Outras Notícias

debate

  • O núcleo do Porto do Conselho Português para a Paz e Cooperação (CPPC) promoveu um importante debate sobre "Armas robóticas e outras aplicações bélicas do trabalho científico", com o investigador Frederico Carvalho, membro da Presidência do CPPC, que deu particular atenção à utilização da investigação científica com objectivos agressivos, designadamente aos perigos que podem advir da utilização da inteligência artificial ao serviço de quem pretende manter uma posição de domínio global, tendo informado que os EUA têm um orçamento muito elevado para o avanço rápido neste domínio das armas autonomizadas letais.

    No debate que se seguiu foi sublinhada a importância que assume a luta pela paz e o esclarecimento público para exigir que a investigação científica não seja colocada ao serviço da guerra, tendo ainda Ilda Figueiredo, presidente da direcção do CPPC, dado alguma informação sobre a campanha " Paz sim! NATO Não!".

    Na abertura da sessão interveio Rui Vaz Pinto, presidente da direcção da UnICEPE, onde decorreu a iniciativa, que entregou um cartaz ao CPPC com a palavra Paz escrita em 118 línguas acompanhada de uma pequena mas significativa definição: "A paz não é só o contrário da guerra ou o espaço de tempo entre duas guerras. PAZ é muito mais. É a lei da existência humana. Paz é, portanto, quando actuamos correctamente e quando a justiça reina entre todos os indivíduos e entre todos os povos na terra."

  • Hoje, na Escola Básica e Secundária do Cerco do Porto, na inauguração da exposição seguida de debate, sobre "Construir a Paz com os valores de Abril", também de uma exposição de alunos da Escola sobre o 25 de Abril, e de uma instalação preparada em conjunto com alunos e professsora. Estas iniciativas decorreram no âmbito do protocolo entre o Conselho Português para a Paz e Cooperação e a Câmara Municipal do Porto. Participaram quatro turmas de alunos e diversos professores, reafirmaram-se os valores de Abril inscritos na Constituição da República Portuguesa, que agora celebra 40 anos de existência, e falou-se das lutas pela Paz que o CPPC prossegue.

  • Decorreu hoje um importante debate em que participou Ilda Figueiredo em torno da exposição "Construir a Paz com os valores de Abril", no Agrupamento escolar Manuel Laranjeira, em Espinho.

    Participaram cerca de 100 jovens e alguns professores, foram distribuidos os boletins Noticias da Paz e a exposição continua na Escola até finais de Maio.

     

  • O Conselho Português para a Paz e Cooperação participou em quatro iniciativas no Algarve, durante o dia 11 de Maio, através da presidente da direção nacional e de vários membros do núcleo local.

    Durante a manhã, com apoio do Sindicato dos Professores da Zona Sul, representado por Isa Martins, realizou-se uma palestra na Escola Básica e Secundária de Albufeira sobre a importância da luta pela Paz.

    Pela tarde, após uma reunião com o Cineclube de Faro tendo em vista uma parceria para exibir filmes sobre a temática da Paz, decorreu no Club Farense, um Debate Público sob o tema "A Situação Internacional e os Problemas da Paz, organizado pela União dos Sindicatos do Algarve/CGTP-IN e o CPPC- Conselho Português para a Paz e Cooperação. Para além do Coordenador da USAL/CGTP-IN, António Goulart, o debate contou ainda com a moderação de Isa Martins, dirigente do SPZS e Ilda Figueiredo, presidente da Direção Nacional do CPPC.

  • debate na escola secundaria camoes em lisboa 3 20181222 1222149611

    O Conselho Português para a Paz e a Cooperação, no âmbito das suas actividades em defesa da paz, da segurança e da cooperação internacionais e pela amizade e solidariedade entre os povos, tem continuado a marcar a sua presença em escolas, através de debates, exposições e outras iniciativas. Estas têm-se que se têm caracterizado por um grande entusiasmo e activa participação dos jovens estudantes em discutirem e aprofundarem o conhecimento sobre questões tão importantes para o presente e o futuro da Humanidade.

