Outras Notícias

solidariedade

  • Dia Mundial de Solidariedade com a Venezuela

    19 de Abril 2016 - 17h30 - Almada

    O Conselho Português para a Paz e Cooperação associando-se ao Dia Mundial de Solidariedade com a Venezuela, assinalado na data em que se comemoram 206 anos do início da luta pela independência daquele país, em 19 de Abril de 1810, promove uma sessão pública no Átrio do Fórum Municipal Romeu Correia em Almada.

    Participa!

  • Dia Mundial de Solidariedade com a Venezuela

    dia mundial de solidariedade com a venezuela fim a agressao respeitar a soberania 1 20200418 1539242558

    Assinala-se a 19 de Abril, o Dia Mundial de Solidariedade com a Venezuela, que celebra o início da luta pela independência do jugo colonial espanhol, em 1810, dirigida por Simón Bolívar.

    Hoje, 210 anos passados, o combate pela afirmação da soberania e independência nacional da Venezuela, associada ao progresso social do seu povo, não só prossegue como se encontra num momento particularmente importante.

    Este dia assinala-se, numa situação complexa para os povos do mundo, devido à pandemia da COVID-19. Na Venezuela, as medidas de saúde pública prontamente assumidas pelas autoridades bolivarianas, e ao apoio solidário das equipas médicas cubanas, têm prevenido e combatido a doença, com alcançando taxas de contágio e de mortalidade especialmente baixas.

  • Diálogos da Bienal | Paz e Refugiados

    debate paz e refugiados 1 20190524 2017168136

    No próximo dia 29 de Maio, pelas 18 horas, vai realizar-se um debate sobre Paz e Refugiados, na 3ª Bienal Internacional de Arte Gaia 2019, em Lever /GAIA, com a participação de Ilda Figueiredo - presidente da direção do Conselho Português para a Paz e Cooperação e curadora da exposição" Paz e Refugiados",
    José Goulão e Vitor Pinto Basto - jornalistas e membros da Presidência do CPPC.

  • Direito do povo saarauí à autodeterminação e independência

    defesa do direito do povo saaraui a autodeterminacao e independencia 1 20200922 1997238936
     
    O Conselho Português para a Paz e Cooperação (CPPC) acompanhou, esta manhã, no Ministério dos Negócios Estrangeiros Português, a entrega, pela Confederação Geral dos Trabalhadores Portugueses Intersindical Nacional (CGTP-IN), de uma carta aberta ao Governo Português sobre a situação dos trabalhadores no Saara Ocidental ocupado e em defesa do direito do povo saarauí à autodeterminação e independência.
    Desta forma o CPPC e a CGTP-IN reafirmaram a sua solidariedade de sempre com o povo e os trabalhadores saarauís, e o seu empenho em continuar a desenvolver e apoiar iniciativas mútuas em defesa da paz e da solidariedade com os povos.
    Leia a carta da CGTP-IN:
  • Direitos Humanos e a Paz

    direitos humanos e a paz 1 20190116 1505807167

    Tendo em conta o Apelo na defesa da Paz, as organizações e entidades promotoras do Encontro pela Paz que se realizou a 20 de Outubro, em Loures, convidam à participação e divulgação da sessão que vai decorrer no próximo dia 23 de Janeiro, pelas 18 horas, na Casa do Alentejo, sobre a Paz e os Direitos Humanos, no quadro do 70º aniversário da Declaração Universal dos Direitos do Homem.

    Num momento particularmente complexo como o que estamos a viver, a sua participação é particularmente importante para juntarmos as nossas vozes na defesa da paz e na denúncia das ameaças aos direitos e à dignidade humana, das ingerências e atropelos ao direito soberano e à independência dos povos pondo em causa a paz.

    Pela Paz, todos não somos demais.

  • Documento de solidariedade com os refugiados

    O Conselho Português para a Paz e Cooperação (CPPC) esteve na rua, em Lisboa e noutras cidades do país, no passado dia 16 de Maio, a distribuir um documento de solidariedade com os refugiados.

    O assinalar de um dia de acção contra a guerra e em solidariedade com os refugiados a 16 de Maio, em vários países europeus, surge na sequência de uma decisão de organizações membro do Conselho Mundial da Paz na Europa, reunidas em Almada no passado mês de Março.

    Esta iniciativa insere-se num conjunto mais vasto de outras actividades, designadamente colóquios e debates, em torno das causas e responsáveis por esta situação, considerando que a solidariedade aos refugiados é um imperativo de respeito pelos mais elementares direitos humanos. É necessário denunciar as causas e os responsáveis que levam tantos homens, mulheres e crianças a arriscar a vida à procura de refúgio. E essas causas estão nos inúmeros conflitos, ingerências e guerras de agressão a Estados soberanos, levadas a cabo por EUA, Nato e seus aliados.

