Outras Notícias

O Conselho Português para a Paz e Cooperação participou na manifestação nacional «Valorizar o Trabalho e os Trabalhadores»

O Conselho Português para a Paz e Cooperação participou na manifestação nacional «Valorizar o Trabalho e os Trabalhadores», convocada pela CGTP-IN no passado sábado, 18 de Novembro, em Lisboa.

Solidarizando-se desta forma com a luta dos trabalhadores portugueses pelo progresso e justiça social, condições essenciais para a construção de um mundo de Paz, o CPPC marcou presença nesta manifestação afirmando a campanha pela assinatura por parte de Portugal do Tratado de Proibição de Armas Nucleares.

Durante a manifestação, activistas do CPPC recolheram centenas de assinaturas para petição que reclama precisamente a adesão de Portugal a este tratado, em 3 bancas e ao longo do percurso da manifestação, e desceram a avenida com uma faixa apelando também à subscrição da petição.

A petição está também disponível em:
http://peticaopublica.com/pview.aspx?pi=nao-armas-nucleares

Conferência: Direitos Humanos e a importância da Paz no mundo

O Conselho Português para a Paz e Cooperação realizou uma conferência na Escola Secundária Dr. Manuel Laranjeira, em Espinho, com a participação de Ilda Figueiredo, presidente da direção nacional do CPPC, tendo como tema os Direitos Humanos e a importância da Paz no mundo.

A iniciativa foi muito participada, com cerca de 100 alunos e diversos professores, tendo-se também distribuído o boletim Notícias da Paz e recolhido assinaturas da Petição a exigir a assinatura por Portugal do Tratado de proibição das Armas Nucleares.

Manifestação nacional convocada pela CGTP-IN

O Conselho Português para a Paz e Cooperação participa na manifestação nacional convocada pela CGTP-IN para o próximo sábado, 18 de Novembro, em Lisboa, que decorre sob o lema «Valorizar o Trabalho e os Trabalhadores».

Solidarizando-se desta forma com a luta dos trabalhadores portugueses pelo progresso e justiça social, condições essenciais para a construção de um mundo de Paz, o CPPC marcará presença nesta acção afirmando a campanha que tem em curso pela assinatura por parte de Portugal do Tratado de Proibição de Armas Nucleares.

Durante a manifestação, activistas do CPPC recolherão assinaturas para petição que reclama precisamente a adesão de Portugal a este tratado.

O ponto de encontro dos activistas do CPPC e de todos quantos pretendam descer com o CPPC a Avenida da Liberdade é as 14h30 na Praça Marquês de Pombal, junto à estátua.