Outras Notícias

Semana Cultural da Venezuela - Setúbal 17 de Outubro 2016

Decorreu, esta quarta-feira 19 de Outubro em Setúbal, a conferência “Venezuela e a Revolução Bolivariana”, iniciativa inserida na Semana Cultural da Venezuela.

Na mesa da conferência participaram o Embaixador da República Bolivariana da Venezuela em Portugal General em Chefe Lucas Rincón Romero e Luís Carapinha, perito em assuntos internacionais e membro do CPPC.

As intervenções abordaram o alcance das conquistas políticas e sociais da Revolução Bolivariana, o contexto em que esta se desenvolve, as dificuldades que enfrenta face a uma guerra mediática e económica promovida por grupos de extrema direita nacionais cúmplices da ingerência dos EUA, mas também o firme compromisso, do povo venezuelano que deseja construir um mundo melhor e uma pátria mais humana, em continuar e aprofundar a Revolução Bolivariana.

A sessão contou ainda com a presença do Sr. Presidente da União de Freguesias de Setúbal, de representantes de várias organizações portuguesas e de membros do corpo diplomático.

Na final da conferência o Sr. Embaixador Lúcas Ríncon entregou ao CPPC um conjunto de livros sobre o pensamento Bolivariano.

A próxima iniciativa Semana Cultural será na sexta-feira 21 de Outubro com a exibição do filme venezuelano “Una Mirada al Mar”.

 

Semana Cultural da Venezuela - Setúbal 17 de Outubro 2016

Iniciou-se em Setúbal, na passada segunda-feira, na antiga Escola Conde Ferreira, a semana cultural da Venezuela promovida pela Embaixada da República Bolivariana da Venezuela e pelo Conselho Português para a Paz e Cooperação (CPPC), com apoio da União das Freguesias de Setúbal. A primeira actividade consistiu na inauguração da Exposição "Reverón Luz de Venezuela", que ficará patente ao público até sexta-feira, 21 de Outubro.

Esta exposição consiste em catorze as obras de pintura de Armando Reverón evocativas dos 125 anos do seu nascimento e da sua militância, entre 1912 e 1920, no famoso agrupamento "Círculo de Bellas Artes", em oposição à "Academia de Artes e seus dogmas", segundo a expressão de Juan Calzadilla.

Perante dirigentes do Conselho Português para a Paz e Cooperação, representantes da Associação de Amizade Portugal-Cuba (AAPC), da Delegação da União de Resistentes Antifascistas Portugueses (URAP), Fernando Casaca, encenador do Teatro do Elefante e um colectivo de marinheiros do petroleiro Luisa Cáceres de Arismendi, em reparação na Lisnave, entre outros, tomaram a palavra o Embaixador da Venezuela, General Lucas Rincón Romero e Rui Canas, Presidente da União de Freguesias de Setúbal.

A semana cultural continua na 4ª feira pelas 18h com a conferência "Venezuela e a Revolução Bolivariana" e encerra na sexta, pelas 18h00, com a exibição do filme "Mirada al Mar".

América Latina e Caribe: Zona de Paz

"Movimentos, organizações e intelectuais debaterão em Havana os desafios da América Latina e Caribe como Zona de Paz

Quase três anos desde a declaração da América Latina e do Caribe como Zona de Paz pelos chefes de Estado e Governo da Comunidade de Estados Latino-Americanos e Caribenhos (CELAC), movimentos regionais e do mundo reúnem-se em Havana, Cuba, entre 21 e 23 de setembro de 2016, para debater a conjuntura. A presidenta do Cebrapaz e do Conselho Mundial da Paz (CMP) Socorro Gomes participa do evento, o Primeiro Seminário Internacional “Realidade e Desafios da América Latina e Caribe como Zona de Paz”. Leia a convocatória a seguir, difundida pelo Movimento Cubano pela Paz e a Soberania dos Povos (MovPaz), à frente da coordenação regional do CMP.

Ler mais...

Colômbia, um acordo de grande importância

O Conselho Português para a Paz e Cooperação (CPPC) considera da maior importância o cessar fogo bilateral e definitivo que entrou hoje em vigor entre o Governo da Colômbia e as Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia – Exército do Povo (FARC-EP), que se segue ao Acordo Final para a Fim do Conflito e a Construção de uma Paz Estável e Durável na Colômbia, alcançado recentemente em Havana, Cuba, visando o fim de mais de meio século de confronto armado.

Recorde-se que no âmbito do processo de negociações de paz que decorriam na capital cubana, há cerca de quatro anos, e como gesto de boa vontade, as FARC-EP já tinham declarado um cessar-fogo unilateral a 20 de Julho de 2015, mas o processo, que envolve a resolução de muitos problemas, só agora foi concluído, dando lugar ao cessar fogo bilateral e definitivo.

Ler mais...