    Com estas iniciativas, o CPPC apela à Paz e à solidariedade.

  • Educação para a Paz

    educacao para a paz 1 20210501 1899547146
     
    Em representação do Conselho Português para a Paz e Cooperação, no dia 29 de abril, Ilda Figueiredo participou em duas iniciativas de educação para a paz em Viana do Castelo, envolvendo professores e alunos em conversas animadas sobre a importância da defesa da paz, da liberdade, da democracia e do progresso social, partindo da revolução de 25 de Abril de 1974, que pôs fim ao fascismo e à guerra colonial.
    Falou-se também da Constituição da República Portuguesa e denunciou-se a tragédia que a guerra provoca, incluindo mortes, destruição e o sofrimento de milhões de refugiados. Foi no agrupamento de escolas do Monte da Ola, com trabalhos artísticos sobre a paz e a exposição do CPPC sobre a Segunda Guerra Mundial, e na Escola Profissional Artística do Alto Minho, onde houve música, poesia, muita intervenção dos alunos e a exposição do CPPC sobre os valores de Abril.
    Nas duas escolas foram distribuídos documentos sobre o Encontro pela Paz e o Notícias da Paz.
  • Educação para a Paz | E.S. Padre António Vieira

    educacao para a paz es padre antonio vieira 1 20200326 1398689126

    No âmbito das comemorações do Mês da Juventude na cidade de Lisboa, promovidas pela Câmara Municipal de Lisboa, o Conselho Português para a Paz e Cooperação (CPPC) realizou no dia 11 de março uma palestra na ES Padre António Vieira, intitulada «A luta pela paz e a diversidade cultural», enquadrada no tema proposto pela turma 12.º LH2. Perante uma assistência interessada e participativa, Carlos Garcia, da Direção do CPPC, partiu da diversidade cultural que caracteriza a sociedade actual onde convivem diferentes povos, considerando o seu contributo para o enriquecimento da humanidade, para abordar as diversas formas de racismo como fatores de divisionismo entre os povos, pondo em causa direitos humanos e princípios fundamentais da Carta das Nações Unidas e da Constituição da República Portuguesa, contribuindo para suportar o belicismo e o imperialismo, pondo em causa a cooperação e a defesa da paz.

  • Educação para a Paz | Viana do Castelo

    educacao para a paz viana do castelo 1 20200225 1510577561

    Realizou-se na Escola Frei Bartolomeu dos Mártires em Viana do Castelo uma participada sessão, orientada por Ilda Figueiredo, presidente da DN do CPPC. Na iniciativa que contou com a participação de cerca de 100 alunos e diversos professores, sobre a paz e o desarmamento nuclear tendo por base a exposição do CPPC sobre o mesmo tema.

    Foram também abordadas propostas do CPPC no âmbito da educação para a paz, ilustradas com exemplos de trabalhos realizados noutras escolas, incluindo trabalhos plásticos, poesia, caminhadas pela paz e concertos pela paz. Foi anunciado o Concerto pela Paz, em Viana do Castelo, a 16 de maio e o próximo Encontro pela Paz, a 30 de maio, em Setúbal.

  • Educação para a Paz | Vila Nova de Gaia

     educacao para a paz vila nova de gaia 2 20190510 1982145482

    Realizou-se hoje, na sede do Agrupamento de Escolas Sofia de Mello Breyner, em Arcozelo, Vila Nova de Gaia, um colóquio sobre a importância da Paz, em que participou Ilda Figueiredo em representação do CPPC.

    Durante o colóquio abordou-se sobretudo o significado dos aniversários da derrota do nazi-fascismo, com o fim da segunda Guerra Mundial, e da revolução do 25 de Abril de 1974. Mas também estiveram em debate as guerras mais recentes, designadamente no Médio Oriente, e a situação na Venezuela. Foi salientada a importância de se unirem vontades na defesa da liberdade, da democracia e da paz, respeitando sempre o direito soberano de cada povo escolher o seu caminho, como defende a Constituição da República Portuguesa e a Carta da ONU.

  • EDUCAÇÃO PARA A PAZ NA ESCOLA BÁSICA 2º E 3º CICLOS DE CORROIOS, SEIXAL

    educacao para a paz na escola basica 2 e 3 ciclos de corroios seixal 1 20200212 1291660524

    No passado dia 7 de fevereiro 2020, o CPPC realizou uma sessão sobre a Paz na escola básica 2º e 3º ciclos em Corroios, por solicitação da Câmara Municipal do Seixal.

