentes nesta luta pela paz, pois todos não somos demais!

     

  • O CPPC promoveu, no Porto, no dia 9 de Novembro, no Clube dos Fenianos Portuenses, um debate bastante participado, inserido na campanha que está a desenvolver pela assinatura por parte de Portugal do Tratado de Proibição de Armas Nucleares.

    Participaram: Ilda Figueiredo, presidente da direcção do CPPC; o jornalista Alfredo Maia e o escultor e Professor da FBAUP Norberto Jorge.

    Ali se informou das iniciativas que o CPPC tem em curso, foram recolhidas dezenas de assinaturas para a petição tendo-se também registado novas adesões ao CPPC e mobilizado novos amigos e aderentes para a participação nesta campanha.

    Pode também subscrever a petição em: http://peticaopublica.com/pview.aspx?pi=nao-armas-nucleares

  • debate no porto pela paz todos nao somos demais 1 20180926 2022157942