Outras Notícias

70 anos da libertação de Auschwitz – 27 de Janeiro

No ano em que se assinala o 70º aniversário da vitória sobre o nazi fascismo, o Conselho Português para a Paz e Cooperação (CPPC) assinala a libertação do complexo de Auschwitz, incluindo o seu campo de concentração e extermínio, pelo Exército Vermelho, ocorrida há 70 anos, a 27 de Janeiro de 1945.

O CPPC assinala esta data, que a ONU designou como o Dia Internacional em Memória das Vítimas do Holocausto, recordando todas as vitimas da barbárie nazi-fascista que foram fria e sistematicamente massacradas, os democratas, os anti-fascistas, todos os que foram assassinados pelas suas convicções políticas, religiosas, pela sua etnia, pela sua condição de seres humanos.

Intervindo resolutamente para que tal horror nunca mais aconteça, o CPPC expressa a sua condenação de todas as manifestações de xenofobia, intolerância, incitação, assédio ou violência contra pessoas ou comunidades.

O CPPC denuncia como a imposição de políticas de exploração e de guerra, que condenam os povos à pobreza e à fome, são as mesmas políticas que geram, alimentam e apoiam abertamente forças racistas e xenófobas, como instrumentos de desestabilização e ingerência, de que são exemplos as agressões aos povos da Palestina, da Síria, do Iraque ou da Ucrânia.

Recordando uma vez mais todas as vítimas do nazi-fascismo, o CPPC sublinha que todos os dias são dias de memória e de luta por um futuro melhor, mais justo e de paz.

Direcção Nacional do CPPC
27 Janeiro de 2015

 

CPPC condena atentado em França

 

É com grande indignação que o Conselho Português para a Paz e Cooperação (CPPC) reage perante o atentado que foi levado a cabo contra a redacção do semanário francês Charlie Hebdo, em Paris.

O CPPC manifesta o seu pesar e a sua solidariedade às famílias das vítimas e a todos os franceses que vivem com preocupação esta situação e estão empenhados na defesa das liberdades, dos direitos e da dignidade humana, do progresso social, da soberania, da democracia, da paz e da amizade entre os povos em França e em todo o mundo.

Ler mais...

Situação no Leste da Ucrânia

Agrava-se a situação no Leste da Ucrânia.

O Conselho Português para a Paz e Cooperação manifesta a sua profunda preocupação pelo agravamento da situação na Região do Donbass depois de forças militares do Governo instalado em Kiev terem realizado operações militares, violando o cessar-fogo acordado em Minsk (Bielorrússia) a 5 de Setembro de 2014 e renovado em Dezembro passado - pelo chamado Grupo de Contacto Trilateral constituído pela Organização para a Segurança e Cooperação na Europa (OSCE), pela Ucrânia e pela Rússia -, bombardeando com artilharia pesada o aeroporto de Donetsk, zonas residenciais desta cidade e da vizinha cidade de Gorlovska, causando pelo menos trinta vitimas, entre feridos e mortos.

Estes ataques são tanto mais preocupantes quanto o Governo de Kiev tinha sido recentemente advertido por sucessivas violações do cessar-fogo, causadas pelos militares às suas ordens, e pela manipulação de informações transmitidas, nomeadamente o recente ataque a um autocarro na zona de Donetsk, em que morreram 11 civis, que as autoridades de Kiev atribuem às Forças Populares das Regiões de Donetsk e Lugansk, mas que estas recusam liminarmente.

O CPPC apela, uma vez mais, para que haja uma solução politica negociada na Ucrânia e condena a ingerência da NATO.

Direcção Nacional do CPPC
19 de Janeiro de 2015