Outras Notícias

bloqueio

  • Não ao Bloqueio! Respeito pela soberania da Venezuela!

     nao ao bloqueio respeito pela soberania da venezuela 1 20190829 1174329705

    O conselho Português para a Paz e Cooperação participou, no passado dia 10 de Agosto, num ato público de repúdio pelas novas medidas de agressão dos EUA contra o povo venezuelano.

    A administração Trump, vendo falharem varias tentativas de golpe, que promoveu e apoiou, aposta no agravar das sanções e do consequente sofrimento do povo venezuelano, para procurar derrubar o legítimo governo de Nicolas Maduro, procurando derrotar a capacidade de resistência de um processo soberano, democrático e de conteúdo progressista que colocou as imensas riquezas da Venezuela ao serviço do desenvolvimento económico, social e cultural do povo venezuelano, que ajudou a construir caminhos de cooperação entre países da América Latina, mutuamente vantajosos e libertos da alçada dos EUA, um processo que afirmou a sua determinação em seguir um caminho livremente escolhido pelo povo venezuelano, sem ingerências nem interferências exteriores.

    Na iniciativa o CPPC saudou a resistência do povo venezuelano em defesa da sua Revolução Bolivariana, denunciando as ilegais acções da Administração dos EUA e a vergonhosa subserviência que o Governo português tem demonstrado perante as mesmas.

    #NoMasTrump #NoMoreTrump #TrumpDesbloqueaaVenezuela #TrumpUnblockVenezuela #ManosFueradeVenezuela #HandsOffVenezuela

  • Acto Público pela Paz | Não à Guerra | Não às Sanções e Bloqueios | Lisboa

    acto publico pela paz nao a guerra nao as sancoes e bloqueios lisboa 1 20210330 1876331242

  • Acto Público pela Paz | Não à Guerra | Não às Sanções e Bloqueios | Porto

    acto publico pela paz nao a guerra nao as sancoes e bloqueios porto 1 20210330 1512001611

  • Assembleia Geral das Nações Unidas | Pelo fim do bloqueio dos EUA contra Cuba

     assembleia geral das nacoes unidas pelo fim do bloqueio dos eua contra cuba 1 20210629 1219340187

    Assembleia Geral das Nações Unidas
    - Pelo fim do bloqueio dos EUA contra Cuba
     
    A Assembleia Geral das Nações Unidas aprovou ontem, dia 23 de Junho, uma resolução sobre «Necessidade de por fim ao bloqueio económico, comercial e financeiro imposto pelos Estados Unidos da América contra Cuba».
    A resolução foi aprovada com uma votação contundente de 183 votos a favor, três abstenções e com os votos contra dos EUA e de Israel.
    A resolução apresentada anualmente por Cuba à Assembleia Geral das Nações Unidas desde 1992, e que desde então tem sido aprovada por ampla maioria, demonstra o consenso internacional em torno dos negativos impactos do bloqueio contra Cuba e da exigência do seu levantamento.
    O bloqueio, que há mais de seis décadas pretende impor o isolamento de Cuba, está ele mesmo isolado e os seus objectivos encontram-se derrotados: Cuba, livre e soberana, resiste e continua a afirmar-se como um corajoso exemplo de dignidade, determinação e solidariedade.
    O Conselho Português para a Paz e Cooperação saúda Cuba e exige uma vez mais o cumprimento desta importante resolução da ONU, como salientámos na iniciativa de solidariedade ontem, em Lisboa, organizada pela AAPC, pela CGTP-IN e pelo CPPC.
  • Ato público pela paz | Não à guerra, não às sanções e bloqueios!

    ato publico pela paz nao a guerra nao as sancoes e bloqueios 1 20210413 1989543977

