Outras Notícias

Há 60 anos, inicio da criminosa utilização do Agente Laranja pelos EUA contra o Vietname

ha 60 anos inicio da criminosa utilizacao do agente laranja pelos eua contra o vietname 1 20210831 1044909795

O Conselho Português para a Paz e Cooperação (CPPC) assinala que foi há 60 anos, em Agosto de 1961, que os EUA iniciaram a sua cruel e miserável campanha de utilização massiva de armas químicas contra o Vietname.
Dos vários desfoliantes e herbicidas com que os EUA procuraram destruir a floresta vietnamita, o Agente Laranja ficou conhecido pelos efeitos particularmente nocivos e prolongados para a saúde humana – causando várias formas de cancro e malformações até ao presente – e no ambiente.
Passadas seis décadas, os EUA continuam sem reconhecer a sua responsabilidade pelos milhões de vítimas que foram expostos pelos norte-americanos a estes químicos tóxicos, e pelas vastas áreas de território vietnamita ainda hoje contaminadas.
Expressando, uma vez mais, a sua solidariedade para com as vítimas do Agente Laranja, com o povo vietnamita e o Comité de Paz do Vietname, o CPPC não esquece este crime dos EUA, para que nunca mais se repita, e exige que os EUA reconheçam a sua responsabilidade para com as vítimas, nomeadamente através da compensação pelos danos causados.

Hiroxima e Nagasaki nunca mais!

hiroxima e nagasaki nunca mais 1 20210823 1753494084

Nos 76 anos dos bombardeamentos atómicos de Hiroxima e Nagasaki, o Conselho Português para a Paz e Cooperação recorda o horror nuclear que vitimou centenas de milhares de pessoas, reafirmando a exigência do fim das armas nucleares e de todas as armas de destruição massiva.
Os bombardeamentos atómicos norte-americanos sobre as cidades japonesas de Hiroxima e Nagasaki, ocorridos a 6 e 9 de Agosto de 1945, foram realizados num momento em que o Japão já se encontrava militarmente derrotado.
O número de vítimas expressa bem a crueldade destes ataques nucleares. Estima-se que os momentos somados das duas explosões tiraram de imediato a vida a mais de 100 mil pessoas, tendo outras tantas falecido até ao final de 1945 em consequência dos ferimentos sofridos. As consequências da exposição à radiação fizeram-se sentir nos sobreviventes e seus descendentes, que sofreram doenças oncológicas e malformações congénitas durante décadas.
Ler mais...

Exposição | Holocausto - Nunca mais vi uma borboleta | Vila Nova de Gaia

exposicao holocausto nunca mais vi uma borboleta vila nova de gaia 1 20210629 1163517155

A convite da Escola Básica Sofia de Melo Breiner, em Vila Nova de Gaia, uma delegação do CPPC, que incluiu Ilda Figueiredo e João Rouxinol, realizou-se, no dia 18 de Junho, uma visita à exposição "Holocausto - Nunca mais vi uma borboleta" com trabalhos de alunos, actividade realizada no âmbito do DAC (Domínio de Autonomia Curricular) do 9.º ano e do projeto desenvolvido em articulação com o Município de V. N. de Gaia e o Conselho Português para a Paz e Cooperação (CPPC) com a cedência da exposição itinerante sobre "Armas Nucleares".