Outras Notícias

Colombia

  • “Minca* em defesa da Vida”

     minca em defesa da vida 1 20190829 2005057510

    No dia 7 de Agosto realizou-se, na sede do CPPC, a iniciativa “Minca* em defesa da Vida”, promovida pela associação Colombianos pela Paz (Portugal). Na iniciativa que contou com o apoio do CPPC e do Fórum Indígena de Lisboa, para além de intervenções das 3 já referidas organizações, foi possível ouvir o testemunho de Abel Coicué, líder da Comunidade Nasa, da Colômbia.

    Na iniciativa foi denunciado o consecutivo desrespeito, por parte do governo Colombiano, aos direitos reconhecidos constitucionalmente à população indígena da Colômbia, com ataques que passam pela violência contra as populações, pela perseguição judicial e mesmo por inúmeros e frequentes assassinatos de líderes sociais.

  • Solidariedade com a América Latina

    Na Conferência realizada pelo CPPC no dia 16 de Novembro, em Lisboa, reafirmou-se a solidariedade aos povos da América Latina e Caraíbas que se batem pelo seu direito ao desenvolvimento soberano. Os participantes empunharam cartazes alusivos às situações concretas vividas na Bolívia, Chile, Colômbia, Cuba e Venezuela.

    solidariedade com a america latina 2 20191119 1749832446

    solidariedade com a america latina 1 20191119 1816560425

    solidariedade com a america latina 4 20191119 1296839019

    solidariedade com a america latina 3 20191119 1395693110

    solidariedade com a america latina 5 20191119 1894804710

  • Colômbia, um acordo de grande importância

    O Conselho Português para a Paz e Cooperação (CPPC) considera da maior importância o cessar fogo bilateral e definitivo que entrou hoje em vigor entre o Governo da Colômbia e as Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia – Exército do Povo (FARC-EP), que se segue ao Acordo Final para a Fim do Conflito e a Construção de uma Paz Estável e Durável na Colômbia, alcançado recentemente em Havana, Cuba, visando o fim de mais de meio século de confronto armado.

    Recorde-se que no âmbito do processo de negociações de paz que decorriam na capital cubana, há cerca de quatro anos, e como gesto de boa vontade, as FARC-EP já tinham declarado um cessar-fogo unilateral a 20 de Julho de 2015, mas o processo, que envolve a resolução de muitos problemas, só agora foi concluído, dando lugar ao cessar fogo bilateral e definitivo.

  • Conferência «Os Novos Desafios da Paz na América Latina»

     conferencia os novos desafios da paz na america latina 1 20191119 1825219826

    O CPPC promoveu no dia 16 de Novembro nas instalações da Escola Profissional Bento de Jesus Caraça, em Lisboa, uma conferência sobre a América Latina. Na mesa estiveram Ilda Figueiredo e Luís Carapinha, do CPPC, e os embaixadores da República Bolivariana da Venezuela e de Cuba, Lucas Rincón Romero e Mercedes Martínez. Intervieram também representantes dos Colombianos Pela Paz, dos Chilenos em Portugal e do núcleo do PT de Lisboa. A abrir, Joana Manuel e Rui Galveias interpretaram magistralmente canções latino-americanas, que remetem para a secular luta dos povos da região pelo progresso e a soberania, contra a ingerência.

  • CPPC saúda a assinatura do acordo de cessar fogo na Colômbia

    O Conselho Português para a Paz e Cooperação (CPPC) saúda a declaração de um acordo bilateral e definitivo para o cessar-fogo e o fim das hostilidades, com vista a um processo de paz na Colômbia. O acordo assinado entre o Governo da Colômbia, presidido por José Manuel Santos, e as Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia - Exército do Povo (FARC-EP), resulta de um diálogo entre as partes retomado há quatro anos, com a participação do Governo de Cuba e do Governo da Noruega, como garantes, e com o apoio dos Governos da Venezuela e do Chile, como facilitadores de logística e acompanhantes. Um acordo que põe fim a um conflito armado que se mantinha, naquele país, há mais de 50 anos.

