Outras Notícias

  • CPPC expressa condolências pelo falecimento de Roland Weyl 30-04-2021

      O Conselho Português para a Paz e Cooperação (CPPC) lamenta profundamente o falecimento de Roland Weyl, no passado dia 20 de abril. Advogado, anti-fascista,...

  • Faleceu Carlos do Carmo 04-01-2021

    Ao tomar conhecimento do falecimento de Carlos do Carmo, personalidade ímpar da cultura portuguesa, da música, um dos maiores intérpretes do fado, democrata e...

  • CPPC homenageia Rui Namorado Rosa e 70 anos de luta pela paz 17-03-2019

    O CPPC homenageou Rui Namorado Rosa, membro da sua Presidência e que durante anos assumiu as funções de presidente e vice-presidente da direcção nacional. A...

  • Faleceu Armando Caldas 13-03-2019

    Hoje, 13 de Março de 2019, o encenador e actor, membro da Presidência do Conselho Português para a Paz e Cooperação (CPPC), Armando Caldas, deixou-nos. Com um...

  • Homenagem a Rui Namorado Rosa 11-03-2019

    O Conselho Português para a Paz e Cooperação tem o privilégio de contar com a participação, nos seus órgãos sociais, de Rui Namorado Rosa, que foi seu...

solidariedade

  • CPPC participou em seminário em Lisboa

    cppc participou em seminario em lisboa 1 20190426 1051875892

    O Conselho Português para a Paz e Cooperação participou, no passado dia 18 de Abril, no “Seminário sobre a Promoção do Entendimento entre os Povos e a Construção conjunta da Iniciativa de Uma Faixa e Uma Rota”, organizado pela Associação do Povo Chinês para a Paz e o Desarmamento.

    Leia a intervenção do CPPC, por Ilda Figueiredo, Presidente da Direcção Nacional:

    Em nome do Conselho Português para a Paz e Cooperação agradeço o convite para participar neste colóquio, o que nos possibilita dar a conhecer os objectivos e a acção em defesa da paz, pelo desarmamento, pela cooperação e a amizade entre os povos que temos vindo a desenvolver em Portugal, mas também no quadro do Conselho Mundial da Paz, o qual integramos.

  • CPPC participou nas comemorações do 1.º de Maio

    cppc participou nas comemoracoes do 1 de maio 2 20190510 1549159358

    O Conselho Português para a Paz e Cooperação participou nas comemorações do 1.º de Maio promovidas pela CGTP-IN em vários pontos do País.

    Em Lisboa, para além da presença com uma banca, onde foram distribuídos milhares de documentos, os activistas da paz e da solidariedade participaram no desfile empunhando uma faixa de solidariedade com o povo venezuelano e a Revolução Bolivariana, que na véspera derrotaram uma nova tentativa de golpe de Estado perpetrada pela extrema-direita golpista, em coordenação e às ordens dos Estados Unidos da América, contra a soberania, a democracia e a paz na Venezuela. Entre as palavras de ordem entoadas, soaram com particular vigor «Venezuela soberana é bolivariana» e «Golpe e agressão não passarão».

    No Porto os activistas participaram no desfile empunhando uma faixa da campanha pela Assinatura por parte de Portugal do Tratado de Proibição de Armas Nucleares.

    Em Coimbra o CPPC marcou presença com uma faixa de solidariedade com a Venezuela Bolivariana.

  • CPPC reafirma solidariedade ao povo sírio e denuncia manipulação mediática

    O CPPC realizou no dia 14 uma sessão pública intitulada «Pela salvaguarda dos direitos do povo sírio, da paz e da soberania. Fim à agressão à Síria!». Foram oradores os jornalistas José Goulão e Ribeiro Cardoso e o vice-presidente da direcção nacional do CPPC, Filipe Ferreira, que perante uma sala cheia e participativa denunciaram a agressão externa à Síria, que dura há já sete anos, e a forma truncada e manipulada como a generalidade da comunicação social aborda o assunto.

