Outras Notícias

Porto

  • O Coral de Letras da Universidade do Porto é uma reconhecida instituição cultural de grande relevo não só no Porto, como em todo o País. É um coro premiado em vários festivais internacionais. O seu reportório percorre várias épocas da música, quer a capella, quer coral sinfónica, mantendo uma especial relação de proximidade com a música de Fernando Lopes-Graça.

    Tem colaborado com várias instituições, nomeadamente com a Casa da Música. O Coral de Letras comemorou recentemente 50 anos de actividade ininterrupta, sempre dirigido pelo seu fundador, maestro José Luís Borges Coelho.

  • Da parceria entre a Kale Companhia de Dança e o Ginasiano Escola de Dança nasceu em 2015 um novo projeto especialmente desenhado para os jovens bailarinos em formação na escola. A K2 é uma companhia de “pequenos” bailarinos com criação e adaptação de reportório próprio a esta faixa etária.

    A K2 é um projeto de aproximação e preparação de jovens para o trabalho pré-profissional desenvolvendo desta forma perspetivas e competências neste caminho. Tem um funcionamento próprio onde é especialmente fomentada e estimulada a dimensão performativa e vivência profissional da dança, através do desenvolvimento de repertório orientado para a faixa etária juvenil, aproximação e preparação de jovens para o trabalho pré-profissional desenvolvendo perspetivas e competências neste caminho.

  • Consagrado músico, cantor, compositor e letrista português nascido em Águas Santas, na Maia, mas já com grande expressão nacional e até internacional Miguel Araújo.

    É autor (música e letra) de alguns dos maiores sucessos portugueses do início do século XXI. Todos conhecemos: Anda comigo ver os Aviões, Os maridos das Outras, Quem és tu miúda, Pica do Sete.

    Além do seu reportório a solo e da banda Os azeitonas, da qual é fundador e na qual se manteve até final de 2016, tem escrito para alguns dos mais destacados interpretes portugueses, como é o caso de António Zambujo, Ana Moura, Carminho, Raquel Tavares e Ana Bacalhau.

    Em 2012 editou o seu primeiro disco a solo “5 Dias e Meio”. Em 2014, o seu segundo disco a solo “ Crónicas da cidade grande” e em 2017, editou o seu terceiro disco “Giesta” que foi considerado o segundo melhor disco do ano pela revista espanhola “No sólo Fado”.

  • No domingo, 15 de Dezembro, no Porto, concluímos o II Ciclo da Paz - cinema e debates- com o filme “Soy Cuba” e uma palestra com a participação do Primeiro Secretário da Embaixada de Cuba em Portugal, Sr. Melne Martínez Hernández.

    Foi uma importante sessão, promovida pelo Conselho Português para a Paz e Cooperação, no Círculo Católico de Operários do Porto, com apoio da Confederação e outras organizações.

  • cinema debate paz 1 20180607 1412516487

    O Conselho Português para a Paz e Cooperação, com apoio da UPP, realiza uma sessão de cinema, seguido de debate e convívio, na sede da UPP - Universidade Popular do Porto, rua da Boavista, 736 - Porto, no próximo dia 10 de Junho, pelas 16 horas.

  •  

    Realizou-se ontem, no Clube dos Fenianos Portuenses, no Porto, o colóquio "A situação internacional e a luta pela paz", promovido pelo Conselho Português para a Paz e Cooperação. A iniciativa contou contou com a participação de José António Gomes, Luís Humberto Marcos, Vítor Pinto Basto e Ilda Figueiredo. Estiveram presentes cerca de 60 pessoas.

    Leia algumas das intervenções:

  • Participa com o CPPC nos desfiles de comemoração do 1º de Maio convocados pela CGTP-IN.

    Porto
    Avenida dos Aliados (junto à Agência Abreu), pelas 15h00

  • O Conselho Português para a Paz e Cooperação participou, em Lisboae no Porto, da manifestação convocada pela CGTP-IN para comemorar o Dia do Trabalhador, sob o lema "Avançar pela Mudança! Defender, repor e conquistar direitos!".

    Em Lisboa os activistas do CPPC desfilaram com duas faixas, uma onde se podia ler "Pela Paz, por Abril!" e outra em solidariedade com a Revolução Bolivariana.

    O CPPC marcou ainda presença com uma banca na Alameda D. Afonso Henriques, onde distribuiu centenas de documentos.

    Porto

    Lisboa

    Coimbra

  •  

    O CPPC participará e apela à participação de todos nas comemorações populares do 25 de Abril.