    Exemplo desse interesse são as iniciativas promovidas pelos próprios alunos, como foram os casos de duas turmas da Escola Secundária Alfredo dos Reis Silveira, localizada na Torre da Marinha (Seixal), que organizaram uma sessão, no dia 10 de Dezembro, sobre Os 70 anos da Declaração Universal dos Direitos Humanos e a Paz no Mundo, e três turmas do Escola de Camões (antigo Liceu Camões) que instalaram no átrio da Biblioteca uma exposição do CPPC, evocativa dos 100 anos da Grande Guerra e a Luta pela Paz, e realizaram, no dia 12 do mesmo mês, uma sessão/debate: Da 1.ª Guerra Mundial á Actualidade.

  •  debate sobre a paz com sindicalistas do porto 1 20181008 1619391363

    Em representação do Conselho Português para a Paz e Cooperação (CPPC), Ilda Figueiredo participou com Miguel Ângelo Pinto e Alcino Santos dirigentes do SITENOR/CGTP-IN, na Casa Sindical, no Porto, num debate com sindicalistas sobre a Paz, onde foram abordados diversos aspectos da situação internacional e das ameaças à paz que persistem em vários locais do Mundo, dando particular atenção ao Médio Oriente e à América Latina, à corrida aos armamentos e ao crescimento do fascismo, designadamente em vários países da Europa, o que exige um reforço do movimento da paz.

    Neste sentido, foi dada particular atenção à importância do Encontro pela Paz, que se vai realizar em 20 de Outubro, em Loures, que 12 organizações sociais estão a promover e que, entretanto, já ganhou o apoio de muitas mais.
    Temas como a Paz e o Desarmamento, a Cultura e a Educação para a Paz e a Solidariedade e Cooperação, que serão mesas de debate no Encontro pela Paz, tiveram particular destaque nesta iniciativa muito participada, com sindicalistas empenhados em dar o seu contributo na defesa da paz, tendo diversos manifestado a sua vontade de participar no próximo Encontro pela Paz, em Loures.

  • O Dia Mundial de Solidariedade com a Venezuela foi assinalado em Portugal, no dia 19, com uma sessão pública realizada pelo CPPC no Fórum Municipal Romeu Correia, em Almada. Os presentes, em nome próprio ou representando as suas organizações e instituições, escutaram as intervenções do Ex.mo Senhor Embaixador da República Bolivariana da Venezuela, Lucas Rincón, do membro do Conselho Nacional da CGTP-IN, João Barreiros, e dos representantes do CPPC Gustavo Carneiro e Luís Carapinha.

    Na sessão foram reveladas as verdadeiras razões que estão por detrás da declaração, pelos EUA, da Venezuela como uma «ameaça inusual e extraordinária» à sua segurança e política externa: as imensas riquezas naturais que possui, a orientação progressista da política do governo nos últimos 18 anos e o rumo soberano que trilha desde a primeira vitória eleitoral de Hugo Chávez, em 1998. Nas várias intervenções foram valorizadas as grandes conquistas sociais alcançadas pelo povo venezuelano nos últimos anos, na educação, na saúde, na habitação e na redução das desigualdades e denunciada a ingerência, as ameaças e a sabotagem económica perpetrada contra o país.

    Vincada foi, uma vez mais, a solidariedade do CPPC e do movimento da paz português com o povo venezuelano e com o rumo de progresso, justiça social e paz que há muito vêm trilhando. A defesa da soberania dos estados é um princípio norteador da actividade do CPPC, mas é mais do que isso: é um desígnio constitucional e um eixo central da Carta das Nações Unidas, que rege as relações entre países.

  •  encontro pela paz divulgado em viana do castelo 2 20181008 1285900206

    Com o tema " Pela Paz todos não somos demais" decorreu, no passado dia 3 de Outubro, em Viana do Castelo, no salão nobre do Vianense, um debate muito participada. Foram oradores a psicóloga Carla Oliveira, a professora Florbela Sampaio, o professor e sindicalista Francisco Vaz, a vereadora Cláudia Marinho e o padre Renato Oliveira.

