Outras Notícias

Declaração da Presidência do Conselho Mundial da Paz sobre o a situação entre a China e o Vietname

logo cmp 1 20131202 1279315088Em nome da Presidência do Conselho Mundial da Paz (CMP), expressamos preocupação sobre a crise envolvendo a China e o Vietname. Estes países têm uma história comum de luta contra o colonialismo e o imperialismo e têm um projecto socialista, com o objectivo de superar o capitalismo. Somos solidários com as exigências do povo vietnamita e reconhecemos que a China é um país com plenas condições de estar aberto para um acordo, para um diálogo construtivo. Entendemos que o imperialismo dos EUA é hoje a maior ameaça aos povos da China e do Vietname, que com o sangue de seus heróis revolucionários foram capazes de derrotar maiores inimigos no passado, tem hoje plenas condições de chegar a diálogos visando a paz e a compreensão mútua.

Socorro Gomes
Presidente do CMP

17 de Maio de 2014

Movimentos anti-imperialistas mundiais debatem luta pela paz

 

Neste fim de semana, organizações de luta pela paz de diversos países participaram na conferência do Fórum de Belgrado por um Mundo de Iguais, na Sérvia, na ocasião dos 15 anos desde a agressão da Otan contra a antiga Iugoslávia.

A presidenta do Conselho Mundial da Paz, Socorro Gomes, discursou sobre a importância do evento na promoção da luta dos povos contra o imperialismo e na construção de um mundo justo, livre da dominação.

Ler mais...

Declaração do Conselho Mundial da Paz exigindo a libertação da activista irlandesa pela Paz Margaretta D’Arcy

Cartaz da PANA O Conselho Mundial da Paz (CMP) expressa o seu protesto e denúncia a prisão de Margaretta D’Arcy, uma activista irlandesa pela Paz que se tornou conhecida devido à sua militante participação em acções contra o uso do Aeroporto irlandês Shannon por aviões dos EUA e da NATO, envolvidos nos crimes e agressões praticados nos últimos anos contra vários países e povos.

Margaretta D’Arcy, de 79 anos anos e convicta activista pela Paz, participou em iniciativas simbólicas do Movimento da Paz Irlandês e da Aliança pela Paz e Neutralide - PANA, nossa organização membro, e por isso foi presa e julgada. As autoridades irlandesas “ofereceram-lhe” a liberdade em troca do seu compromisso de abster-se de praticar semelhantes acções no futuro, provocação que Margaretta D’Arcy rejeitou, optando por cumprir três meses de pena de prisão.

O caso de Margaretta D’Arcy faz lembrar as políticas imperialistas dos EUA, UE e NATO de agressividade crescente contra os povos do mundo, assim como o uso e abuso das bases militares e aeroportos em várias partes do mundo.

O CMP sublinha a responsabilidade do governo irlandês ao apoiar estas acções e exige a imediata libertação de Margaretta D’Arcy. Expressamos a nossa solidariedade com Margaretta D’Arcy e juntamos a nossa voz e esforços à PANA. Apelamos aos membros e amigos do CMP que levantem a questão e tomem posição.

Fim ao uso do aeroporto de Shannon pelos EUA e a NATO!

Fim às operações militares em Shannon!

O Secretariado do CMP,

Atenas, 21 de Janeiro de 2014

Movimentos pela Paz marcam 75 anos da ocupação nazista de Praga

 

Marcando os 75 anos desde o início da 2ª Guerra Mundial, o Conselho Mundial da Paz (CMP) e organizações amigas reuniram-se em Praga, República Tcheca, neste sábado (15) e domingo (16), lembrando a data da ocupação nazista do país.

Socorro Gomes, presidenta do CMP, reafirmou a necessidade de união entre os movimentos de paz mundiais na luta anti-imperialista e no esforço para fortalecer as lições da história contra a repetição da guerra.

Ler mais...

Comunicado Final do Encontro do Comité Executivo do Conselho Mundial da Paz

O Comité Executivo (CE) do Conselho Mundial da Paz realizou com sucesso nos dias 23 a 25 de Novembro de 2013, em Caracas, na Venezuela, o seu primeiro encontro após a Assembleia de Katmandu (Julho de 2012). Foram proporcionadas ao encontro excelentes condições pelo Comité Internacional de Solidariedade (COSI), membro do Conselho Mundial da PAZ.

Lembramo-nos bem da realização da Assembleia da Paz, em 2008, onde se anunciou Caracas como a “Capital Mundial da Paz e da luta Anti-imperialista”. A nossa Assembleia foi realizada sob os auspícios do falecido Presidente, Comandante Hugo Chavez, a quem prestamos o nosso mais profundo respeito pela sua contribuição e liderança de sucesso na revolução bolivariana, como o líder genuino do seu povo, amplamente reconhecido mundialmente.

Ler mais...