  • CPPC saúda 45º aniversário da República Árabe Saarauí Democrática

    cppc sauda 45 aniversario da republica arabe saaraui democratica 1 20210301 1665796152
    O Conselho Português para a Paz e Cooperação (CPPC) saúda o povo saarauí e a sua legítima representante, a Frente Polisário, pelo 45º aniversário da proclamação da República Árabe Saarauí Democrática (RASD), que teve lugar a 27 de Fevereiro de 1976, reafirmando o apoio à sua luta por uma pátria livre e soberana.
    A proclamação da República Árabe Saarauí Democrática insere-se na luta do povo saarauí pela conquista da sua independência.
    Em 1975, o povo saarauí viu ser-lhe reconhecido, pela ONU, o direito inalienável à autodeterminação, de acordo com a resolução 1514 (XV), de 14 de dezembro de 1960, adotada pela Assembleia Geral das Nações Unidas.
  • CPPC saúda a Frente Polisário pelo seu 46.º aniversário

    cppc sauda a frente polisario pelo seu 46 aniversario 1 20190518 1675844067

    O Conselho Português para a Paz e Cooperação (CPPC) saúda a Frente Polisário, legítima representante do povo saraui, por ocasião do seu 46.º aniversário, que se assinala dia 10 de Maio, reconhecendo o seu papel determinante na luta contra o colonialismo e pelo reconhecimento do direito inalienável do povo saraui a uma pátria livre e soberana, nos territórios do Sara Ocidental, em que se inscreve a proclamação da República Árabe Sarauí Democrática (RASD), em 1976.

    Nesta ocasião, o CPPC reafirma a sua condenação da ilegal ocupação dos territórios do Sara Ocidental por parte do Reino de Marrocos e da sua brutal política de repressão contra o povo saraui e dos seus direitos nacionais, com a vergonhosa conivência dos EUA e da União Europeia.

  • CPPC saúda a libertação de Lula da Silva

    cppc sauda a libertacao de lula da silva 1 20191119 1926568096

    O CPPC saúda a libertação do ex-presidente do Brasil Lula da Silva, injustamente preso desde Abril de 2018.

    O CPPC sempre esteve do lado daqueles que denunciaram esta injusta prisão como um processo político, um grave episódio do golpe de Estado institucional iniciado com a destituição da legítima Presidente Dilma Rousseff e prosseguido com a prisão de Lula da Silva como forma de impedir que concorresse às eleições presidenciais

    O CPPC reafirma a sua solidariedade com o povo Brasileiro e todos os democratas brasileiros saudando-os pela vitória que representa a libertação de Lula da Silva, e continuará do lado destes na sua luta pela democracia e a paz.

    Direção Nacional do CPPC

  • CPPC saúda o povo da Bolívia

    cppc sauda o povo da bolivia 1 20201026 1830298359

     

    O Conselho Português para a Paz e Cooperação saúda o povo da Bolívia pelos resultados alcançados pelas forças progressistas nas recentes eleições, dando assim uma resposta importante ao golpe de estado que há cerca de um ano se viveu naquele país e que se traduziu num grave retrocesso das conquistas democráticas, com agressões e violências diversas promovidas pelas forças golpistas.
    A vontade do povo da Bolívia que, através de eleições, demonstrou, mais uma vez, que deseja seguir um caminho de democracia, progresso social e paz, deve ser respeitada.
    Esta vitória do povo da Bolívia contra o golpismo é também da maior importância para a América Latina, as Caraíbas e o mundo, pela confiança no sucesso da luta pela defesa da soberania e do progresso social, que o imperialismo norte-americano, em conluio com as elites nacionais, quer permanentemente impedir para subjugar os povos, e manter a rapina das suas riquezas.
    Neste contexto, o CPPC, ao saudar o povo da Bolívia pela sua vitória, apela a todos os amantes da paz para que se mantenham vigilantes na exigência do respeito pela vontade do povo boliviano expressa nas eleições, e lhe manifestem toda a solidariedade na defesa da paz e progresso social.
    Direção Nacional do CPPC
  • CPPC saúda o povo da Bolívia

    cppc sauda o povo da bolivia 1 20201026 1830298359

     