    Ilda Figueiredo, presidente da direcção do Conselho Português para a Paz e Cooperação, moderou o debate onde se abordaram importantes temas da actualidade nacional e internacional, com destaque para a necessidade do desarmamento universal, simultâneo e controlado, dando particular atenção à necessidade de Portugal também assinar e ratificar o Tratado de Proibição de Armas Nucleares, se referiram causas e consequências das guerras que persistem em vários locais do mundo, se falou da necessidade de reforçar a cultura e a educação para a paz.

    Particular destaque foi dado ao Encontro pela Paz, a realizar em Loures, no próximo dia 20 de Outubro, e ao apelo à participação dos presentes.

  •  

    Foi muito participado o debate sobre a Paz, em Évora, promovido pelo CPPC, com a participação, entre outros, do investigador Frederico Carvalho, de Pedro Costa, do núcleo de Évora, que moderou o debate e da presidente da direcção do CPPC, Ilda Figueiredo.

    O investigador e membro da Presidência do CPPC, Frederico Carvalho, centrou a sua importante intervenção no desenvolvimento tecnológico que os EUA estão a utilizar para criar o soldado cibernético (cyborg), investindo milhões de dólares. Denunciou a utilização da inteligência artificial para fins militares, designadamente os dispositivos robóticos autónomos, os sistemas de armas robóticas autónomas letais e os perigos que comportam para a humanidade, informando que há uma Carta aberta de cientistas que propõem a erradicação destas armas tendo em conta a sua perigosidade.

    Ilda Figueiredo falou dos perigos da crescente agressividade, em particular dos EUA, da NATO e da União Europeia, denunciou a recente intervenção dos EUA na Síria, a ingerência crescente na América Latina, e em especial o caso da Venezuela. A propósito da próxima Cimeira da Nato em Bruxelas, a 25 de Maio, apelou à sua denúncia e à participação nas iniciativas que irão decorrer no âmbito da Campanha " Sim à Paz! Não à Nato!", designadamente as iniciativas públicas previstas para os dias 24 de Maio em Lisboa e 25 de Maio, no Porto.

  • Muitas dezenas de sindicalistas de diversos setores de atividade participaram recentemente, no Porto, no debate promovido pela União dos Sindicatos do Porto e o CPPC sobre "Os conflitos no Médio Oriente" com a participação do coordenador da USP/CGTP e os membros do Conselho Português para a Paz e Cooperação: José Goulão, jornalista e Ilda Figueiredo, economista e presidente da direção nacional do CPPC.

    Ali se reafirmou a importância da defesa da paz para conseguir o desenvolvimento e o progresso social.

     

  • A «Administração Trump, a situação nos EUA e suas repercussões na situação internacional» foi o tema do debate promovido pelo CPPC no dia 20, na Casa do Alentejo, perante uma numerosa audiência. Na mesa, estiveram Ilda Figueiredo, presidente da Direcção Nacional do CPPC, o jornalista José Goulão e o major-general na reserva Pedro Pezarat Correia.

    Na intervenção inicial, Ilda Figueiredo adiantou que, com este debate, o CPPC procurava contribuir para o aprofundamento da análise da situação internacional decorrente da eleição de Donald Trump para a presidência dos EUA, não esquecendo o contexto em que esta decorreu, quer nos próprios EUA quer no resto do mundo. Esta situação, lembrou, era e é marcada pela persistência e agravamento da profunda crise económica e social, por uma grande incerteza e instabilidade e pela proliferação de conflitos, sobretudo no Médio Oriente e em África.

  •  sessao debate na escola secundaria luis de freitas branco 1 20181209 1995855709

    No passado dia 29, realizou-se uma conferência/debate na Escola Secundária Luís de Freitas Branco (Paço de Arcos / Oeiras) que contou com a presença de mais de uma centena de alunos, professores e elementos da comunidade local, sócios da Associação “Desenhando Sonhos”.