    A paz é uma urgência do presente e uma exigência de futuro. A cada escalada de tensão, a cada prolongamento dos bloqueios, a cada nova sanção, a cada novo bombardeamento, cresce a importância da afirmação da defesa da paz.
    As organizações que se associam nos atos públicos pela paz que se realizam dias 14 e 15 de Abril, respetivamente, em Lisboa e no Porto, apelam ao fim da guerra, das sanções e dos bloqueios, e à promoção dos valores da paz, da solidariedade e da cooperação entre os povos como condição indispensável ao progresso da humanidade.
  • Basta de Guerra e de Agressão! Fim imediato de sanções e bloqueios

    a organizacao das nacoes unidas 1 20200512 1548129354

    À Organização das Nações Unidas

    Sr. António Guterres
    Secretario-geral da Organização das Nações Unidas

    A pandemia da COVID-19 e o seu impacto na situação económica e social exige a convergência de vontades e esforços ao nível internacional, para que estes sejam superados, no respeito dos direitos e da soberania dos
    povos de todo o mundo.

    Assume, pois, particular significado o importante exemplo de países, como a China, Cuba ou a Rússia, que escolheram, deste o primeiro momento, o caminho da solidariedade e da cooperação, enviando profissionais de saúde e equipamentos médicos para alguns dos países mais afetados pela pandemia do novo coronavírus.

  • Concentração | Fim ao bloqueio dos EUA contra Cuba

    concentracao fim ao bloqueio dos eua contra cuba 1 20210629 1505891226

    No próximo dia, 23 de Junho, é apresentada por Cuba uma resolução na Assembleia Geral das Nações Unidas contra o criminoso bloqueio movido pelos EUA contra Cuba.
    Em Lisboa, vamos concentrar-nos na Praça Luís de Camões, às 18h, em solidariedade com Cuba e o Povo Cubano.
  • Concentração em Lisboa reafirma: "Fim ao bloqueio dos EUA! Cuba vencerá"

    concentracao em lisboa reafirma fim ao bloqueio dos eua cuba vencera 1 20211124 1426619333

    Na concentração realizada ao final da tarde de 15 de novembro, de solidariedade com Cuba, pelo fim do bloqueio e pelo direito ao desenvolvimento e à soberania, foram entoadas palavras de ordem como «Cuba sim! Bloqueio não!» e «Cuba vencerá». Intervieram representantes do CPPC, da CGTP-IN, da Associação de Amizade Portugal-Cuba e da Associação Projeto Ruído.
    Nas várias intervenções exigiu-se o fim do bloqueio, das ingerências e das ações de desestabilização contra Cuba e uma política externa portuguesa consonante com a Constituição, logo não submissa aos ditames dos Estados Unidos da América.
    Neste dia, em vários pontos do mundo, realizaram-se ações de solidariedade com Cuba.
  • Cuba - Encontro na Casa da Paz

     cuba encontro na casa da paz 1 20191001 1361789609

    No dia 12 de Setembro, o CPPC recebeu, na Casa da Paz, uma delegação da República de Cuba, incluindo a dirigente Belkys Lay Rodrigues.
    Na troca de opiniões entre as duas delegações foram dadas informações sobre a evolução da situação em Cuba e em Portugal, designadamente o novo agravamento do criminoso bloqueio dos EUA a Cuba, a importância da conferência internacional que o movimento da paz de Cuba, em conjunto com outras organizações sociais, vai realizar de 1 a 3 de Novembro, em Havana, contra o imperialismo na defesa da democracia e da paz e para o qual o CPPC foi convidado.

    Foram também sublinhadas as preocupações mútuas com a crescente ingerência dos EUA e seus aliados, designadamente na América Latina e Caribe, e reafirmada a solidariedade do CPPC com a luta dos povos e dos governos contra tais ingerências, preconizando a defesa do Direito Internacional, da Carta da ONU e da Constituição da República Portuguesa.

  • Cuba de novo vitoriosa na ONU

    cuba de novo vitoriosa na onu 1 20191119 1156906342

    O Conselho Português para a Paz e Cooperação (CPPC) saúda a votação da Assembleia-Geral das Nações Unidas, que uma vez mais, no dia 7 de Novembro, condenou de forma esmagadora o bloqueio económico, comercial e financeiro dos Estados Unidos da América contra Cuba e exigiu o seu levantamento. Esta é a 28.ª vez consecutiva que este órgão da ONU se pronuncia neste sentido, e sempre de forma contundente.