    O Conselho Português para a Paz e Cooperação saúda o povo da Bolívia pelos resultados alcançados pelas forças progressistas nas recentes eleições, dando assim uma resposta importante ao golpe de estado que há cerca de um ano se viveu naquele país e que se traduziu num grave retrocesso das conquistas democráticas, com agressões e violências diversas promovidas pelas forças golpistas.
    A vontade do povo da Bolívia que, através de eleições, demonstrou, mais uma vez, que deseja seguir um caminho de democracia, progresso social e paz, deve ser respeitada.
    Esta vitória do povo da Bolívia contra o golpismo é também da maior importância para a América Latina, as Caraíbas e o mundo, pela confiança no sucesso da luta pela defesa da soberania e do progresso social, que o imperialismo norte-americano, em conluio com as elites nacionais, quer permanentemente impedir para subjugar os povos, e manter a rapina das suas riquezas.
    Neste contexto, o CPPC, ao saudar o povo da Bolívia pela sua vitória, apela a todos os amantes da paz para que se mantenham vigilantes na exigência do respeito pela vontade do povo boliviano expressa nas eleições, e lhe manifestem toda a solidariedade na defesa da paz e progresso social.
    Direção Nacional do CPPC
  • CPPC solidário com Associação de Paz da Turquia

    Ao tomar conhecimento da inadmissível atitude das autoridades da Turquia relativamente a organizações e movimentos sociais turcos, ordenando a sua suspensão por um período de três meses, como a Associação de Paz da Turquia, o Conselho Português para a Paz e Cooperação (CPPC) expressa a sua condenação da decisão das autoridades turcas.

    O CPPC denuncia este ataque aos direitos e liberdades de organizações e movimentos sociais turcos, a repressão de que está a ser vítima a Associação de Paz da Turquia, pelas forças policiais e expressamos a séria preocupação sobre os reais motivos e objetivos por detrás desta ação autoritária e anti-democrática, dado que não são aceitáveis os argumentos utilizados

    O CPPC expressa a sua solidariedade com o povo da Turquia, com as forças amantes da Paz e com os nossos amigos da Associação de Paz da Turquia, que é membro do Conselho Mundial da Paz e com quem partilhamos a luta pela paz na região e no mundo.

    O CPPC junta a sua voz a todos os que condenam esta atitude das autoridades turcas, exigindo o levantamento da suspensão de atividade da Associação de Paz da Turquia e o respeito pela sua actividade na defesa da paz.

    Direcção Nacional do CPPC

  • CPPC solidário com o povo brasileiro na defesa da democracia e do progresso social

    cppc solidario com o povo brasileiro na defesa da democracia e do progresso social 1 20181008 1944990845

    No próximo domingo, 7 de Outubro, vão decorrer eleições no Brasil para a presidência da República, Senado, Congresso e Assembleias Estaduais. Estas eleições, e particularmente as presidenciais, decorrem numa situação marcada ainda pelos efeitos da destituição da presidente eleita Dilma Rousseff, que configurou um verdadeiro golpe de Estado institucional, e que continuou com a perseguição contra Lula da Silva e da sua arbitrária prisão, através da instrumentalização do sistema judicial, que tem desrespeitado normas processuais e criado “jurisprudência” à medida do objectivo político de afastamento e impedimento da participação de Lula da Silva nestas eleições.

  • CPPC solidário com Venezuela Bolivariana

    cppc solidario com venezuela bolivariana 1 20180523 1079343863

    No próximo domingo, dia 20 de Maio, realizam-se eleições para a presidência da República Bolivariana da Venezuela, culminando um processo eleitoral que tem decorrido com normalidade, apesar da acção desestabilizadora que EUA e seus aliados continuam a protagonizar, seja através da aplicação de ilegais e inaceitáveis sanções e do bloqueio económico e financeiro, seja da ameaça de intervenção militar e do apoio a acções golpistas naquele país, criando acrescidas dificuldades ao povo venezuelano, e procurando desmobilizar a participação, criar medo e desconfiança no futuro, desacreditar ou mesmo impedir o processo eleitoral.