    Esta Sessão teve por base a exposição do CPPC “Pela Paz, Pela Segurança, Pelo Futuro da Humanidade”, exposta na Escola, de 19 a 30 de Novembro, por iniciativa da Associação de Reformados “Desenhando Sonhos” e pelo Centro Qualifica do Agrupamento de Escolas de Paço de Arcos e a sua abertura foi marcada pela leitura, em grupo, de um poema alusivo à Paz, escrito por alunos do 1º Ano, no âmbito da disciplina de Português.

  • No passado dia 10, o CPPC, representado pela presidente da direcção nacional, Ilda Figueiredo, participou em conjunto com a presidente da Câmara Municipal de Silves, Rosa Palma, num debate realizado na Escola Secundária de Silves, tendo ainda visitado a Quinta Pedagógica em conjunto com a Presidente da Câmara e vereadores, tendo-se programado novas actividades conjuntas. Entretanto, foi inaugurada a exposição do CPPC "100 anos da Grande Guerra e a luta pela PAZ" no átrio do edifício da Câmara Municipal de Silves, onde pode ser visitada.

     

     

  • Na sequência do recente Protocolo assinado entre o Conselho Português para a Paz e Cooperação e a Câmara Municipal de Silves, realizou-se, no dia 25 de Maio, na biblioteca da Escola Secundária de Silves, um debate para assinalar os 70 anos da vitória sobre o nazi-fascismo e a luta pela Paz.

    No debate participaram Ilda Figueiredo, presidente da direcção do Conselho Português para a Paz e Cooperação, a veredadora da Câmara Municipal de Silves, Luísa Luis, dezenas de alunos e diversos professores. Foram também distribuídos dezenas de exemplares do último número do boletim Notícias da Paz.

    Este trabalho de educação para a Paz prosseguirá no próximo ano lectivo.

  • a importanicia da luta pela paz 3 20190208 1847000736

  • a paz em debate e a cultura da paz 3 20190215 1926924921

    Na Junta de Freguesia de Silves realizou-se uma sessão pública, bastante participada, sobre " A Paz e a situação internacional" em que intervieram Sofia Costa do núcleo do CPPC no Algarve, Tito Coelho, presidente da Junta de Freguesia de Silves, Luísa Luis, vereadora da CM de Silves e Ilda Figueiredo, presidente da DN do CPPC.

    No debate que se seguiu foi dada particular atenção à situação na Venezuela tendo-se manifestado toda a solidariedade à Revolução Bolivariana e repudiado a atitude seguidista por parte do Governo Português relativamente aos EUA, ao arrepio da Constituição da República Portuguesa e do Direito Internacional.

    Entretanto, aproveitando a presença, de Ilda Figueiredo no Algarve, realizaram-se também reuniões de trabalho do CPPC com as Câmaras Municipais de Loulé e de Silves, onde se programaram actividades nas áreas da educação para a paz e da cultura da paz. O mesmo aconteceu com activistas da paz em Faro.

  • Sessão/Debate sobre “A Situação na Síria” organizada pelo Núcleo de Coimbra do Conselho Português para a Paz e Cooperação(CPPC).

    Realizou-se na sede do Ateneu de Coimbra, nesta Segunda-feira 12 de Dezembro de 2016, com o apoio do Sindicato dos Professores da Região Centro e do Ateneu de Coimbra, uma sessão sobre a situação na Síria com a participação de Ilda de Figueiredo, Presidente da Direcção Nacional do Conselho Português para a Paz e Cooperação. Na mesa estiveram ainda representantes da Direcção do Ateneu de Coimbra, Joaquim Melo, e do Núcleo de Coimbra do CPPC, Isabel Melo.

  • acampamento pela paz 1 20180808 1674487189

    Realizou-se em Serpa, nos dias 27, 28 e 29 de Julho, o Acampamento pela Paz organizado pela Plataforma pela Paz e o Desarmamento.

    O Acampamento contou com a presença de centenas de jovens de todo o país que mais uma vez se juntaram pelos valores da Paz, da solidariedade entre os povos, pelos direitos da juventude à fruição cultural, ao desporto, ao emprego com direitos, contra o armamento e as armas nucleares e a escalada de agressões a povos soberanos.