Outras Notícias

Saudação do Conselho Português para a Paz e Cooperação aos participantes da Marcha à Rota

Saudação do Conselho Português para a Paz e Cooperação enviada aos participantes da Marcha à Rota, realizada por diversas organizações do movimento da paz, hoje, dia 28 de Outubro, em Espanha
 
 
Companheiros,
 
O Conselho Português para a Paz e Cooperação não poderá participar nesta edição da Marcha à Rota, que se realiza amanhã, domingo, dia 28 de Outubro - ao contrário do que foi habitual em anos anteriores. Realizámos há uma semana a nossa XXIII Assembleia da Paz, seguida de uma Conferência, que estabeleceu um vasto conjunto de desafios aos quais temos que dar a nossa maior atenção, a começar pela reunião da Região Europa do Conselho Mundial da Paz (da qual o CPPC assume a coordenação) que tem lugar em Bruxelas nos próximos dias.
 
Apesar da nossa ausência nesta edição da Marcha, a solidariedade para com as razões que a justificam não só se mantêm como se reforçam.
 
A possibilidade de ser instalado na Base da Rota um dos componentes do “Escudo Antimíssil” dos EUA e NATO – que ameaça desequilibrar por completo o equilíbrio mundial e agravar o sentimento de intranquilidade e a segurança internacional – aumentam as nossas preocupações e tornam agora ainda mais actual a palavra de ordem que tantas e tantas vezes entoámos juntos: NATO Não! Bases Fora!.
 
Desejando os melhores sucessos para esta edição da Marcha à Rota, o CPPC reafirma aquelas que são as suas causas de sempre: o fim das bases militares estrangeiras, a dissolução da NATO, o fim das armas nucleares, a desmilitarização – causas tanto mais urgentes quanto a grave crise social e económica que se abate sobre os nossos dois povos tornam cada vez mais obscenos os elevados e crescentes gastos com armamento e com a participação em agressões a países e povos soberanos.
 


(na fotografia, participação da delegação
portuguesa do movimento da paz, que o CPPC integrou, na Marcha à Rota realizada em Novembro de 2011)

 

Lisboa, 26 de Outubro de 2012.
Pel’A Direcção Nacional do CPPC
Ilda Figueiredo

Recordar a agressão à Jugoslávia, defender a paz!

 

Há treze anos, a 24 de Março de 1999, tiveram início os bombardeamentos da NATO contra a República Federal da Jugoslávia – a primeira acção de guerra contra um Estado soberano desencadeada no continente europeu após o fim da Segunda Guerra Mundial.
Depois da farsa que foi «Rambouillet» – onde os EUA procuraram impor inaceitáveis condições à Jugoslávia, como a presença militar da NATO dentro do seu território, ditas «negociações» que, desenrolando-se à margem das Nações Unidas, não representaram mais do que uma manobra para encobrir um inaceitável ultimato à Jugoslávia –, a Administração Norte-americana de Bill Clinton (com Madeleine Albright como Secretária de Estado e Richard Holbrooke como enviado especial para os Balcãs) deu início a uma brutal agressão.
Durante 78 dias, a Jugoslávia foi sistematicamente sujeita aos bombardeamentos da NATO, que deixaram um rasto de morte e de destruição e incontáveis prejuízos materiais e económicos – os alvos militares foram mínimos quando comparados com os que tinham importância para a garantia das condições básicas de vida da população e para a economia do país.

Ler mais...

O CPPC irá participar no "Comboio dos 1000"

O CPPC irá participar no "Comboio dos 1000" (Maio 2012), iniciativa organizada pela URAP, que consiste numa viagem de comboio reunindo mil jovens europeus numa visita ao campo de concentração de Auschwitz-Birkenau. A visita será acompanhada por sobreviventes dos campos de concentração e outros resistentes antifascistas, com o objectivo da promoção e defesa dos valores da democracia e da paz.

Informações:
A iniciativa decorre de 4 a 11 de Maio, as inscrições são até final de Janeiro, a taxa de participação é de 300€

MARCHA À ROTA 6 de Novembro – Puerto de Santa Maria – Cadíz – Espanha

Uma nova ameaca a Paz

Contra a instalação do sistema anti-missil na base militar da Rota.

 

Pelo fim das bases militares estrangeiras!
Pela dissolução da NATO! Sim à Paz!
Fim às agressões imperialistas!
Não às despesas com a guerra e a corrida aos armamentos! Por salários justos e direitos sociais!
Realiza-se no próximo domingo mais uma Marcha à Rota, tradicional iniciativa de protesto contra a guerra e pela exigência de uma Península Ibérica livre de Armas Nucleares e Bases Militares estrangeiras, na qual o povo português, nomeadamente através do Conselho Português para a Paz e Cooperação (CPPC), tem tido uma participação assídua e activa.
Com a integração da base da Rota, situada em Puerto de Santa Maria, junto a Cádiz, no sistema antimíssil que EUA e NATO impõem na Europa – no que constitui uma séria ameaça à paz no continente – a participação nesta acção ganha uma ainda maior importância, pelo que o CPPC apela aos seus aderentes e simpatizantes para que participem em mais esta jornada de luta pelo fim das bases militares estrangeiras, pelo desarmamento, por um mundo de paz, solidariedade e cooperação.
O ponto de encontro será no Sábado, dia 5, na Sete-Rios, em Lisboa, pelas 23h30 (em frente ao Jardim Zoológico). O regresso será no dia seguinte com saída de Cadiz pelas 19h.
 
Participa!!!
 
Org.
Conselho Português para a Paz e Cooperação
Novembro 2011