Outras Notícias

Pelo direito a condições de vida dignas, ao progresso social, à soberania e à paz! (03)

O Conselho Português para a Paz e Cooperação manifesta o seu veemente protesto contra o agravamento da já difícil situação económica e social dos portugueses e de Portugal, consubstanciado nas gravosas medidas contidas no Orçamento de Estado para 2013, recentemente aprovado na Assembleia da República
 
No momento em que alastra a pobreza do povo português, não pode o CPPC deixar de denunciar, igualmente, as elevadas verbas previstas no O.E. para 2013 para custos com missões militares decorrentes da inaceitável submissão aos ditames de organizações como a NATO e a União Europeia e a da vinculação do País aos seus propósitos de ingerência e agressão a povos e países soberanos.

Ler mais...

Pelo direito a condições de vida dignas, ao progresso social, à soberania e à paz! (01)

O Conselho Português para a Paz e Cooperação manifesta o seu veemente protesto contra o agravamento da já difícil situação económica e social dos portugueses e de Portugal, consubstanciado nas gravosas medidas contidas no Orçamento de Estado para 2013, recentemente aprovado na Assembleia da República.
 
No momento em que alastra a pobreza do povo português, não pode o CPPC deixar de denunciar, igualmente, as elevadas verbas previstas no O.E. para 2013 para custos com missões militares decorrentes da inaceitável submissão aos ditames de organizações como a NATO e a União Europeia e a da vinculação do País aos seus propósitos de ingerência e agressão a povos e países soberanos.

Ler mais...

Pelo direito a condições de vida dignas, ao progresso social, à soberania e à paz!

Sendo um dos princípios que rege a sua acção o «desenvolvimento equilibrado tendo em vista o bem-estar da Humanidade», o Conselho Português para a Paz e Cooperação não pode ficar indiferente perante a extrema gravidade da situação com que se debate um cada vez maior número de portuguesas e portugueses.
 
O CPPC não pode deixar de denunciar que, no momento em que alastra e aumenta a pobreza do povo português e as desigualdades sociais em Portugal, se prevê no Orçamento de Estado para 2013 um elevado montante para os custos com missões militares, que decorrem da inaceitável submissão aos ditames de organizações militaristas como a NATO e a União Europeia e da vinculação do País aos seus propósitos de ingerência e agressão a povos e países soberanos.

Ler mais...

Pela paz e pelo progresso social!

O CPPC está com a luta dos trabalhadores contra o empobrecimento e as injustiças, pelo emprego, pelos salários, as pensões e os direitos sociais
Porque a luta pela paz é indissociável da luta contra a exploração e a opressão, pela justiça social, pela democracia e a soberania nacional, o CPPC associa-se à manifestação convocada pela CGTP-IN que se realizará no próximo dia 1 de Outubro, pelas 15h00, do Saldanha aos Restauradores, em Lisboa.
Num mundo em que as colossais despesas militares não param de aumentar e convivem lado a lado com a miséria, a doença e a fome de incontáveis seres humanos, o CPPC reafirma a sua denúncia que os responsáveis pela agudização da situação económica e social, que atacam os direitos dos povos e dos trabalhadores, são os mesmos que promovem e são os responsáveis pela corrida aos armamentos, a militarização das relações internacionais e a guerra.
A agudização das condições de vida da esmagadora maioria da população portuguesa resulta de uma política que incrementa uma cada vez maior exploração e uma cada vez mais desigual distribuição da riqueza, a par da completa claudicação e abdicação da defesa dos interesses nacionais face ao imperialismo, de que são exemplo o cada vez maior condicionamento e domínio externo da economia nacional, a participação de forças armadas portuguesas na agressão a outros povos ou uma política de defesa nacional ditada pelos objectivos da cada vez mais agressiva NATO.
O CPPC reafirma que a defesa da Paz integra e é condição necessária à luta mais ampla pelo progresso e pela justiça social de todos os povos e convida os seus aderentes e todos aqueles que se reconhecem na defesa destes princípios a participarem nas iniciativas anunciadas pela CGTP-IN para o próximo Sábado, dia 1 de Outubro.
 
Para os que em Lisboa se queiram juntar ao CPPC, o ponto de encontro é na Praça do Saldanha, no topo junto à Avenida da República, a partir das 14h30.
 
28 de Setembro de 2011
O Conselho Português para a Paz e a Cooperação