    Para todos os que lutam pela Paz, o acordo de cessar-fogo na Colômbia não pode deixar de ser merecer um especial regozijo.
    É com esperança que o CPPC saúda o acordo alcançado, que representa um passo importante para a construção de uma paz estável e duradoura na Colômbia e em toda a região.

    O CPPC faz votos para que o acordo final venha a ser alcançado no mais curto prazo e que se traduza na perspectiva da paz, no caminho do progresso, do bem-estar e da democracia para o povo da Colômbia.

  • Divulgamos declaração da Presidente do Conselho Mundial da Paz, Socorro Gomes, sobre o paramilitarismo na Colômbia

    "Rejeitamos a persistência do paramilitarismo na Colômbia e exigimos justiça

    Com consternação e revolta, denunciamos nos termos mais firmes os assassinatos de ao menos seis ex-combatentes das Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia - Exército Popular (FARC-EP), relatados em 20 de outubro por René Hertz, porta-voz da Zona Veredal Padronização transitória de La Paloma.

    Os ex-combatentes foram encontrados amarrados e mortos no município de Charco. Seu assassinato soma às constantes denúncias de ex-combatentes e membros do novo partido político FARC (Força Alternativa Revolucionária do Comum) sobre a continuidade da violência. A transição para a luta pela justiça social e a transformação na legalidade demonstrara o compromisso com a paz e a construção de uma sociedade melhor para todos.

  • Fim à repressão! Paz, democracia e justiça social na Colômbia

    fim a repressao paz democracia e justica social na colombia 1 20210517 1266816823

    O Conselho Português para a Paz e Cooperação manifesta a sua fraterna solidariedade à corajosa luta do povo colombiano pela paz, a democracia e a justiça social, expressa nas grandiosas greves e manifestações que desde há vários dias se realizam em todo o país.
    Os protestos, iniciados contra a imposição de uma nova lei tributária – que deu origem à convocação de uma greve nacional a 28 de Abril – rapidamente evoluíram para a contestação de todo o regime que vigora na Colômbia, extremamente injusto, violento, repressivo e fascizante.
    A brutal repressão exercida pelo governo Iván Duque que sobre eles se abateu provocou centenas de mortos, feridos e detidos, que se somam às centenas de antigos guerrilheiros, dirigentes sindicais e do movimento camponês, militantes e activistas de forças de esquerda assassinados pelos grupos paramilitares fascistas, com conhecidas ligações ao Estado colombiano e ao narcotráfico.
    Esta violência estrutural e sistémica do regime colombiano, não suscitou qualquer reacção dos que se autodenominam de ‘comunidade internacional’, sempre tão lestos a impor sanções e bloqueios ilegais e injustos em nome da ‘democracia’ e dos ‘direitos humanos’.
    A Colômbia é o principal aliado dos Estados Unidos da América na região, acolhendo bases, instalações e forças militares norte-americanas e constituindo-se como um instrumento central para os objectivos do imperialismo na região: as constantes tensões contra a República Bolivariana da Venezuela, expressas nas provocações junto à fronteira e na própria tentativa de invasão mercenária do início de 2020 são apenas dois exemplos.
    O CPPC reclama:
    • O fim da repressão, dos assassinatos e dos massacres;
    • O cumprimento, pelo governo colombiano, dos Acordos de Paz de Havana;
    • O fim da política de ingerência e desestabilização por parte do governo de Iván Duque contra a República Bolivariana da Venezuela
  • Iniciativa de solidariedade com o Povo da Colômbia | Lisboa

    iniciativa de solidariedade com o povo da colombia lisboa 1 20210529 1667199309

    O CPPC apela à participação na Iniciativa de solidariedade com o Povo da Colômbia, que se irá realizar em Lisboa, no dia 22, no Largo de Camões pelas 17H