    Zulmira Ramos, da Direção do CPPC, dinamizou uma “Conversa sobre a Paz” para cerca de 12 alunos dos 10 aos 16 anos, tendo sublinhado que, para além da ausência de ações beligerantes e de confrontos armados, a ausência de desigualdades económicas, sociais, culturais e políticas é uma condição fundamental na construção da Paz. Focou também o nível das despesas militares, contrapondo a esta perigosa corrida armamentista a absoluta necessidade de construir escolas, hospitais e habitações em países que estão em extrema pobreza. Referiu as consequências das guerras, com milhões de mortes, estropiados e refugiados, incitando à participação cívica e à solidariedade e amizade entre todos, desde logo no ambiente escolar.

    Os alunos participaram, ao longo da exposição, com dúvidas e apreciações.

  • EL SUR participam no CONCERTO PELA PAZ

    concerto pela paz lisboa artistas 3 20200310 1133275492

    4 DE ABRIL - 15H30 - FÓRUM LISBOA - Entrada Livre

    O sul é muito mais do que uma coordenada, é uma condição e um modo de vida, é compreender que quando olhamos para baixo, estamos é a olhar para cima.

    A América Latina será a suprema contradição?
    Recolhe de todos os cantos do mundo pedaços de identidade: o mediterrâneo, o negro, o azul e o vermelho. Retoma sempre que pode a sua própria génese, as suas cores terra e os seus sabores intensos, o seu afã de liberdade e esperança.

    É aqui que mergulha o projecto português "el Sur". Na força de um continente e no génio dos seus autores, na fronteira entre o Pacífico e o Atlântico. O sul é muito mais do que uma coordenada, é uma condição e um modo de vida, é compreender que quando olhamos para baixo, estamos é a olhar para cima, para o urgente tempo que se aproxima e que nos mudará para sempre.

    Lançaram recentemente o álbum “Todas as Sombras”.

  • El Sur, em solidariedade com o povo Saarauí | Duerme Negrito

     el sur em solidariedade com o povo saaraui 1 20201006 1014992859
     
    Divulgamos vídeo realizado pelos El Sur, em solidariedade com o povo Saarauí, dedicado às crianças do Saara Ocidental.
    Este vídeo surge do contacto do CPPC com vários artistas para que expressem a sua solidariedade com a causa saarauí.
  • El Sur, em solidariedade com o Povo Saarauí | Rodamundos Marcha do Intendente

     el sur em solidariedade com o povo saaraui 1 20201007 1528972901
    Divulgamos vídeo realizado pelos, El Sur, em solidariedade com o povo Saarauí, dedicado às crianças do Saara Ocidental.
    Este vídeo surge do contacto do CPPC com vários artistas para que expressem a sua solidariedade com a causa saarauí.
  • Eleições na Venezuela foram expressão da vontade soberana do seu povo

    eleicoes na venezuela foram expressao da vontade soberana do seu povo 1 20201214 1864757631
     
    O Conselho Português para a Paz e Cooperação (CPPC) saúda a realização, no passado dia 6 de dezembro, das eleições legislativas na República Bolivariana da Venezuela valorizando o que elas significam de expressão da vontade democrática de um povo decidir livremente do seu destino, sem pressões ou ingerências externas.
    O CPPC exige que o governo português rompa definitivamente com a política de ingerência dos Estados Unidos da América e da União Europeia sobre a Venezuela, abandone o seu apoio aos sectores golpistas (encabeçados por Juan Guaidó) e, de uma vez, reconheça as legítimas instituições deste país. Esta é a postura que respeita o espírito e a letra da Constituição da República Portuguesa e melhor serve os interesses da numerosa comunidade portuguesa residente naquele país sul-americano e os de todo o povo português.
    Das autoridades portuguesas exige-se também que pugnem pelo levantamento imediato das sanções e do bloqueio imposto pelos EUA à Venezuela e pela devolução por parte do Novo Banco dos avultados recursos soberanos que tem ilegal e ilegitimamente cativos.
    O CPPC reafirma a sua solidariedade para com o povo da República Bolivariana da Venezuela e a sua luta em defesa da soberania, do progresso social e da paz, contra a ingerência do imperialismo e a violência golpista.
    Direção Nacional do CPPC
  • Em defesa da soberania da Venezuela

    O Conselho Português para a Paz e Cooperação denuncia a operação de ingerência que está a ser levada a cabo neste fim-de-semana contra a República Bolivariana da Venezuela, promovida de forma coordenada por diversos países, sob a orientação dos Estados Unidos, em conluio com sectores da oligarquia interna.

    Esta campanha – económica, política, diplomática e mediática – é dirigída contra as instituições democráticas venezuelanas, incluindo os seus legítimos Presidente e Governo, e procurando degradar as condições sociais naquele país, prejudicando seriamente amplos sectores sociedade venezuelana - que integra uma vasta comunidade portuguesa.

