Outras Notícias

solidariedade

  • Ação de Solidariedade com a Palestina | Faro

    acao de solidariedade com a palestina faro 1 20210529 1481410241
    Mais de 80 pessoas estiveram presentes na ação de Solidariedade com a Palestina, contra a violência e a ocupação israelitas. A iniciativa teve início com um momento musical proporcionado por Luís Galrito e António Hilário, a que se seguiram as intervenções das organizações promotoras, com Ana Simões, pela USAlg, Isa Martins, pelo MDM e Sofia Costa, pelo CPPC.
    Palestina Vencerá!
    Intervenção do CPPC
  • Ação de Solidariedade com a Palestina | Lisboa

    acao de solidariedade com a palestina lisboa 1 20210529 1441194263

    Largas centenas de pessoas encheram a Praça do Martim Moniz, em Lisboa, em solidariedade com a Palestina, contra a violência e a ocupação israelitas. Intervieram em representação das organizações promotoras Gustavo Carneiro, do CPPC; Carlos Almeida, do MPPM; e Isabel Camarinha, da CGTP-IN. Apresentada pelo ator Fernando Jorge Lopes, a concentração contou ainda com a participação de Maria do Céu Guerra, atriz e presidente do MPPM, que recitou o poema Bilhete de Identidade, do poeta palestino Mahmoud Darwish.
    Palestina vencerá!
    Intervenção do CPPC
  • Ação de Solidariedade com a Palestina | Porto

    acao de solidariedade com a palestina porto 1 20210529 1609940984
     
    Centenas de pessoas encheram a Praça da Palestina, no Porto, em solidariedade com a Palestina, contra a violência e a ocupação israelitas. Intervieram em representação das organizações promotoras Ilda Figueiredo, do CPPC; José António Gomes, do MPPM e Tiago Oliveira da CGTP-IN numa concentração muito activa e diversificada, que foi apresentada por Constança Viegas.
    Palestina Vencerá!
    Intervenção do CPPC
  • Ação de Solidariedade com a Palestina | Viseu

    acao de solidariedade com a palestina viseu 1 20210529 1514279011
     
    Teve lugar ontem, dia 24 de Maio, uma Ação de Solidariedade com o Palestina, no Rossio, em Viseu, promovida pelo CPPC, pela USV/CGTP-IN, pelo MDM e pela URAP contra a terrível agressão de Israel contra o povo palestino.
    Foi exigido o fim da impunidade de Israel, dos seus crimes e da sua politica de ocupação, bem como o fim dos criminosos bombardeamentos a Gaza. Exigiu-se ainda que o governo português abandone a sua posição de colocar em pé de igualdade agressor e agredido, que condene Israel pelos seus crimes e que se pronuncie pela defesa do povo palestino e do seu direito a um Estado independente.
    A iniciativa contou com as intervenções de Helena Barbosa, pelo CPPC, e de Filomena Pires, pelo MDM.
    Palestina Vencerá!
  • Acção de solidariedade com a Palestina. Paz, Liberdade e Independência!

  • Acção de solidariedade com o povo da Venezuela

    A Venezuela está a ser alvo de uma acção de ingerência e  desestabilização que, explorando reais problemas económicos, visa paralisar a acção do seu legítimo governo, confrontar a Constituição venezuelana e atacar o processo bolivariano e as suas realizações.

     Não são os interesses do povo venezuelano que estão por detrás do boicote económico, açambarcamento e especulação. Não são os valores democráticos que estão por detrás dos actos de violência com que grupos reaccionários e de extrema direita tentam lançar o caos naquele País. Não é a verdade que se defende quando se apresenta como opressor um governo democraticamente eleito que tenta manter a ordem e assume a defesa da lei e da Constituição. Não são os interesses da Venezuela e os valores da paz que estão por detrás das acções de uma “oposição” que instiga à agressão externa contra a Venezuela.

  • Acto público em apoio à democracia no Brasil

    acto publico em apoio a democracia no brasil 1 20180817 1070708196

    Ontem, 15 de Agosto, dia em que Lula da Silva oficializou a sua candidatura, o CPPC participou, com várias outras organizações, no Largo Camões em Lisboa, no acto público em apoio à democracia no Brasil e ao direito a Lula da Silva sair em liberdade e poder se candidatar, em pé de igualdade com os restantes candidatos, às eleições presidenciais no Brasil.

  • Acto público em Lisboa Pela Paz! Fim à agressão à Síria!

    Condenando o ataque dos EUA, do Reino Unido e da França contra a República Árabe Síria, na madrugada de 14 de Abril, e que contou com o expresso apoio da NATO, da União Europeia e de Israel, um conjunto de organizações promove um acto acto público pela paz e pelo fim da agressão à Síria, no próximo dia 19 de Abril, Quinta-feira, no Largo Camões, em Lisboa.