    As constantes declarações de responsáveis dos EUA e seus aliados contra o Governo de Nicolas Maduro e a permanente tentativa do seu isolamento político visam dificultar a evolução da situação democrática no país e influenciar resultados eleitorais para facilitar a ingerência externa ao serviço da oligarquia venezuelana.

  • CPPC solidariza-se com Venezuela Bolivariana

    O Conselho Português para a Paz e Cooperação condena veementemente a acção terrorista praticada por grupos para-militares de extrema-direita e fascistas contra as forças progressistas e revolucionárias venezuelanas, de que é exemplo recente o hediondo assassinato do dirigente e deputado do Partido Socialista Unificado da Venezuela (PSUV), Robert Serra, assim como da sua companheira e activista, María Herrera.

  • CPPC visitou a Palestina de 28 março a 3 de abril de 2019

      cppc visitou a palestina de 28 marco a 3 de abril de 2019 2 20190410 1011004817

    O CPPC deslocou-se à Palestina a convite do Sr. Embaixador da Palestina em Portugal de 28 de março a 3 de abril de 2019, integrado numa delegação do Movimento dos Municípios pela Paz composta por representantes das Câmaras do Fundão, Soure, Seixal, Moita, Cuba, Évora, Lagoa e Loulé, tendo tido reuniões com Governadores e Presidentes de Câmara de diversas cidades e com representantes da Universidade e de agricultores.

    Nesta visita constatou-se as dificuldades que o povo palestino enfrenta no seu dia a dia devido à ocupação ilegal que Israel exerce sobre o seu território, à revelia de várias resoluções da ONU, nomeadamente devido ao controlo de centenas de check points, existência dos colonatos que limitam a utilização da terra, limitação do fornecimento de água e eletricidade, de construção de casas e escolas, destruição de colheitas, provocações e prisões de milhares de homens, mulheres e crianças que não se resignam a esta violência e humilhação.

  • CPPC visitou a Venezuela

    solidariedade com a revolucao bolivariana 1 20190422 1215474582

    O Conselho Português para a Paz e Cooperação, participou na 2ª Missão Internacional de Solidariedade com o povo venezuelano, que teve lugar em Caracas nos dias 12 a 14 de Abril. Na missão participaram dezenas de organizações menbro do Conselho Mundial da Paz e da Federação Mundial das Juventudes Democráticas, oriundas de todo o mundo.

    As organizações expressaram a sua solidariedade para com o povo venezuelano e a sua luta em defesa da soberania, da independência, da autodeterminação e da paz, tendo também repudiado as tentativas por parte dos EUA e seus aliados para promover um golpe de Estado na Venezuela.

  • CPPC, solidário com a Palestina, denúncia recente legislação de Israel

    O parlamento israelita aprovou recentemente a lei que visa dar cobertura “legal” retroactiva a cerca de 4000 casas já construídas por israelitas nos territórios palestinianos ocupados, em colonatos que sempre foram e são ilegais à luz do Direito Internacional e que também o eram pela lei israelita antes daquela aprovação.

    Ao colocar sob jurisdição civil a construção de colonatos nos territórios palestinianos ocupados a lei aprovada consubstancia igualmente a política de anexação que o Estado de Israel tem prosseguido na região e da qual nunca desistiu.

    Como se isso não bastasse, o governo de Israel, usando da impunidade com que a comunidade internacional lhe tem permitido actuar, anunciou já projectos de construção de novos colonatos – cerca de mais 6000 casas – nos territórios palestinianos da Cisjordânia e Jerusalém Oriental.

  • CRIANÇAS PALESTINAS HOMENAGEADAS NO BRASIL

     

    No passado dia 25 de Agosto, quando se assinala um ano sobre a mais recente agressão de grande escala de Israel contra o território palestino da Faixa de Gaza, foi assinalado no Brasil, com a plantação de um bosque dedicado às 551 crianças assassinadas durante a operação.

