Foi com determinação que hoje, 13 de Abril, também no Porto, se juntaram portugueses e brasileiros num Acto público, em frente ao Consulado do Brasil. Foi
uma manifestação de solidariedade com o povo brasileiro, em defesa da democracia e de protesto face à grave evolução da situação no Brasil, nomeadamente com a prisão de Lula da Silva, que constitui mais um passo no desenrolar do golpe de Estado institucional iniciado em 2016, com o escandaloso afastamento da legítima Presidente Dilma Rousseff.

Com este acto público de protesto, em que intervieram Moara Crivelente, brasileira, a viver em Portugal e membro do CEBRAPAZ, Ilda Figueiredo do Conselho Portugês para a Paz e Cooperação e Nuno Gomes da USP/CGTP, denunciou-se a prisão que mais não visa do que impedir a candidatura de Lula da Silva às eleições presidenciais em Outubro e procurar assegurar a continuidade de um Governo que, ao serviço dos grandes interesses financeiros e económicos, está a destruir tudo o que de mais positivo foi alcançado pelo povo brasileiro, nomeadamente em matéria de direitos sociais e melhoria das condições vida dos brasileiros, durante os mandatos presidenciais de Lula da Silva e Dilma Rousseff.

Ali se repudiou e condenou o golpe institucional, as medidas arbitrárias e as acções de violência contra responsáveis e activistas políticos e sociais brasileiros e se exprimiu a solidariedade ao povo irmão brasileiro e à sua luta, em salvaguarda dos direitos e garantias democráticas no Brasil.