  • Em Lisboa - Pela Paz! Fim à agressão à Síria!

    Muitas foram as pessoas que,no passado dia 19 de Abril, de forma convicta e enérgica encheram a Praça Luís de Camões em Lisboa, em defesa da paz contra a agressão à Síria.

    O acto público subscrito por 30 organizações, contou com intervenções as intervenções de representantes do Conselho Português para a Paz e Cooperação (CPPC), da Confederação Geral dos Trabalhadores Portugueses – Intersindical Nacional (CGTP-IN), do Movimento Democrático de Mulheres (MDM) e do Movimento pelos Direitos do Povo Palestino e pela Paz no Médio Oriente (MPPM).

  • Encerramento do Projeto “Povos Culturas e Pontes” no Seixal

    encerramento do projeto povos culturas e pontes no seixal 1 20210629 2040519912

    Realizou-se, na Quinta da Fidalga no Seixal, no dia 8 de junho 2021 um encontro de reflexão e apresentação de conclusões do Projeto “Povos Culturas e Pontes” desenvolvido em 5 escolas do concelho do Seixal: Escola Secundária Alfredo Reis da Silveira; Escola Básica Carlos Ribeiro; Escola Básica de Corroios; Escola Secundária de Amora; Escola Secundária Manuel Cargaleiro.
    Este projeto desenvolvido ao longo de 3 anos no âmbito da disciplina de Cidadania e Desenvolvimento teve o apoio de professores e de várias organizações, nomeadamente o CIDAC, CPPC, Rato- ADCC, Fundação Gonçalo da Silveira e A Casa Árabe Portuguesa, que dinamizaram várias atividades de promoção, junto dos estudantes, duma cidadania ativa, de espírito critico e de sensibilização para temas ligados à paz, liberdade, democracia, comércio justo, emigração e inclusão
    Neste projeto, coordenado pela CMSeixal participaram 5 escolas; 5 organizações; 2.409 alunos; 62 professores e realizaram-se 140 sessões.
  • Encontro com delegação de parlamentares palestinos

    encontro com delegacao de parlamentares palestinos 2 20181222 1017313515

    A convite da do Grupo Parlamentar de Amizade Portugal-Palestina, visitou esta semana o nosso país uma delegação de quatro parlamentares palestinos, chefiada pelo Presidente do Grupo Parlamentar de Amizade Palestina- Portugal, Senhor Azzam Al-Ahmed.

    Esta visita teve por objectivo o estreitamento dos laços de amizade entre os parlamentares e os intervenientes da vida política, económica, social e cultural de ambos os países. A delegação foi recebida na Assembleia da República e teve diversos contactos com organizações e diversas personalidades, incluindo um encontro com organizações sociais que em Portugal têm promovido iniciativas de solidariedade e apoio á luta do povo palestino pelos seus direitos. Neste encontro, realizado no dia 12 de Dezembro, no Teatro “A Barraca”, e no qual também estiveram presentes o senhor Embaixador da Missão Diplomática da Palestina em Portugal e o Sr. deputado Bruno Dias, presidente do Grupo Parlamentar de Amizade Portugal-Palestina, os parlamentares palestinos relataram a situação, de extrema gravidade, que actualmente se está a viver no seu país, decorrente das provocações e políticas que têm vindo a ser tomadas pelo governo israelita com o apoio da administração estado-unidense e do seu Presidente, Donald Trump, que fomentam o agravamento da tensão e instabilidade em todo o Médio Oriente. A par da intensificação das acções contra o povo palestino, visando destruir a solução de dois Estados, que desde há décadas é proclamada pela comunidade internacional.

  • Encontro COSI / CPPC

    encontro cosi cppc 1 20191001 1989777787

    No dia 4 de Setembro, o CPPC recebeu, na Casa da Paz, Carolus Wimmer, presidente do COSI - Comité de Solidariedade Internacional e Defesa da Paz, da Venezuela. No encontro entre as duas delegações foram abordados os problemas que o povo da República Bolivariana da Venezuela está a enfrentar, tendo em conta o criminoso bloqueio económico e financeiro que EUA e seus aliados, incluindo a União Europeia, mantêm à Venezuela. Foi reafirmado pelo CPPC a continuação da solidariedade e empenhamento na defesa do direito soberano da Venezuela escolher o seu caminho de progresso e paz e o prosseguimento da exigência junto das autoridades portuguesas da defesa dos princípios consignados no artigo 7º da Constituição da República Portuguesa. Foram também abordadas linhas de trabalho futuro e de cooperação entre COSI e CPPC.