    Este ano, 187 países votaram favoravelmente a resolução que propõe/exige o fim do bloqueio, enquanto três países a rejeitaram e dois se abstiveram. Votaram contra o fim do bloqueio os próprios EUA e Israel, reafirmando as suas posições habituais, e ainda o Brasil, num sinal particularmente negativo de crescente subserviência do Governo do Presidente Bolsonaro aos interesses dos EUA. As abstenções foram da Colômbia e da Ucrânia, também elas habitualmente alinhadas com os ditames dos EUA, constituindo-se como instrumentos da política externa norte-americana nas respectivas regiões.

  • Devolvam o dinheiro roubado à Venezuela! Fim ao bloqueio dos EUA contra o povo venezuelano!

    devolvam o dinheiro roubado a venezuela fim ao bloqueio dos eua contra o povo venezuelano 1 20211103 1620544629

    O Novo Banco, instituição financeira portuguesa criada na sequência da denominada resolução do antigo Banco Espírito Santo e hoje detida maioritariamente pelo fundo norte-americano Lone Star, não quer transferir parte dos ativos pertencentes à República Bolivariana da Venezuela aí depositados, para o pagamento à Organização Pan-Americana de Saúde de vacinas e medicamentos destinados às crianças venezuelanas.
    O pedido do Banco de Desenvolvimento Económico e Social da Venezuela (Bandes), efectuado a 22 de julho, com este fim, não obteve qualquer resposta do Novo Banco.
    Na sequência das sanções impostas em 2017 pelos Estados Unidos da América contra a Venezuela e o povo venezuelano, foram ilegalmente roubados ativos e bloqueadas contas da República Bolivariana da Venezuela em diversas instituições financeiras. O Novo Banco foi uma das instituições que reteve estes fundos, pertencentes ao Estado venezuelano, e que nada nem ninguém deverá impedir que possam ser utilizados para dar resposta às necessidades do povo daquele país.
  • Dia de Ação Mundial de Solidariedade com a Venezuela | Fim à agressão, respeitar a soberania

    dia de acao mundial de solidariedade com a venezuela 1 20200418 1044023054

    O CPPC associa-se e convida todos a se associarem à iniciativa lançada pelo Comité de Solidariedade Internacional e Luta pela Paz (COSI - Venezuela) e pelo Conselho Mundial da Paz que assinala o dia 19 de abril.


    "19 de abril de 2020
    Dia Mundial de Ação em Solidariedade com a Venezuela

    Os partidos políticos, organizações e indivíduos abaixo assinados erguem as suas vozes em solidariedade com o povo Venezuelano que hoje é vítima de um cerco brutal e de sanções criminosas pelas potências imperialistas. Hoje, 19 de abril de 2020, quando se comemora o 210.º aniversário do grito do povo Venezuelano pela independência contra o domínio do antigo império espanhol, expressamos o nosso firme apoio à luta do povo Venezuelano para preservar essa independência e exercer o seu direito à soberania e autodeterminação.

  • Fim à desestabilização e a bloqueio - Solidariedade com ao Revolução bolivariana e o povo venezuelano

    fim a desestabilizacao e ao bloqueio solidariedade com a revolucao bolivariana e o povo venezuelano 1 20190129 1157440018

    O Conselho Português para a Paz e Cooperação (CPPC) defende o legítimo direito dos povos a decidirem soberanamente o seu rumo de desenvolvimento – um direito consagrado na Carta das Nações Unidas e no Direito Internacional –, uma sua posição de sempre que é tão mais importante reafirmar no momento em que se intensifica uma aberta e descarada ameaça, a pressão, a chantagem, o bloqueio e a interferência sobre a República Bolivariana da Venezuela, que visa atingir e agravar as condições de vida do seu povo.

