Outras Notícias

paz e desenvolvimento

  • debate em corroios pela paz da america latina ao medio oriente 1 20180621 2004539496

    O CPPC promove, em parceria com a Junta de Freguesia de Corroios, um debate no dia 28 de Junho, às 20h30, nas instalações daquela autarquia. O lema «Pela Paz! Da América Latina ao Médio Oriente» será lançado por Gustavo Carneiro, do CPPC, e pela activista brasileira Tânia Veiga.

  • debate em faro pela paz todos nao somos demais 1 20180924 1244673945

  • debate em marco de canaveses 1 20190201 1121953731

    O Conselho Português para a Paz e Cooperação participou num debate sobre o Dia Escolar da Não Violência e da Paz ( 30 de Janeiro), com professores e alunos da Escola Secundária do Marco de Canaveses, a convite da Biblioteca da Escola, onde também estava presente uma exposição do CPPC sobre a II Guerra Mundial.

    Na iniciativa abordaram-se as causas e consequências das guerras e a importância de defender a paz, dando exemplos também da situação portuguesa e internacional.
    Foi distribuído aos alunos o Apelo à defesa da Paz, do Encontro pela Paz realizado no passado dia 20 de Outubro, em Loures.

  • debate no porto pela paz todos nao somos demais 1 20180926 2022157942

  •  debate no porto pela paz todos nao somos demais 1 20181008 1445566132

  • debate sobre a importancia do desarmamento nuclear 1 20190329 1262016433

    Realizou-se na Escola Secundária António Sérgio, em Vila Nova de Gaia, no passado dia 14 de Março, um vivo debate sobre a importância do desarmamento nuclear e a assinatura e ratificação por Portugal do Tratado de Proibição das Armas Nucleares, tendo por base a exposição do CPPC que tem andado a circular por várias escolas de Vila Nova de Gaia.
    Participaram cerca de 100 alunos e professores e foram distribuídos documentos do CPPC e do Encontro pela Paz.

  • debate a mulher e a paz 1 20190329 1545051645

    No dia 8 de Março - Dia Internacional da Mulher - o Sindicato dos Professores do Centro realizou um debate sobre " A Mulher e a Paz", na Escola Secundária Avelar Brotero, em Coimbra, que teve a participação de Ilda Figueiredo, presidente do direção do CPPC e de Isabel Melo, em representação do MDM.

    O debate foi muito participado e ali se debateram os principais conflitos, agressões, ingerências externas e guerras que têm posto em causa a paz em muitas regiões do mundo com todo o sofrimento e as tragédias que têm afetado milhões de mulheres e crianças. Foram dados exemplos, incluindo a Palestina, a Síria, o Iraque, o Sara Ocidental, a Venezuela entre outros.

    Destacou-se o importante papel das mulheres na defesa da paz, questão essencial para o desenvolvimento e progresso social e para o respeito dos direitos e da dignidade das mulheres, referindo-se a Constituição da República Portuguesa e a Carta das Nações Unidas.

  • Nos dias 10 e 11 de Fevereiro O CPPC participou em debates que decorreram em cinco Escolas Secundárias do Algarve: Silves, Messines, Vila Real de Santo António, Cacela e Tavira.

    No seu conjunto, participaram cerca de 350 jovens e diversos professores, com os quais foi possível debater os conflitos actuais, apelando à mobilização na defesa e promoção da Paz, para garantir o futuro com respeito pela democracia e pelo direito dos povos a viverem em paz, com progresso e desenvolvimento.

    Foi ainda inaugurada, na Escola Secundária de Vila Real de Santo António, a exposição sobre os "100 anos da Grande Guerra e a luta pela Paz".

     

  • defesa e promocao da paz no algarve 1 20180516 1353736307

    O Conselho Português para a Paz e Cooperação (CPPC) promoveu, em parceria com diversas entidades, um diversificado programa de ações de educação para a paz e de cultura da paz, no Algarve, durante os dias 9 e 10 de Maio, envolvendo centenas de pessoas, em que participaram Ilda Figueiredo, presidente da direcção do CPPC, Sofia Costa do núcleo local do CPPC e Isa Martins do SPZS.

    As iniciativas incluíram, na área da educação para a paz, debates com jovens e professores da Escola Secundária Dr.ª Laura Ayres, em Quarteira, da Escola Secundária de Loulé e da Escola Secundária Tomás Cabreira, em Faro e com pais e encarregados de educação, na Casa da 1.ª Infância, em Loulé.

  •  coloquio desporto ao servico do desenvolvimento porto 1 20190422 1749420658

    O CPPC estará representado pela Presidente da Direcção Nacional, Ilda Figueiredo, no colóquio "Desporto ao Serviço do Desenvolvimento e da Paz", que se realizará no Anfiteatro Nobre da Faculdade de Letras da Universidade do Porto, no próximo dia 24 de Abril, pelas 14h30.


  • 30 de Março de 1976 deixa na memória do povo palestino um dia marcado por uma greve geral e grandes manifestações de protesto, resultado da repressão provocada pelas forças armadas de Israel, nas quais foram assassinados 6 jovens palestinos e centenas foram presos ou feridos por militares israelitas que ilegalmente pretendiam expropriar a população para construírem colonatos.

