Outras Notícias

Região Europa do CMP reúne em Gaia

regiao europa do cmp reune em gaia 1 20211115 1154414420

A reunião das organizações da região Europa membro do Conselho Mundial da Paz, que teve lugar nos dias 12 e 13 de Novembro, em Vila Nova de Gaia, contou com a presença de organizações, de diversos países, designadamente: INTAL (Bélgica); Conselho da Paz de Chipre; Movimento Checo pela Paz; Movimento pela Paz (França); Aliança pela Paz e a Neutralidade (Irlanda); Conselho da Paz Alemão; Comité Grego para Détente e a Paz; Conselho de Defesa da Solidariedade e da Paz (Espanha); Comité da Paz da Turquia; e, naturalmente, o Conselho Português para a Paz e Cooperação.
Foi um importante momento de debate da complexa situação internacional, de diálogo e de aprofundamento sobre as medidas a tomar para o reforço da solidariedade com os povos e de luta pela paz.

Organizações de paz recebidas na Câmara Municipal de VN Gaia

organizacoes de paz recebidas na camara municipal de vn gaia 2 20211115 1798269771

Esta tarde 12 de Novembro as organizações membro do CMP da Europa e organizações amigas foram recebidas na Câmara Municipal de Vila Nova de Gaia pela vereadora da cultura, Eng.ª Paula Carvalhal, em representação do Presidente da Câmara. A vereadora saudou os representantes de movimentos da paz de 10 países e manifestou o empenhamento do município na defesa da paz, nomeadamente no âmbito do protocolo de cooperação entre a câmara e o Conselho Português para a Paz e Cooperação (CPPC).
Ilda Figueiredo, agradeceu todo o apoio que o município tem dado ao longos dos últimos anos e que possibilitou a realização de Concertos pela Paz, exposições de artistas, de iniciativas de educação para a paz, bem como o apoio e participação nos Encontros pela Paz.
Willy Meyer do Conselho Espanhol em Defesa da Solidariedade e da Paz, em nome das organizações presentes, também agradeceu o caloroso acolhimento e apoio da Câmara Municipal valorizando o trabalho desenvolvido em defesa da paz e incentivando à sua continuação.

Declaração do CMP sobre a recente intensificação das tensões entre Azerbaijão e Arménia

declaracao do cmp sobre a recente intensificacao das tensoes entre azerbaijao e armenia 1 20200929 1915223998
 
Conselho Mundial da Paz (CMP) apela ao fim de todas as hostilidades entre o Azerbaijão e a Arménia, apelando à resolução pacífica do conflito e repudiando qualquer ingerência.
Leia a seguir:
Declaração do CMP sobre a recente intensificação das tensões entre Azerbaijão e Arménia
O Conselho Mundial da Paz (CMP) expressa sua profunda preocupação pela recente escalada das tensões entre Azerbaijão e Arménia, em disputas transfronteiriças na região de Nagorno-Karabakh, que resultaram em mortos dos dois lados, inclusive civis. Este conflito, originado há mais de 30 anos, é uma questão complicada em que várias potências regionais e globais estão indiretamente envolvidas.
 
O CMP denuncia e condena toda a intervenção estrangeira, seja ela de provocação e intensificação das tensões ou de participação direta ou indireta no próprio conflito, e exige o fim das ações tomadas por certas forças até o momento.
Não é segredo que a área específica e a região mais ampla são do interesse geoestratégico de países poderosos e pelo controlo de recursos energéticos e vias, como se observa no Médio Oriente, Norte de África e no Mar Mediterrâneo oriental.
Ler mais...

Reunião das organizações membro do Conselho Mundial da Paz na Europa

reuniao das organizacoes membro do conselho mundial da paz na europa 1 20211115 1839381631

O Conselho Português para a Paz e Cooperação (CPPC), enquanto coordenador para a Europa do Conselho Mundial da Paz, promove e acolhe dias 12 e 13 de Novembro, em Vila Nova de Gaia, uma reunião das organizações membro do Conselho Mundial da Paz na Europa.
Nesta reunião, em que se debaterá a situação internacional e o reforço do movimento da paz na Europa, participam as seguintes organizações membro do CMP: INTAL (Bélgica); Conselho da Paz de Chipre; Movimento Checo pela Paz; Movimento pela Paz (França); Aliança pela Paz e a Neutralidade (Irlanda); Conselho da Paz Alemão; Comité Grego para Détente e a Paz; Conselho de Defesa da Solidariedade e da Paz (Espanha); Comité da Paz da Turquia; e, naturalmente, o Conselho Português para a Paz e Cooperação.
Participam também o Secretário executivo do CMP, o Centro Brasileiro de Solidariedade aos Povos e Luta pela Paz e como convidado o Comité Contra a Guerra Milão (Itália).

75 anos após o bombardeio atómico de Hiroxima e Nagasaki

75 anos apos o bombardeio atomico de hiroxima e nagasaki 1 20200929 1646614253

75 anos após o bombardeio atómico de Hiroxima e Nagasaki
Pela paz
Não à corrida aos armamentos
Eliminação total das armas nucleares
 
75 anos após os bombardeamentos atómicos dos Estados Unidos contra Hiroxima e Nagasaki, as organizações membros do Conselho da Paz Mundial na Europa reafirmam a necessidade de lutar pela paz e acabar com a corrida aos armamentos, e a urgência de eliminar as armas nucleares e outras armas de destruição em massa.
Marcando os 75 anos desde este crime horrendo e no Dia Internacional da ONU para a Eliminação Total das Armas Nucleares (26 de setembro), destacamos a importância do Tratado de Proibição de Armas Nucleares e apelamos aos países que o assinem e ratifiquem.
Os horrores da Segunda Guerra Mundial permanecem na memória dos povos da Europa e do mundo, incluindo o holocausto perpetrado pelos nazis alemães e os bombardeamentos nucleares americanos contra as cidades japonesas de Hiroxima e Nagasaki - ocorridos nos dias 6 e 9 de Agosto de 1945 - sobre um Japão já derrotado e sobre cidades sem qualquer importância militar estratégica, evidenciando que não passava de um crime brutal e do uso da arma atómica como ameaça contra os povos.
Mais de 100 mil mortos causados pelas explosões e muitas outras mortes nos meses seguintes, devido aos ferimentos, mostram a dimensão do crime, que também se reflete nos sobreviventes e seus descendentes, pela ocorrência de malformações e doenças cancerígenas devido à exposição à radiação.
Ler mais...