    O não reconhecimento do Presidente democraticamente eleito da Venezuela, Nicolás Maduro, é mais um episódio do longo processo de ingerência e desestabilização promovido e levado a cabo pelos Estados Unidos da América e pela oligarquia venezuelana e que dura há 20 anos, tantos quantos tem a Revolução Bolivariana – o golpe de Estado contra o Presidente Hugo Chávez em 2002, a sabotagem da empresa estatal de petróleo PDVSA, o terrorismo, o bloqueio e as sanções económicas e diplomáticas foram e são métodos utilizados para dificultar a acção e, se possível, derrubar o poder bolivariano, as instituições legítimas do país, sufragadas democraticamente ao longo de 20 anos.

  • Fim ao bloqueio dos EUA contra Cuba!

    fim ao bloqueio dos eua contra cuba 1 20210615 1596819933

    O bloqueio económico, comercial e financeiro imposto há mais de 60 anos pelos EUA a Cuba constitui um inaceitável acto unilateral, com carácter extraterritorial, que desrespeita e afronta a Carta das Nações Unidas e o Direito Internacional, e que visa atingir a soberania e os direitos de Cuba e do povo cubano.
    O bloqueio é um instrumento de agressão, através do qual consecutivas Administrações dos EUA, procuram, desde há décadas, impedir o povo cubano de prosseguir livremente o caminho que soberanamente escolheu para o seu país. Um criminoso bloqueio que a Administração Trump agravou e que a actual Administração Biden mantém.
  • Fim ao bloqueio dos EUA! Cuba vencerá!

    fim ao bloqueio dos eua cuba vencera 1 20211103 1925510296

    O bloqueio económico, comercial e financeiro imposto a Cuba pelos Estados Unidos da América é criminoso, ilegal e ilegítimo.
    Imposto há mais de 60 anos e por diversas vezes agravado, o bloqueio procura atingir diretamente as condições de vida do povo cubano e direitos tão fundamentais como a saúde, a alimentação ou o desenvolvimento.
    Só entre abril e dezembro de 2020, o bloqueio provocou à economia cubana prejuízos superiores a 3,5 mil milhões de dólares e, em plena pandemia, dificultou o acesso do povo cubano a medicamentos e equipamentos médicos e obrigou Cuba a comprar equipamentos e reagentes para a produção das suas próprias vacinas contra a COVID-19 a preços muito superiores aos praticados internacionalmente.
  • Fim ao bloqueio! Cuba Vencerá!

    fim ao bloqueio cuba vencera 1 20210727 1291418817

    A solidariedade com a Revolução e o povo cubanos fez-se ouvir bem alto no dia 15, junto à Embaixada daquele país em Lisboa. Na concentração, promovida pelo CPPC em parceria com a CGTP-IN e a Associação de Amizade Portugal-Cuba (a que se juntaram outras organizações), denunciou-se o bloqueio e a instrumentalização dos problemas por este causados para desestabilizar Cuba e abrir caminho a novas e mais graves ofensivas contra a sua soberania e as condições de vida do seu povo.
    Nas intervenções de Gustavo Carneiro (CPPC), Libério Domingues (CGTP-IN), Eduardo Fonseca (AAPC) e Simão Bento (da Associação Projeto Ruído) valorizou-se a solidariedade que Cuba presta aos povos de todo o mundo, nomeadamente mas não só no plano da assistência médica, e rebateu-se as mentiras veiculadas pela generalidade da comunicação social, que chega ao ponto de mostrar imagens de outros países como se fossem de Cuba ou de propositadamente confundir manifestações massivas em defesa da Revolução como se se tratassem de protestos.
    «Cuba Sim! Bloqueio Não» e «Cuba Vencerá» foram algumas das palavras de ordem entoadas.
  • Fim ao Bloqueio! Solidariedade com Cuba! América Latina livre e soberana! | Lisboa

     

     

    O Conselho Português para a Paz e Cooperação participou na ação de solidariedade: "Fim ao Bloqueio! Solidariedade com Cuba! América Latina livre e soberana!", que decorreu ontem em Lisboa, no Rossio
    Em nome do CPPC interveio Rui Garcia que reafirmou a urgência de por fim aos bloqueios e sanções económicas impostos pelos EUA aos povos da América Latina, como Cuba, Venezuela e Nicarágua, e a necessidade de manter e alargar a solidariedade com os todos os povos e forças progressistas que na América Latina lutam pela democracia e pelo desenvolvimento soberano das suas nações.
  • Fim do bloqueio contra a Venezuela