    Esta agressão a um Estado soberano, em completo desrespeito pelos princípios da Carta das Nações Unidas e pelo direito internacional, e sob o pretexto de uma alegada utilização de armas químicas, até ao momento não comprovada, foi desencadeada quando a Síria e o seu povo têm obtido diversas vitórias face aos grupos terroristas – apoiados pelos EUA e diversos países seus aliados – e quando foram alcançados, pelo diálogo e esforços de vários países, importantes avanços no caminho da paz.

  • Acto público no Porto de Solidariedade com o povo brasileiro

    Foi com determinação que hoje, 13 de Abril, também no Porto, se juntaram portugueses e brasileiros num Acto público, em frente ao Consulado do Brasil. Foi
    uma manifestação de solidariedade com o povo brasileiro, em defesa da democracia e de protesto face à grave evolução da situação no Brasil, nomeadamente com a prisão de Lula da Silva, que constitui mais um passo no desenrolar do golpe de Estado institucional iniciado em 2016, com o escandaloso afastamento da legítima Presidente Dilma Rousseff.

  • Acto público no Porto Pela Paz! Fim à agressão à Síria!

    Condenando o ataque dos EUA, do Reino Unido e da França contra a República Árabe Síria, na madrugada de 14 de Abril, e que contou com o expresso apoio da NATO, da União Europeia e de Israel, um conjunto de organizações promove um acto acto público pela paz e pelo fim da agressão à Síria, no próximo dia 23 de Abril, segunda-feira, pelas 18 h , na Praça da Palestina, no Porto.

    Esta agressão a um Estado soberano, em completo desrespeito pelos princípios da Carta das Nações Unidas e pelo direito internacional, e sob o pretexto de uma alegada utilização de armas químicas, até ao momento não comprovada, foi desencadeada quando a Síria e o seu povo têm obtido diversas vitórias face aos grupos terroristas – apoiados pelos EUA e diversos países seus aliados – e quando foram alcançados, pelo diálogo e esforços de vários países, importantes avanços no caminho da paz.

  • Acto Público: Palestina Livre! Fim à Agressão! Fim à Ocupação!

     

    NÃO PODEMOS DEIXAR SILENCIAR OS CRIMES DE ISRAEL!

    Ainda que Israel venha a pôr termo à sua operação militar, não podemos deixar que um manto de silêncio cubra os crimes hediondos cometidos durante a agressão a Gaza.

    Não podemos esquecer os ataques a escolas e hospitais; os quase dois milhares de palestinos mortos e os dez mil feridos; a dezena de milhar de edifícios públicos destruídos ou danificados; as mais de 30.000 habitações danificadas; as escolas e hospitais danificados; os locais religiosos, muçulmanos e cristãos, danificados e profanados; o meio milhão de deslocados; as infra-estruturas destruídas.

    Sobretudo, não podemos deixar esquecer que tudo isto decorre de uma ocupação ilegal sem qualquer respeito pelos direitos da população sujeita a ocupação.

    NA PRÓXIMA QUINTA-FEIRA, À 18 HORAS, FRENTE À EMBAIXADA DE ISRAEL!

    PALESTINA LIVRE!

    FIM À AGRESSÃO!

    FIM À OCUPAÇÃO!

  • Acto Público: Solidariedade com o Povo Venezuelano

    Acção Mundial de Solidariedade com Venezuela, 29 de Agosto - 4 de Setembro de 2016

    O Conselho Português para a Paz e Cooperação (CPPC) alerta para a acção de provocação montada por sectores da oposição venezuelana em torno da “Tomada de Caracas”, anunciada para o próximo 1º de Setembro.

    O CPPC denuncia a criminosa acção desestabilizadora e de carácter golpista de sectores e grupos da direita venezuelana que, concertadas com os EUA, têm vindo a praticar a violência – incluindo assassinatos – e a sabotagem económica, acompanhadas de operações mediáticas de manipulação da opinião pública, de modo a levar a cabo uma nova escalada de ingerência externa na Venezuela.

  • ADIADO | Concerto pela Paz | Gondomar | 2021

    alteracao de hora concerto pela paz gondomar 2021 1 20210111 1720660693

  • Afirmar a Soberania - Por uma Europa dos Trabalhadores e dos Povos

    afirmar a soberania por uma europa dos trabalhadores e dos povos 1 20210517 1377811551

    O Encontro pela Paz esteve presente na Manifestação Nacional do dia 8 de Maio, organizada pela CGTP-IN, com o lema «Afirmar a Soberania - Por uma Europa dos Trabalhadores e dos Povos»

     

     

  • Agravamento da repressão israelita nos territórios ocupados da Palestina

    É com profunda preocupação e expressão pública de condenação que o Conselho Português para a Paz e Cooperação (CPPC) acompanha a escalada de repressão perpetrada pelas autoridades israelitas contra a população palestiniana e suas organizações políticas e sociais que lutam pela concretização do legitimo direito do povo palestiniano a um Estado da Palestina soberano e independente.

