A Assembleia do CMP, ocorrida em Katmandu no Nepal, reafirma a sua solidariedade para com a luta do povo palestino, pela sua justa causa e pelo fim da ocupação do seu território.

Os delegados à Assembleia, condenam a política israelita, apoiada pelos EUA, com a cumplicidade da UE, de continuar a ocupação, de continuar a construção de colonatos e do muro de separação, da demolição de casas palestinas, de invadir os territórios palestinos e deter cidadãos palestinos, de continuar o injusto bloqueio à Faixa de Gaza e de manter centenas de palestinos em prisões israelitas.

O CMP expressa o seu apoio, e exige o fim da ocupação dos territórios palestinos, estabelecendo um estado palestino independente com as fronteiras de 4 de Junho de 1967 e com Jerusalém Este como capital.

Reivindica a solução do problema dos refugiados baseada no respeito pela resolução 194 das Nações Unidas. O CMP exige a imediata libertação dos prisioneiros palestinos das prisões israelitas.

O CMP apoia ainda a admissão da Palestina enquanto membro de pleno direito da ONU.

A Assembleia do Conselho Mundial da Paz
22 de Julho de 2012, Katmandu, Nepal