    Foi desta forma que o Centro Brasileiro de Solidariedade aos Povos e Luta pela Paz (CEBRAPAZ), encerrou o ciclo “Ocupação e Resistência na Palestina – Um ano da Ofensiva israelense”.

    No local da plantação das 551 árvores também foi instalada uma placa com os nomes das crianças palestinas vitimadas e suas idades. Das 2.251 pessoas mortas pela agressão de Israel em 2014, um quarto eram crianças.

    A iniciativa que contou com a participação do Embaixador da Palestina no Brasil, Ibrahim Alzeben, da presidente do CEBRAPAZ e do Conselho Mundial da Paz, Socorro Gomes (na foto), de autoridades locais e de cerca de 30 alunos do sexto ano da escola Senador Luís Carlos Prestes, teve lugar na Cidade Tiradentes e reafirmou a solidariedade dos brasileiros com o povo palestino, na luta pela paz e na resistência contra a ocupação israelita.

  • Criminosa é a ocupação! Palestina vencerá!


    Mais de 700 assinaturas recolhidas! Assine e divulgue!

    http://peticaopublica.com/pview.aspx?pi=PT74233

     

  • Cuba - Encontro na Casa da Paz

     cuba encontro na casa da paz 1 20191001 1361789609

    No dia 12 de Setembro, o CPPC recebeu, na Casa da Paz, uma delegação da República de Cuba, incluindo a dirigente Belkys Lay Rodrigues.
    Na troca de opiniões entre as duas delegações foram dadas informações sobre a evolução da situação em Cuba e em Portugal, designadamente o novo agravamento do criminoso bloqueio dos EUA a Cuba, a importância da conferência internacional que o movimento da paz de Cuba, em conjunto com outras organizações sociais, vai realizar de 1 a 3 de Novembro, em Havana, contra o imperialismo na defesa da democracia e da paz e para o qual o CPPC foi convidado.

    Foram também sublinhadas as preocupações mútuas com a crescente ingerência dos EUA e seus aliados, designadamente na América Latina e Caribe, e reafirmada a solidariedade do CPPC com a luta dos povos e dos governos contra tais ingerências, preconizando a defesa do Direito Internacional, da Carta da ONU e da Constituição da República Portuguesa.

  • Cuba promove a paz e a solidariedade, não o terrorismo

    cuba promove a paz e a solidariedade nao o terrorismo 1 20210123 2073653737
     
    O Conselho Português para a Paz e Cooperação repudia da forma mais firme a recente decisão da Administração dos EUA de voltar a incluir Cuba na sua lista de Estados, que arbitraria e hipocritamente afirma, serem promotores do terrorismo.
    Esta é mais uma medida unilateral dos EUA, com que procuram justificar inaceitáveis bloqueios e sanções, que impõem sem qualquer fundamento e à revelia do direito internacional, pretendendo aumentar as pressões e ingerências com que, desde há décadas, procuram impedir o povo cubano de prosseguir livremente o caminho que soberanamente escolheu para o seu país.
    Esta medida é tão mais imoral quanto os EUA, país que reconhecidamente cria, financia e apoia grupos terroristas para desestabilizarem outros países, como, por exemplo, na Síria, acusam Cuba que é exemplo, também reconhecido, mas de solidariedade internacional, como bem simboliza, entre outros, a Brigada Médica Henry Reeves, candidata ao Nobel da Paz.
  • Dar voz à solidariedade com a Palestina

    A agressão israelita ao povo palestino agrava-se diariamente.
    Ao arrepio das resoluções da ONU e do direito internacional:
    - prossegue a ocupação por Israel dos territórios palestinos, que dura desde 1967
    - intensifica-se a construção de colonatos de Israel nos territórios ocupados palestinos, em que já vivem mais de 600.000 colonos
    - está em risco a sobrevivência dos dois milhões de palestinos em Gaza, cercada há mais de 10 anos por Israel
    - acelera-se o plano do governo israelita de extrema-direita para a anexação dos territórios palestinos ilegalmente ocupados.
    - acentua-se a natureza segregacionista e xenófoba do Estado de Israel.
    - agravam-se as ingerências e a política agressiva de Israel no Médio Oriente