Outras Notícias

A propósito do "Dia Internacional de Solidariedade com a Palestina" o CPPC divulga moção aprovada, no passado Sábado, na XXII Assembleia da Paz.
 
Pelo reconhecimento do Estado da Palestina
 
A XXII Assembleia da Paz realiza-se num momento em que a luta do povo da Palestina pela constituição do seu Estado independente, soberano e viável se encontra numa fase importante, ao estar em debate no Conselho de Segurança da ONU o seu reconhecimento como membro de pleno direito da Organização das Nações Unidas.
Recentemente, a Palestina foi admitida na UNESCO por larga maioria de votos, numa eleição marcada por intoleráveis pressões e chantagens sobre os países votantes por parte de Israel e dos Estados Unidos da América, tendo este país, como represália, suspendido os subsídios a esta organização – o que levou já à interrupção de projectos da UNESCO. Para o CPPC, a abstenção de Portugal foi inaceitável, ao capitular sob a política belicista de Israel e dos EUA, numa atitude em tudo contrária à Constituição da República Portuguesa.
Fiéis à sua solidariedade de sempre com a justa causa do povo palestino, os participantes na XXII assembleia da Paz:
-apoiam sem reservas o reconhecimento do Estado da Palestina como membro de pleno direito da ONU, com fronteiras anteriores a Junho de 1967 e com capital em Jerusalém Leste;
-reclamam do Governo português o voto favorável à admissão da Palestina como membro de pleno direito da ONU;
-exigem o fim da ocupação israelita; a interrupção da construção dos colonatos e o desmantelamento dos existentes; o derrube no Muro de Separação; o fim do bloqueio a Gaza; a libertação dos presos políticos palestinianos; o respeito do direito ao regresso dos refugiados.