Outras Notícias

  • CPPC expressa condolências pelo falecimento de Roland Weyl 30-04-2021

      O Conselho Português para a Paz e Cooperação (CPPC) lamenta profundamente o falecimento de Roland Weyl, no passado dia 20 de abril. Advogado, anti-fascista,...

  • Faleceu Carlos do Carmo 04-01-2021

    Ao tomar conhecimento do falecimento de Carlos do Carmo, personalidade ímpar da cultura portuguesa, da música, um dos maiores intérpretes do fado, democrata e...

  • CPPC homenageia Rui Namorado Rosa e 70 anos de luta pela paz 17-03-2019

    O CPPC homenageou Rui Namorado Rosa, membro da sua Presidência e que durante anos assumiu as funções de presidente e vice-presidente da direcção nacional. A...

  • Faleceu Armando Caldas 13-03-2019

    Hoje, 13 de Março de 2019, o encenador e actor, membro da Presidência do Conselho Português para a Paz e Cooperação (CPPC), Armando Caldas, deixou-nos. Com um...

  • Homenagem a Rui Namorado Rosa 11-03-2019

    O Conselho Português para a Paz e Cooperação tem o privilégio de contar com a participação, nos seus órgãos sociais, de Rui Namorado Rosa, que foi seu...

concerto pela paz viana do castelo 2018 3 20180531 1145851602

Realizou-se mais um belo Concerto pela Paz, organizado pelo Conselho Português para a Paz e Cooperação, com sala quase esgotada, no Teatro Sá de Miranda, em Viana do Castelo. Teve a participação de escolas artísticas, designadamente a Escola Profissional Artística do Alto Minho - ARTEAM, Academia de Música de Viana do Castelo e Open Dance School, o Teatro do Noroeste-CDV e associações também de Viana do Castelo, como o Coral Polifónico e a Tuna de Veteranos.

O Concerto pela Paz foi apoiado pela Câmara Municipal e pela Junta da União das Freguesias de Viana ( Santa Maria Maior e Monserrate) e Meadela a quem a presidente do CPPC agradeceu e, numa curta intervenção, justificou as razões do Concerto pela Paz, a defesa da paz e negociação em vez da guerra, da liberdade e da democracia, em vez da opressão e da ingerência, salientando também a solidariedade com os refugiados e deslocados e todos os povos vítimas de conflitos armados e de guerras, dando o exemplo do povo palestiniano, recentemente vítima de um massacre por Israel, no momento em que contrariando o direito internacional, os EUA instalaram a sua embaixada em Jerusalém. referiu-se igualmente à campanha do CPPC para que Portugal assine e ratifique o Tratado de proibição de armas nucleares tendo convidado os presentes a assinarem a petição que o CPPC lançou, o que muitos dos presentes fizeram. A exemplo do que aconteceu noutros Concertos pela Paz, também aqui, a muitos vozes, proclamou-se " Sim à Paz! Não à guerra!"