Outras Notícias

Nunca Mais! 70 anos dos bombardeamentos nucleares contra Hiroxima e Nagasáqui

Assinalam-se, a 6 e 9 de Agosto respectivamente, 70 anos sobre os bombardeamentos nucleares, pelos Estados Unidos da América, contra as cidades japonesas de Hiroxima e Nagasáqui. Nesta data, o Conselho Português para a Paz e Cooperação (CPPC) lembra o acto de barbárie cometido contra populações indefesas num momento em que o império japonês já se encontrava militarmente derrotado, na frente terrestre na Ásia e na frente aéreo-naval do Pacífico, e se havia iniciado o processo da sua capitulação às Forças Aliadas.

Ler mais...

Amizade Portugal-Palestina

Uma Delegação do Grupo Parlamentar de Amizade Portugal-Palestina (GPA) criada no quadro da Assembleia da República Portuguesa e integrando deputados de todos os Partidos com representação Parlamentar, terminou ontem uma visita de 3 dias – 25 a 27 de Julho - à Palestina, a convite do Parlamento desse País.

Esta foi a primeira vez que uma delegação do Parlamento Português visitou a Palestina e segue-se à visita que o Grupo Parlamentar de Amizade Palestina-Portugal realizou ao nosso país.

O Conselho Português para a Paz e Cooperação, bem como outras organizações portuguesas de solidariedade para com o povo Palestino, foi convidado, pelo Grupo Parlamentar de Amizade, a participar no dia 21 de julho numa reunião que teve lugar na Assembleia da República, onde foram apresentados, pelo Deputado Bruno Dias, presidente do Grupo Parlamentar de Amizade, o programa e objectivos da visita. Entre os temas referidos encontravam-se questões como a prisão de deputados palestinos, os direitos humanos, a responsabilidade de Israel enquanto potência ocupante, o acordo de Parceria UE-Israel entre outros.

O CPPC e as demais organizações presentes tiveram oportunidade de transmitir ao Grupo Parlamentar que se deslocaria à Palestina as suas opiniões sobre o problema Palestino, a ocupação deste país que dura há mais de 67 anos, o não cumprimento por Israel das Resoluções das Nações Unidas, a questão dos colonatos e dos refugiados, os crimes de guerra cometidos sobre o povo de que é exemplo o recente massacre de Gaza, a prisão indiscriminada de civis e mesmo de deputados do Parlamento Palestino, pelos ocupantes israelitas.

Reafirmamos o nosso apreço por esta iniciativa e os votos de que ela seja um marco nas relações entre estas duas Instituições dos respectivos Estados e venha a permitir avanços significativos do Estado Português no apoio à criação de facto de um Estado Palestino viável, de acordo com as resoluções das Nações Unidas.

A Direcção Nacional do Conselho Português para a Paz e Cooperação saúda o Grupo Parlamentar de Amizade Portugal- Palestina e espera que os contactos havidos tenham sido da maior utilidade para os objectivos que se propunha.

Comemoração do 204º Aniversário da Independência Nacional - República Bolivariana da Venezuela

Solidário com a revolução bolivariana, o CPPC estará presente, no próximo dia 5 de Julho, pelas 11h30, na comemoração do 204º Aniversário da Independência Nacional, que a Embaixada da República Bolivariana da Venezuela irá realizar com uma oferenda de flores junto ao monumento ao Libertador Simón Bolívar, no cruzamento da Avenida da Liberdade com a Rua das Pretas, em Lisboa.

 

Solidariedade com o Saara Ocidental - Porto

Decorreu esta sexta-feira, 26 de junho, no Porto, um Encontro de Solidariedade com o Saara Ocidental, promovido pelo núcleo do Porto do Conselho Português para a Paz e Cooperação (CPPC) em que participou o Representante da Frente Polisário em Portugal, Ahamed Fal, e a presidente da Direcção do CPPC, Ilda Figueiredo.

Houve apresentação de um vídeo sobre as agressões das autoridades marroquinas nos territórios ocupados pelo Reino de Marrocos, a luta do povo saaraui, a denúncia das prisões políticas de mais de 50 patriotas saarauis e a situação grave que se vive na região, transformada num autêntico gueto, com o muro da vergonha que Marrocos construiu em torno do Saara Ocidental.

Ilda Figueiredo salientou a actividade que o CPPC tem desenvolvido na denúncia destas situações, dando conta da reunião realizada na Assembleia da República com o Presidente e outros membros da Comissão de Negócios Estrangeiros e Comunidades Portuguesa, o recente abaixo-assinado já subscrito por muitas organizações e a petição que se encontra na página do CPPC, apelando à subscrição de todos.

A campanha vai prosseguir.