    A detenção da deputada do Conselho Legislativo Palestiniano, Khaleda Jarrar, e de outros activistas da Frente Popular de Libertação da Palestina (FPLP), nos territórios ocupados da Cisjordânia, é mais um episódio revelador da total impunidade de que o Estado de Israel goza perante a chamada comunidade internacional.

  • Almada pela Paz: Homenagem às vítimas da Marcha pela Paz na Turquia

  • Almada: Sessão de solidariedade para com o povo Palestino

    Por iniciativa do Teatro Extremo, do CPPC, do MPPM, realizou-se no dia 1 de Agosto, uma sessão-debate integrada na campanha de solidariedade para com o povo palestino da Faixa de Gaza, vitima da violenta agressão levada a cabo, desde há quase um mês, pelo Estado de Israel.

    Antecedido pela projecção de um filme reportagem sobre a actividade do “Freedom Theatre” na Palestina, o debate, com cerca de 50 participantes foi moderado por Luísa Ramos, do núcleo de Almada do CPPC, com intervenções dos representantes do MPPM, do CPPC e do Teatro Extremo.

    Todas as intervenções condenaram veementemente a agressão israelita à população palestina residente na Faixa de Gaza e a cumplicidade e apoio a este genocídio por parte dos Estados Unidos da América e da União Europeia.

    No debate havido, para além da condenação dos massacres que Israel tem vindo a praticar sobre as populações indefesas da Faixa de Gaza, nomeadamente crianças, mulheres e idosos, foi unânime a convicção de que só com o cumprimento, por Israel, das inúmeras Resoluções aprovadas pela Organização das Nações Unidas, visando a criação de um Estado Palestino viável nas fronteiras de 1967, com a capital em Jerusalém Leste, com o fim dos colonatos israelitas, o regresso dos refugiados e a libertação, por Israel, dos presos políticos palestinos.

    Os participantes nesta sessão de solidariedade decidiram, ainda, manifestar às Autoridades do Estado Português – Presidente da República, Assembleia da República e Governo – o seu protesto pela forma como estes órgãos se tem posicionado face ao genocídio de milhares de palestinos e ao apoio implícito que isso representa ao Estado de Israel.

     

  • Almoço da Paz | 22 fevereiro | Porto

    almoco da paz 22 fevereiro porto 1 20200131 2036267388

  • Almoço da Paz | Porto

     almoco pela paz porto 2020 1 20200225 1714699491

    almoco pela paz porto 2020 7 20200225 1392247117

    Decorreu, no Porto, no passado dia 22 de fevereiro, o habitual Almoço da Paz, que contou com a participação animada de 70 pessoas. Foi convidado a intervir no almoço o jornalista Alfredo Maia, membro da Presidência do CPPC que, partindo dos recentes casos de racismo em Portugal, abordou alguns dos perigos da situação internacional e denunciou as posições de ingerência do imperialismo norte americano e dos seus aliados, designadamente no âmbito da NATO. Deixou palavras de solidariedade aos povos martirizados do Iémene, da Síria, Palestina e Iraque, sem esquecer povos de África e da América Latina.

    Em nome da direção nacional do CPPC, Ilda Figueiredo referiu-se em especial às próximas atividades do CPPC, destacando a petição pela assinatura e ratificação do Tratado de Proibição de Armas Nucleares, os Concertos pela Paz, em Gondomar, no dia 15 de março e em VN de Gaia, a 21 de março, e o próximo Encontro pela Paz, a realizar em 30 de maio, em Setúbal. Sublinhou a importância da convergência de vontades na defesa da paz e gritou-se " Paz sim! Guerra não!

    Brindaram os presentes, com a sua bela música de intervenção, os artistas Minda e Fábio e realizou-se o sorteio de uma obra de arte oferecida pelo pintor Franchini.

  • Almoço pela Paz reúne meia centena em Almada

    almoco pela paz reune meia centena em almada 1 20190129 1590446138

    O CPPC realizou no dia 26, em Almada, um Almoço pela Paz no qual participaram cerca de 50 pessoas, entre activistas da paz e da solidariedade, autarcas, associativistas e muitos outros, empenhados em levar mais longe a acção em prol da paz, do desarmamento, da solidariedade com os povos.

    Nas intervenções, proferidas por Armando Farias, da direcção nacional do CPPC, e Frederico de Carvalho, da presidência, foram realçadas as principais ameaças à paz e segurança internacionais e reafirmada a solidariedade com os povos do mundo, com destaque para o palestino e o venezuelano, que por estes dias resiste a mais uma tentativa de golpe de Estado por parte dos EUA e seus aliados internos.

    Do almoço saiu a determinação em levar mais longe, no concelho de Almada, a acção do CPPC, em debates públicos ou em escolas como noutras iniciativas, próprias ou em colaboração com autarquias, associações e outras entidades.