Outras Notícias

Paz

  • espaco da paz conversa sobre a arte e a paz vila nova de gaia 1 20200310 1881209023

    No Espaço Paz, em V.N. de Gaia, o Conselho Português para a Paz e Cooperação (CPPC), em colaboração com outras entidades, vai iniciar um conjunto de Conversas sobre a Paz.

    A primeira será no dia 17 de março, pelas 18 h, em colaboração com a Cooperativa Cultural - Artistas de Gaia e terá a participação de Mário Augusto, jornalista especialista em cinema,de Agostinho Santos, jornalista, pintor e diretor da Bienal de Gaia e de Vítor Pinto Basto, jornalista e escritor.

    A conversa é aberta a todos os interessados.

  •  

    O Conselho Mundial da Paz (CMP) reuniu-se em Belgrado, Sérvia, nesta sexta-feira (21), para discutir o atual contexto europeu, o fortalecimento da luta pela paz e contra o imperialismo, além do aprofundamento da cooperação no continente.

    Já neste sábado (22) e domingo (23), tem lugar o Fórum Belgrado “Pelo Mundo de Iguais”, marcando os 15 anos desde a agressão da Organização para o Tratado do Atlântico Norte (Otan) contra a antiga Iugoslávia.

  • Crise de refugiados e terrorismo em debate

    O Núcleo de Évora do Conselho Português para a Paz e Cooperação, realiza uma sessão pública, aberta a todos os interessados em reflectir na defesa da Paz, no próximo Sábado, 14 de Maio, pelas 15h00, no Salão nobre do Teatro Garcia Resende.

    Serão oradores, JOSÉ GOULÃO, especialista em política internacional, especialmente nas questões do Médio Oriente e JOÃO PIMENTA LOPES, Eurodeputado português no Parlamento Europeu e que integra o Grupo Confederal da Esquerda Unitária Europeia/Esquerda Nórdica Verde.

    Participa!

  • evora pela paz e o desarmamento nuclear 2 20200211 1633770885

    Foi muito participada a iniciativa no Teatro Garcia Resende que o CPPC e a Câmara Municipal de Évora realizaram, no passado dia 7 de fevereiro, sobre a Paz e o Desarmamento Nuclear com a participação do Presidente da CM de Évora, Carlos Pinto de Sá, o investigador e membro da Presidência do CPPC, Frederico de Carvalho e a Presidente da direção do CPPC, Ilda Figueiredo.

    Na sessão, o investigador Frederico Carvalho, através de uma intervenção muito documentada, demonstrou os perigos para a paz e a própria sobrevivência da humanidade da corrida aos armamentos, designadamente do armamento nuclear.

  • exposicao artistas pela paz faro 1 20190911 1066037171

  •  artistas pela paz universidade do algarve 1 20190921 1470603371

    Inauguração, no passado dia 1 de Setembro, da exposição “Artistas pela Paz” no átrio da reitoria da Universidade do Algarve.

    Na Universidade do Algarve (UAlg) a exposição “Artistas pela Paz”, que resulta de um projecto entre CPPC e a Peace and Art Society, contou com a parceria da Ualg e da sua biblioteca. A inauguração contou com a presença do vice reitor da Ualg Saúl de Jesus, a directora da biblioteca Dra. Salomé d`Horta, Elidia Dias da PAS e Sofia Costa do CPPC.

    A 21 de Setembro, Dia Internacional da Paz, a exposição será inaugurada, numa parceria com o Município de Loulé, em Quarteira onde estará patente ao público na Galeria da Praça do Mar, até o dia 19 de Outubro.

  • exposicao artistas pela paz 1 20190711 1571079405

  • exposicao artistas pela paz quarteira 1 20190921 1951544760

  • exposicao defender a paz contra as armas nucleares evora 1 20190921 1438084700

  • paz e liberdade faro 1 20190422 1021742985

    Integrando as comemoração do 45º aniversário do 25 de Abri, o Conselho Português para a Paz e Cooperação em parceria com o Centro de Ciência Viva de Faro promove a exposição "Paz e Liberdade".

    A exposição estará patente do dia 23 de Abril, a partir das17 horas até dia 12 de Maio na sala de exposições do Centro de Ciência Viva de Faro.

  • paz e refugiados exposicao em vila nova de gaia 1 20190422 1182205438

    O Conselho Português para a Paz e Cooperação está presente na 3ª Bienal de Arte Internacional de Gaia 2019, através da presidente da Direcção Nacional, Ilda Figueiredo, que é co-curadora da exposição "Paz e refugiados", que abrirá ao público no próximo dia 24 de Abril e prosseguirá até 20 de Julho. Participam na exposição " Paz e refugiados" 49 artistas (pintura e escultura). Eis a lista dos participantes e algumas imagens dos seus trabalhos.

  • Divulgamos iniciativa que contará com a participaçãoda Presidente da Direcção Nacional do Conselho Português para a Paz e Cooperação. Apelamos à vossa participação!

    Dia 10 de Outubro 2015, pelas 15,30 Na Casa Museu Guerra Junqueiro, integrada na Exposição Apelo à Paz- Exposição de Arte contemporânea Portugal-Japão ,Palestra com Ilda Figueiredo.