    Pontos de encontro para os amigos que queiram se juntar ao CPPC:

    Coimbra - 14h30 - Praça da República frente ao Sindicato dos Professores

    Lisboa - 14h30 - Marquês de Pombal junto ao Banco do Brasil

    Porto - 14h30 - Largo Soares dos Reis junto a monumento a Virginia Moura

  • O CPPC participará e apela à participação de todos, nas comemorações populares do 25 de Abril no Porto.
    Para os amigos que queiram participar com o CPPC, o ponto de encontro é no Largo Soares dos Reis (junto a estátua de Virgínia de Moura, frente ao Museu Militar), pelas 14h30.

     

  • Decorreu no passado Sábado, dia 9 de Janeiro, o magnífico Concerto pela Paz, que esgotou o Teatro Municipal Rivoli, no Porto.

     

    Organizado pelo Conselho Português para a Paz e Cooperação, com o apoio da Câmara Municipal do Porto, nele participaram inúmeros artistas e associações culturais da zona do Porto, num total de mais de 200 pessoas que actuaram em Palco.

    Foram numerosas as crianças e jovens do Bando dos Gambozinos, dirigidos por Susana Ralha, e da Orquestra Juvenil da Bonjóia com o grupo de danças africanas, acompanhados ao piano por Ana Maria Pinto, até aos coros de professores (Grupo Vocal Canto Décimo e Coro Vox Populi) dirigidos por Guilhermino Monteiro, um dos responsáveis pela organização do Concerto, aos jovens do Balleteatro, as jovens Cantadeiras do NEFUP e o Coral de Letras da Universidade do Porto, acompanhado ao piano por Fausto Neves, e dirigido pelo seu maestro de sempre José Luis Borges Coelho. Mas o Concerto pela Paz contou também outras intervenções de grande qualidade, destacando-se a pianista Joana Resende e a cantora lírica Ana Maria Pinto, a jovem guitarrista Mafalda Lemos, os artistas João Lóio e Regina Castro e o cantor e pianista Jorge Palma, que culminou o Concerto com grande entusiasmo do público que manteve o Rivoli lotado durante três horas de espetáculo.

  • Leia a intervenção de Ilda Figueiredo no Concerto pela Paz:

    Minhas Senhoras e Meus Senhores,
    Estimadas Amigas e Amigos da Paz
    Em nome da Direcção do Conselho Português para a Paz e Cooperação (CPPC) saúdo todas as pessoas presentes neste magnífico Concerto pela Paz, no Teatro Rivoli, só possível com o empenhamento de muitos artistas e grupos que aqui intervêm hoje, envolvendo mais de 150 pequenos e grandes artistas, e para quem vai o nosso caloroso aplauso.
    Ao Bando dos Gambozinos, ao Conservatório de Música do Porto, ao Ginasiano escola de dança, ao Coral de Letras da Universidade do Porto, ao músico Miguel Araújo e sua equipa e à actiz Rebeca Cunha que apresenta este espectáculo vão os nossos mais profundos agradecimentos pela sua generosidade e solidariedade.

  • Minhas Senhoras e Meus Senhores, Estimadas Amigas e Amigos da Paz
    Em nome da Direcção do Conselho Português para a Paz e Cooperação (CPPC) saúdo todas as pessoas presentes neste magnífico Concerto pela Paz, no Teatro Rivoli, só possível com o empenhamento de muitos artistas e grupos que aqui intervêm hoje, envolvendo cerca de 200 pessoas, e para quem vai o nosso caloroso agradecimento.

    Agradecimento que é também extensivo à Câmara Municipal do Porto, com quem o CPPC tem um protocolo de colaboração, em especial ao Presidente e à Vice-presidente, ao Pelouro da Educação, ao Teatro Rivoli e aos seus técnicos que, em conjunto connosco e com Guilhermino Monteiro, montaram este espectáculo que esperamos vos agrade a todos. Como sabem, é o segundo Concerto pela Paz que organizamos no Rivoli com apoio da Câmara Municipal do Porto. Esperamos que para o ano haja mais.

  • concerto pela paz porto 2019 7 20190110 1027713117

    Foi o magnifico Concerto pela Paz que decorreu no Teatro Rivoli, no Porto, na tarde do passado dia 5 de Janeiro, organizado pelo Conselho Português para a Paz e Cooperação, com o apoio da Câmara Municipal do Porto, do Teatro Rivoli e das várias organizações e artistas que solidariamente aceitaram participar, em defesa da Paz, dizendo não às agressões e violências que põem em causa o direito dos povos à felicidade e à Paz.

    Cerca de 700 pessoas ouviram a música da Orquestra Juvenil de Bonjóia, o Bando dos Gambozinos, o Balleteatro, o quarteto de saxofones da Academia de Música de Costa Cabral e o quarteto “Room 204” da Escola Superior de Música e Artes do Espetáculo do Porto. A apresentação incluindo a apresentação de poesia foi de Clara Godin e João Tarrafa.