     

    fim do bloqueio contra a venezuela 1 20210728 1170774917

    Os Estados Unidos da América, particularmente durante a Administração Trump, impuseram medidas coercivas contra a República Bolivariana da Venezuela, que agridem a soberania e os direitos do povo venezuelano – medidas que a Administração Biden insiste em manter.

    As medidas ilegais e com carácter extraterritorial impostas pelos EUA – com a cumplicidade da União Europeia –, em desrespeito da Carta das Nações Unidas e do direito internacional, configuram um bloqueio económico e financeiro que atinge severamente a economia da Venezuela e as condições de vida do povo venezuelano.

    Recorde-se que ao bloqueio se acresce o colossal roubo de recursos do Estado venezuelano por parte dos EUA e do Reino Unido, no valor de dezenas de milhares de milhões de dólares, a que se adicionam os mais de 1400 milhões de dólares ilegalmente retidos em Portugal no Novo Banco.
  • Intervenção do CPPC na concentração de solidariedade «Fim ao Bloqueio dos EUA! Cuba Vencerá!»

    concentracao em lisboa reafirma fim ao bloqueio dos eua cuba vencera 2 20211124 1620175943

    Companheiros,
    Estamos uma vez mais aqui, junto à representação diplomática cubana, a manifestar a nossa solidariedade a Cuba e ao seu povo, que enfrentam o mais longo e cruel bloqueio da história e, por estes dias, uma nova operação de ingerência e desestabilização por parte dos Estados Unidos da América e dos seus acólitos, externos e internos, com suporte mediático.
    É com prazer que o Conselho Português para a Paz e Cooperação, como coordenador para a Europa do Conselho Mundial da Paz, informa que na reunião realizada este fim-de-semana em Vila Nova de Gaia, em que participaram organizações da Europa que são membro do Conselho Mundial da Paz, foi aprovada uma moção de solidariedade com esta iniciativa que hoje aqui realizamos, à semelhança do que se passa noutros pontos do mundo.
  • Mundo exige que se ponha fim ao bloqueio a Cuba

    O CPPC regozija-se pela recente votação da Assembleia-Geral das Nações Unidas pelo fim do bloqueio dos Estados Unidos a Cuba, a mais expressiva de sempre, com 191 votos a favor e apenas duas abstenções, a dos próprios EUA e a de Israel. Esta manifestação de repúdio por um bloqueio criminoso, ilegal e imoral, que dura desde o início dos anos 60 do século passado e que constitui um atentado aos direitos humanos e um considerável obstáculo ao desenvolvimento económico e social deste país das Caraíbas, torna ainda mais urgente o seu imediato levantamento.

    Independentemente das razões diferenciadas que terão levado muitos países a votar pelo fim do bloqueio – ou até da inusitada abstenção do país que tem na sua mão a capacidade de lhe pôr cobro por ser o país que o impõe –, é de sublinhar a quase unanimidade existente em torno desta questão, o que é indissociável da persistência e tenacidade do povo cubano, que, ano após ano, levantou o tema na Assembleia-Geral da ONU e recolheu apoios maioritários e sempre crescentes.

    Para que a esta rejeição generalizada corresponda efectivamente o fim do bloqueio será decisivo que o povo cubano continue, como até aqui, a resistir às pressões e ingerências externas, e particularmente dos EUA, e prossiga o rumo que livremente escolheu e que, apesar do bloqueio, garante a toda a população serviços públicos essenciais, habitação e segurança.

    Imprescindível também é que as organizações, movimentos e pessoas solidárias com Cuba e o seu povo prossigam a denúncia da iniquidade do bloqueio e das suas consequências e que continuemos a lutar pelo seu fim.

    Direcção Nacional do CPPC