    É um dia que representa a resistência e luta do povo palestino contra a ocupação de Israel, pelo direito a uma Palestina livre e independente.

  • Desporto pela Paz é uma iniciativa que se vai realizar em Gondomar, a partir das 14 horas do próximo dia 6 de Abril - que a ONU declarou como Dia Internacional do Desporto ao serviço do Desenvolvimento e da Paz - no âmbito do Movimento Municípios pela Paz em colaboração com o Conselho Português para a Paz e Cooperação e a Câmara Municipal de Gondomar.

    Com um programa que inclui jogos diversificados e a participação de vários municípios, coletividades e escolas, haverá também uma caminhada pela Paz e no encerramento, pelas 17 horas, atuará a Orquestra Geração D´Ouro.

     

  • Celebra-se hoje, 30 de Janeiro, o Dia Escolar da Não-Violência e da Paz, criado por iniciativa do poeta, pedagogo e pacifista espanhol Llorenç Vidal. Desde 1964 que a celebração deste dia pretende sensibilizar políticos, governantes, pais, educadores, professores e jovens para a necessidade de uma educação permanente pela não-violência e pela paz.

    A comemoração deste dia vai de encontro ao espírito do Preâmbulo da Constituição da UNESCO, que consagra a necessidade de educar para a solidariedade e para o respeito pelos outros, porque «uma vez que as guerras nascem na mente dos homens, é na mente dos homens que deve edificar-se a paz». A escolha do dia, longe de ser um acaso, recaiu na data do assassinato de Mahatma Ghandi, dirigente político indiano, intransigente defensor da paz, da não violência, da justiça e da tolerância entre os povos.

  • A 21 de Setembro assinala-se o dia Internacional da Paz, declarado pela ONU, a 30 de Novembro de 1981, como o dia da não-violência e cessar fogo em todo o mundo, o dia em que, para além de se pensar ou falar em Paz entre os povos, deve-se agir em prol da Paz, enquanto factor indispensável ao progresso, ao desenvolvimento e justiça social.

    Num ano em que se intensificou o aumento de conflitos, bloqueios, ingerências externas, repressão contra povos e subversão do direito internacional, o Conselho Português para a Paz e Cooperação reafirma o seu empenho e o seu compromisso no reforço do movimento da Paz em Portugal, continuando a denunciar e a combater as crescentes injustiças e todas as formas de opressão dos povos, defendendo o cumprimento do artigo 7º da Constituição de Abril e o espírito da Carta da ONU.

    A Paz só é tangível quando todos os povos tiverem o direito ao bem estar, à alimentação, à água, à saúde, à habitação, à educação, ao trabalho, à cultura, ao lazer e à recreação, a um ambiente saudável, à liberdade, à soberania, à justiça e ao desenvolvimento económico, sendo estas condições essenciais a uma vida digna e estável. Assim, as populações devem exigir dos seus governos uma política de Paz, solidariedade e cooperação, em que sejam respeitados os direitos dos povos e as suas liberdades fundamentais, a igualdade entre os Estados e a soberania e independência dos países, apelando também a soluções pacíficas dos conflitos internacionais.

    O Conselho Português para a Paz e Cooperação assinala este dia participando em diversas iniciativas, a começar a 20 de Setembro, com a realização de uma conversa sobre o dia Internacional da Paz e a inauguração da exposição “Construir a Paz com os valores de Abril” na Universidade Popular do Porto.
    Prossegue, de 21 a 28 de Setembro, na Junta da União das Freguesias de Fânzeres e S. Pedro da Cova, onde se realiza a Semana da Paz e será divulgada a exposição “Construir a Paz com os valores de Abril", que contará, no dia 21 de Setembro, às 17:00, na Junta de Freguesia de S. Pedro da Cova, com a participação da Presidente da Direcção do CPPC numa tertúlia sobre a Paz.

    Por fim, dia 22 de Setembro na Biblioteca Pública Municipal de Setúbal, pelas 21:00, será debatido o tema “A situação internacional e a luta pela Paz” também com a participação da Presidente da Direcção do CPPC.

    Direcção do CPPC

  • Comemora-se hoje o Dia Internacional da Paz, iniciativa lançada pelas Nações Unidas em 1981. Associando-se à comemoração deste dia, o Conselho Português para a Paz e Cooperação está ciente da sua importância e da absoluta necessidade de, no tempo em que vivemos, unir esforços e vontades para defender a Paz, intervir contra a guerra, a militarização das relações internacionais, a corrida aos armamentos, e pelo desarmamento, a dissolução dos blocos político-militares e relações internacionais baseadas na cooperação e na amizade entre os povos e no respeito pela soberania e independência dos Estados.

    A luta pela Paz ganha hoje redobrada actualidade dada a multiplicação de ingerências, agressões e conflitos, que estão a provocar a morte, o sofrimento e a destruição em muitos pontos do mundo, incluindo o maior número de refugiados desde a Segunda Guerra Mundial, na sua maioria provenientes precisamente dos países vítimas da guerra e agressão externas, como a Síria, o Iémen, a Líbia, o Iraque, o Afeganistão, a Ucrânia, a Palestina, entre outros.