  • Marcha Universal | Solidariedade com o Povo da Colômbia | Porto

    marcha universal solidariedade com o povo da colombia porto 1 20210529 1841475183

    O CPPC apela à participação na Iniciativa de Solidariedade com o Povo da Colômbia, que se irá realizar no Porto, dia 22 de maio, na Praça dos Aliados pelas 18H

     

  • Pela libertação de Francisco Javier Toloza

    O Conselho Português para a Paz e Cooperação denúncia a injustificada detenção, pelo governo colombiano, de Francisco Javier Toloza, membro da Secção Internacional da Marcha Patriótica e empenhado lutador pela paz.

    A Marcha Patriotica é uma organização que tem conhecido a repressão e a perseguição política por parte do governo de Juan Manoel Santos, com a detenção, durante 2013, de 25dos seusmembros, o que contradiz tudo o que foi tentado para, através do diálogo, conseguir a Paz na Colômbia.

    O CPPC exige a libertação de Francisco Javier Toloza, e de todos os prisioneiros políticos que o governo colombiano tem feito, e afirma que o necessário caminho para a Paz na Colômbia não poderá ser trilhado enquanto o governo colombiano continuar a reprimir a oposição democrática

     

  • Pela Paz na Colômbia

    pela paz na colombia 1 20201123 1548158644
     
    O Conselho Português para a Paz e Cooperação (CPPC) uniu-se à iniciativa lançada por um grupo de organizações da América Latina,comprometidas com a paz e em defesa do Acordo de Paz na Colômbia, e subscreve a carta que estas organizações dirigem ao Conselho de Segurança da ONU e que transcrevemos abaixo (tradução para português pelo CPPC):
    "SENHORES E SENHORAS
    CONSELHO DE SEGURANÇA - ORGANIZAÇÃO DAS NAÇÕES UNIDAS
    NOVA YORK
    A 24 de Novembro de 2016, foi assinado o Acordo “para o fim do conflito e a construção de uma paz estável e duradoura ”entre o Estado colombiano e a ex-guerrilha das FARC-EP.
  • Pela Paz, pela Democracia e Justiça Social na Colômbia – Fim à repressão! | Lisboa

    pela paz pela democracia e justica social na colombia fim a repressao lisboa 1 20210529 1132452383
     
    O CPPC apresentou a sua solidariedade com o Povo da Colômbia e com a sua luta na iniciativa de Sábado passado em Lisboa, organizado pelo coletivo Colombia en Paz, que contou com participação de várias dezenas de pessoas.
    Amílcar Campos interveio em nome do CPPC, reiterando a exigência do fim do silêncio cúmplice e criminoso com a brutal situação que se vive na Colômbia, afirmando a inequívoca solidariedade ao povo colombiano na sua luta pela soberania, justiça, democracia, progresso social e pela paz.
  • Pela Paz, pela Democracia e Justiça Social na Colômbia – Fim à repressão! | Porto

    pela paz pela democracia e justica social na colombia fim a repressao porto 1 20210529 2090477478
     
    A ação de solidariedade com a Colômbia e o seu povo, no passado Sábado no Porto, na avenida dos Aliados, contou com o presença de Ilda Figueiredo, que manifestou a solidariedade do CPPC com as lutas dos trabalhadores e do povo da Colômbia, contra assassinatos de dirigentes sindicais, rurais e outros democratas, na defesa da justiça, solidariedade, democracia e progresso social.
  • Realizou-se ação de Solidariedade com o povo da Colômbia

    realizou se acao de solidariedade com o povo da colombia 1 20210517 1573820394

    No passado sábado, realizou-se no Largo Camões, em Lisboa, uma importante ação de Solidariedade com o povo da Colômbia.
    O CPPC reafirma a sua fraterna solidariedade com o povo da Colômbia e com a sua corajosa luta pela paz, a democracia e a justiça social, expressa nas grandiosas greves e manifestações realizadas em todo o país.