Outras Notícias

  • CPPC expressa condolências pelo falecimento de Roland Weyl 30-04-2021

      O Conselho Português para a Paz e Cooperação (CPPC) lamenta profundamente o falecimento de Roland Weyl, no passado dia 20 de abril. Advogado, anti-fascista,...

  • Faleceu Carlos do Carmo 04-01-2021

    Ao tomar conhecimento do falecimento de Carlos do Carmo, personalidade ímpar da cultura portuguesa, da música, um dos maiores intérpretes do fado, democrata e...

  • CPPC homenageia Rui Namorado Rosa e 70 anos de luta pela paz 17-03-2019

    O CPPC homenageou Rui Namorado Rosa, membro da sua Presidência e que durante anos assumiu as funções de presidente e vice-presidente da direcção nacional. A...

  • Faleceu Armando Caldas 13-03-2019

    Hoje, 13 de Março de 2019, o encenador e actor, membro da Presidência do Conselho Português para a Paz e Cooperação (CPPC), Armando Caldas, deixou-nos. Com um...

  • Homenagem a Rui Namorado Rosa 11-03-2019

    O Conselho Português para a Paz e Cooperação tem o privilégio de contar com a participação, nos seus órgãos sociais, de Rui Namorado Rosa, que foi seu...

FacebookTwitterRSS Feed

cppc expressa condolencias pelo falecimento de roland weyl 1 20210501 1646419297
 
O Conselho Português para a Paz e Cooperação (CPPC) lamenta profundamente o falecimento de Roland Weyl, no passado dia 20 de abril.
Advogado, anti-fascista, militante comunista, Roland Weyl foi uma figura destacada e incansável na defesa da paz, da liberdade, da democracia, dos direitos e da soberania dos povos.
Presidente honorário da Associação Internacional de Juristas Democratas (AIJD), da qual foi também fundador e Vice-presidente, Roland Weyl esteve diversas vezes em Portugal durante o período da ditadura fascista em solidariedade com os presos políticos portugueses, tendo sido um dos advogados que esteve presente nos julgamentos de anti-fascistas nos tribunais plenários.
O CPPC recorda com estima e amizade os vários momentos em que esteve com Roland Weyl, nomeadamente em iniciativas em defesa da paz, partilhando da confiança e combatividade que sempre o caracterizaram.
Encarando o Direito como um combate político e tendo sido membro do Movimento pela Paz francês, Roland Weyl, destacou-se no apoio incondicional à causa da paz e da solidariedade internacionalista, acompanhando o Conselho Mundial da Paz desde a sua fundação.
Durante a sua longa e vibrante vida, esteve ligado às mais variadas acções, como de solidariedade com as lutas pela independência dos povos colonizados, ou na firme denuncia e oposição à NATO e à militarização da União Europeia.
O CPPC expressa o seu profundo pesar pelo falecimento de Roland Weyl e dirige as suas condolências aos seus familiares, ao Movimento pela Paz francês, à Associação Internacional de Juristas Democratas e à Associação Portuguesa de Juristas Democratas.
A Direção do CPPC