     

  • artistas pela paz 3 20180924 1787357130

    Assinalando o Dia Internacional da Paz, a Câmara Municipal de Silves apresenta no edifício dos Paços do Concelho, de 21 de setembro a 19 de outubro, a exposição “Artistas pela Paz”. De entrada livre, a iniciativa é coorganizada com o Conselho Português para a Paz e Cooperação (CPPC) e com a PAS – Peace and Art Society.

    São mais de duas dezenas os artistas que se associaram a esta mostra com trabalhos que, através da pintura, técnica mista e o desenho, tiveram como inspiração esta efeméride, proclamada pela ONU em 1981, que pretende sensibilizar as pessoas para a promoção de ações que tenham como resultado o fim dos conflitos entre povos e a paz mundial.

    De referir que a exposição coletiva “Artistas pela Paz” tem a sua inauguração marcada para o próximo dia 21 de setembro, pelas 15h00.

  • exposicao de artes plasticas pela paz contra as armas nucleares aljezur 1 20200211 1029648088

    Continuando o trabalho promovido pelo Conselho Português para a Paz e Cooperação (CPPC) na região do Algarve, nomeadamente nas áreas da educação e cultura para a paz, irá estar patente, de 21 de Fevereiro a 14 de Março, na Galeria Espaço+, do Município de Aljezur, uma exposição de artes plásticas, sob o lema "PELA PAZ, CONTRA AS ARMAS NUCLEARES", numa parceria do CPPC, com a Peace and Art Society e o Município de Aljezur.

    75 anos depois do holocausto de Hiroxima e Nagasaki, em 1945, quando, os Estados Unidos da América lançaram duas bombas atómicas sobre as populações dessas duas cidades japonesas, causando centenas de milhares de mortos e efeitos que até hoje perduram, houve grande desenvolvimento do armamento nuclear e apenas um por cento das ogivas nucleares actuais chegaria para destruir a civilização humana.

    O desarmamento nuclear global é uma questão central na defesa da paz, para a sobrevivência da própria espécie humana e da manutenção da vida sobre a Terra como hoje a conhecemos.

  • fim a agressao externa a siria 1 20200414 1534401223

    Desde há nove anos que a República Árabe Síria enfrenta uma brutal agressão externa.

    Tal como sucedeu na Líbia, pouco antes, as principais potências ocidentais e as suas aliadas regionais, escudando-se atrás de grupos terroristas (que armam, treinam e financiam), impuseram a agressão e a destruição do país, visando derrubar o seu governo e mudar o regime político-constitucional da Síria, controlar os seus recursos naturais e remover um dos principais obstáculos ao controlo total da região.

    O saldo desta agressão é, a todos os níveis dramático: dezenas de milhares de mortos e feridos, milhões de deslocados e refugiados; incalculáveis danos económicos, materiais e patrimoniais; graves problemas económicos e sociais causados não apenas pela guerra, como pelas violentas sanções e bloqueios impostos pelas potências ocidentais.

  • fim a ocupacao palestina livre 1 20200526 1852695244

    Assinalam-se a 15 de Maio 72 anos da Nakba, termo árabe para designar a expulsão massiva da população palestina aquando da criação do Estado de Israel, a 15 de Maio de 1948. Este termo, cuja tradução para português será Catástrofe, contém o sofrimento de um povo expulso da sua terra, privado do seu país e sujeito a todo o tipo de violência – de prisões arbitrárias a assassinatos, de massacres à humilhante segregação.

    Assinalar esta data é particularmente importante quando o atual governo israelita anunciou planos para, já no dia 1 de Julho, proceder a uma nova anexação de territórios palestinos.

    Nesta ocasião, o Conselho Português para a Paz e Cooperação (CPPC) renova a sua solidariedade de sempre ao povo palestino e à sua heróica luta pelos seus legítimos direitos nacionais, nomeadamente a criação do seu Estado independente, soberano e viável nas fronteiras anteriores a Junho de 1967, com capital em Jerusalém Oriental, e o direito ao regresso dos refugiados.

  •  

    Divulgamos a intervenção de Frederico Carvalho na sessão pública «Pelo Fim das Armas Nucleares», promovida pelo CPPC no âmbito da campanha pela adesão de Portugal ao Tratado de Proibição de Armas Nucleares, lançada pelo CPPC, na qual se integra igualmente a petição que pode ser assinada na Internet (http://peticaopublica.com/pview.aspx?pi=nao-armas-nucleares).

    A intervenção:

    GUERRA E PAZ: UM NOVO OLHAR

  • ha 45 anos o povo do vietname venceu a agressao e conquistou a paz 1 20200501 1159167588

    A libertação de Saigão (como então se chamava a atual Cidade de Ho Chi Mihn) com a entrada das forças da Frente de Libertação do Vietname, a 30 de abril de 1975, marca o fim da longa luta do povo vietnamita pela sua libertação nacional e fim da agressão estrangeira.

    Desde a década de 40 do século XX, o povo vietnamita enfrentou a ocupação japonesa, o colonialismo francês e a agressão norte-americana, ou seja, a intervenção de poderosas potências económicas e militares, incluindo a mais poderosa do mundo. A todas venceu!

    A tenacidade, abnegação, unidade e patriotismo do povo do Vietname revelaram-se mais fortes do que as mais avançadas armas e os mais bem equipados soldados. A vitória consumada em abril de 1975 mostrou que nenhuma força, por mais poderosa e brutal que seja, pode travar um povo que luta pelo seu direito a ser livre e a escolher soberanamente o seu próprio rumo de desenvolvimento.