Outras Notícias

“Pela Paz, Pela Segurança, Pelo Futuro da Humanidade – Pela assinatura por parte de Portugal do Tratado de Proibição de Armas Nucleares”

pela paz pela seguranca pelo futuro da humanidade pela assinatura por parte de portugal do tratado de proibicao de armas nucleares 1 20181014 1005751392

Na sequência da entrega da petição “Pela Paz, Pela Segurança, Pelo Futuro da Humanidade – Pela assinatura por parte de Portugal do Tratado de Proibição de Armas Nucleares”, o Conselho Português para a Paz e Cooperação, representado por Ilda Figueiredo e por Filipe Ferreira, e a Associação Projecto Ruído, representada por Gonçalo Costa, foram ouvidos na Comissão Parlamentar de Negócios Estrangeiros da Assembleia da República, no passado dia 9 de Outubro.

Nessa audição, as organizações, em nome dos peticionários, reafirmaram as razões da Campanha que promoveu a petição, sublinhando que salvaguardar a paz é um dos grandes desafios que está hoje colocado à Humanidade, pois sem paz não há progresso, desenvolvimento, justiça social, educação, saúde, cultura. As organizações lembraram ainda porque Portugal deve estar do lado da paz, do desarmamento, da soberania e da cooperação, do lado da Constituição da República Portuguesa que consagra no seu artigo 7.º a defesa da paz, a igualdade entre estados, a abolição de qualquer forma de dominação nas relações entre os povos, a abolição dos blocos político-militares e o desarmamento geral, simultâneo e controlado. não há «compromisso» na política externa do País maior e mais importante do que este.

A petição será agendada para debate em Plenário da Assembleia da República, uma vez que conta com mais de 13 000 assinaturas, bastante acima das 4000 necessárias para que tal aconteça.

"Lutar pela Abolição de todas as Armas Nucleares!"

lutar pela abolicao de todas as armas nucleares 1 20180926 2063391405

No seguimento das acções decididas na reunião das organizações Europeias membro do Conselho Mundial da Paz (CMP), em Londres a 26 de Maio, e da consulta das organizações Europeias membros do CMP, divulgamos o texto "Lutar pela Abolição de todas as Armas Nucleares!", e a imagem que o acompanha, para coincidir com o 26 de Setembro, declarada pelas Nações Unidas como Dia Internacional para a Eliminação Total das Armas Nucleares.

Ler mais...

Petição entregue na Assembleia da República

peticao entregue na assembleia da republica 1 20180714 1904763895

Mais de 13000 pelo fim das armas nucleares

O Conselho Português para a Paz e Cooperação (CPPC) entregou ontem, dia 5 de Julho, em audiência com o Senhor deputado José Matos Correia, Vice-presidente da Assembleia da República, as mais de 13 000 assinaturas recolhidas para a petição que reclama das autoridades portuguesas a assinatura e ratificação do Tratado de Proibição de Armas Nucleares.

Tendo em conta o número de assinaturas entregues, a petição será debatida em sessão plenária da Assembleia da República.

Da delegação do CPPC faziam parte o vice-presidente Filipe Ferreira e os membros da direcção Manuela Pontes de Sousa e Gustavo Carneiro. Esteve também presente Gonçalo Costa, da Associação Projecto Ruído, que promoveu a campanha «Desarma a Bomba – Pelo fim das armas nucleares, já!», no âmbito da qual foram igualmente recolhidas milhares de assinaturas.

Ler mais...

Abolição das Armas Nucleares. Hiroxima e Nagasáqui Nunca Mais!

abolicao das armas nucleares hiroxima e nagasaqui nunca mais 1 20180801 1410212925

Na sequência das actividades decididas na reunião das organizações membro do Conselho Mundial da Paz da região Europa, realizada em Londres a 26 de Maio, e da posterior consulta dessas organizações divulgamos o texto “Abolir as Armas Nucleares – Hiroxima e Nagasáqui Nunca Mais!”, para assinalar os 73 anos dos bombardeamentos dos EUA contra estas duas cidades japonesas.

Abolição das Armas Nucleares
Hiroxima e Nagasáqui Nunca Mais!

Os dias 6 e 9 de Agosto de 1945, são datas que os amantes da paz de todo o mundo assinalam, para manter viva a memória do terrível crime em que consistiu o lançamento, pelos EUA, de bombas atómicas contra as cidade japonesas de Hiroxima e Nagasáqui, e para concluir, desta tragédia que causou milhares de mortos e sofrimento que continua ainda hoje, a necessidade de continuar e fortalecer a luta contra o militarismo e a guerra, pela paz e o desarmamento, nomeadamente o desarmamento nuclear.

Ler mais...

Sim à Paz! Não à NATO! Portugal: compromissos com quem?

sim a paz nao a nato 7 20180704 1036382682

Portugal é membro da NATO desde a sua fundação, em 1949, e participa regularmente nas suas missões. Actualmente militares portugueses integram contingentes da NATO no Afeganistão, Kosovo e Mali e no Mediterrâneo e Báltico. No País encontram-se instalações da NATO – como o Quartel-general das forças navais de ataque e apoio da NATO ou o Centro de Análise Conjunta e de Lições Aprendidas da NATO.

Os sucessivos governos portugueses têm estado sempre comprometidos com o alargamento geográfico e o reforço do carácter belicista da chamada 'aliança atlântica'.

Ler mais...