Outras Notícias

  • CPPC expressa condolências pelo falecimento de Roland Weyl 30-04-2021

      O Conselho Português para a Paz e Cooperação (CPPC) lamenta profundamente o falecimento de Roland Weyl, no passado dia 20 de abril. Advogado, anti-fascista,...

  • Faleceu Carlos do Carmo 04-01-2021

    Ao tomar conhecimento do falecimento de Carlos do Carmo, personalidade ímpar da cultura portuguesa, da música, um dos maiores intérpretes do fado, democrata e...

  • CPPC homenageia Rui Namorado Rosa e 70 anos de luta pela paz 17-03-2019

    O CPPC homenageou Rui Namorado Rosa, membro da sua Presidência e que durante anos assumiu as funções de presidente e vice-presidente da direcção nacional. A...

  • Faleceu Armando Caldas 13-03-2019

    Hoje, 13 de Março de 2019, o encenador e actor, membro da Presidência do Conselho Português para a Paz e Cooperação (CPPC), Armando Caldas, deixou-nos. Com um...

  • Homenagem a Rui Namorado Rosa 11-03-2019

    O Conselho Português para a Paz e Cooperação tem o privilégio de contar com a participação, nos seus órgãos sociais, de Rui Namorado Rosa, que foi seu...

Sobre os bombardeamentos norte-americanos em território da Síria

O Conselho Português para a Paz e Cooperação (CPPC) denuncia os ataques dos EUA em território da Síria, contra alvos do dito “Estado Islâmico” (EI), como mais um estratagema na sua já longa história de interferência e de desestabilização da Síria e do Médio Oriente.

Estas acções militares dos EUA violam a soberania e ameaçam a integridade territorial da Síria, são realizadas à margem do direito internacional e desrespeitam os princípios da Carta das Nações Unidas.

A actuação norte-americana expressa, uma vez mais, a arrogância dos que se julgam acima da legalidade internacional e que, violentando através da força a soberania dos povos, pretendem dominar os recursos desta região – recordem-se os objectivos colonialistas dos EU de criação de um “Grande Médio Oriente”.
Ler mais...

Paz Sim! NATO Não!

 

Paz Sim! NATO Não!

Nos próximos dias 4 e 5 de Setembro, realiza-se no Reino Unido (País de Gales), uma Cimeira da NATO. Num contexto internacional em que se multiplicam conflitos e aumentam a insegurança e a instabilidade, as organizações portuguesas abaixo assinadas, comprometidas com a Paz, a cooperação, o progresso e a justiça social:

Recordam que a NATO é um bloco político-militar de natureza agressiva, criado pelos EUA para inserir países da Europa e de outros continentes nos seus objectivos e estratégia imperialista contra a soberania e os direitos e aspirações dos povos do mundo.
Lembram que em 1949, a NATO contou com Portugal – que então estava sob uma ditadura fascista – entre os seus países fundadores; que os países da NATO apoiaram as guerras coloniais do regime fascista contra os povos de Angola, da Guiné-Bissau e de Moçambique; e que, após o 25 de Abril de 1974, a NATO tentou ameaçar e condicionar, através da realização de manobras de forças navais junto à costa portuguesa, a liberdade conquistada pelo povo português de decidir o seu destino.

Ler mais...

Recordemos a Declaração Final da "Campanha em defesa da Paz e contra a cimeira da NATO em Portugal - Campanha Paz Sim! NATO Não!"

 

A propósito do início amanhã, dia 4 de Setembro, de uma cimeira da NATO no Reino Unido, recordamos a Declaração Final da "Campanha em defesa da Paz e contra a cimeira da NATO em Portugal - Campanha Paz Sim! NATO Não!". Campanha que ao longo do ano de 2010 reuniu mais de cem organizações portuguesas e dezenas de milhares de pessoas, nas inúmeras iniciativas de norte a sul do país e na grande manifestação "Paz Sim! NATO Não! realizada em Lisboa a 20 de Novembro desse ano.

Visite www.pazsimnatonao.pt !

Ler mais...

75 anos do início da Segunda Guerra Mundial

Para que não se repita!

Assinala-se hoje 75 anos do início da Segunda Guerra Mundial, o mais brutal e mortal conflito que a Humanidade já conheceu, com 50 milhões de mortos, muitos milhões de feridos, traumatizados e estropiados, milhares de cidades arrasadas e destruições incalculáveis na economia de numerosos países.

Foi a 1 de Setembro de 1939 que as tropas nazis invadiram a Polónia. Dois dias depois, a Inglaterra e a França declararam guerra à Alemanha. A agressividade que se seguiu, a máquina de guerra alemã comandada por Hitler e o terror que semeou, envolvendo muitos outros países, só terminou em 1945, com a capitulação alemã às mãos do exército vermelho, da ex-União Soviética, em Maio, e a capitulação japonesa em Agosto do mesmo ano.
Num momento em que em diversas partes do Mundo, designadamente na Europa e na Ásia, se multiplicam conflitos, se agrava a crise do capitalismo e se vivem afloramentos crescentes do fascismo, é importante recordar as causas da Segunda Guerra Mundial para defender e promover a Paz no presente.

Ler mais...