Outras Notícias

Apelo aos Povos da Europa - Dar mais força à luta pela paz!

dia internacional da paz 2017 1 20170920 1418491887

 

No âmbito da decisão tomada pela Assembleia Mundial da Paz, ocorrida no Brasil e reafirmada pela Reunião das organizações membro do Conselho Mundial da Paz (CMP) na Europa, ocorrida em Berlim, de assinalar o Dia Internacional da Paz com iniciativas contra as armas nucleares e outras armas de destruição massiva, e contra as bases militares estrangeiras, as organizações membro do CMP na Europa unem-se e contribuem para o sucesso deste Dia de Acção ao, entre outras actividades, colectivamente redigirem e divulgarem o "Apelo aos povos da Europa - Dar mais força à luta pela paz! - 21 de Setembro —Dia de Acção contra as armas nucleares e outras armas de destruição massiva e as bases militares estrangeiras"

 

21 de Setembro —Dia de Acção contra as armas nucleares e outras armas de destruição massiva e as bases militares estrangeiras

As organizações membro do Concelho Mundial da Paz na Europa decidiram celebrar o Dia Internacional da Paz — proclamado pelas Nações Unidas para o dia 21 de Setembro — unindo as suas vozes num apelo aos povos da Europa para dar mais força à luta pela paz!

Os povos da Europa e de todo o Mundo enfrentam a crescente agressividade global do imperialismo, a escalada do militarismo, o aumento da despesa militar, a corrida por novas, mais sofisticadas e destrutivas armas, incluindo armas nucleares, a instalação de novas forças militares e equipamentos em bases

Ler mais...

CPPC na Cimeira dos Povos em Bruxelas

 cimeira dos povos - bruxelas - 2015 1 20150613 1169207290

 

Nos dias 10 e 11 de Junho decorreram em Bruxelas uma Jornada de Solidariedade com a Venezuela e a Cimeira dos Povos. Estas duas iniciativas realizaram-se no momento em que decorria, também na capital belga, a Cimeira entre a União Europeia (UE) e os países da Comunidade de Estados Latino-Americanos e do Caribe (CELAC).

A Cimeira dos Povos foi uma iniciativa promovida inicialmente por organizações e movimentos belgas, entre os quais a INTAL, movimento da paz belga membro do Conselho Mundial da Paz. Posteriormente associaram-se à realização da Cimeira dos Povos centenas de organizações da Europa e da América Latina e das Caraíbas (ver organizações promotoras - aqui).

Ler mais...

A situação na Ucrânia fragiliza a Paz na Europa

 

O processo de balcanização iniciado na Europa em 1999, com os bombardeamentos à Jugoslávia, prossegue agora com a tragédia da guerra promovida na Ucrânia. São incríveis as imagens que nos chegam de edifícios e pontes destruídas, casas queimadas e cadáveres nas ruas. Mortos ultrapassam os 7.000, A tragédia prossegue apesar do acordado cessar-fogo.

Para defesa da PAZ e esclarecimento da actual situação nessa região da Europa, necessidade acrescida pelo facto de a comunicação social dominante e as agências de notícias veicularem apenas a propaganda da NATO sobre este e outros conflitos que ameaçam a Paz, o Núcleo de Coimbra do Conselho Português para a Paz e Cooperação (CPPC) promove uma sessão pública com o tema

A entrada de uma unidade da NATO na Ucrânia provocaria a entrada do exército russo no teatro de operações? Quais as consequências disto para a PAZ na Europa?

Esta e outras questões poderão ficar mais esclarecidas nesta sessão.

Que ninguém falte!

Ucrânia Pela paz e contra a opressão, defender a democracia e a liberdade

fascistas ucranianos 1 20140828 1499829964

Um conjunto de cidadãos portugueses, preocupados com os graves acontecimentos na Ucrânia, com "um conflito que a divide e faz sofrer o seu povo e sobre símbolos e práticas que perigosamente fazem lembrar algumas das mais negras páginas da História da Europa", formulou o seu veemente desejo de que o conflito termine e seja devolvido ao povo da Ucrânia, o mais depressa possível, o direito a decidir do seu futuro, em paz e livre de ingerências externas.

ABAIXO-ASSINADO
Pela paz e contra a opressão, defender a democracia e a liberdade

Da Ucrânia chegam-nos notícias tristes sobre um conflito que a

Ler mais...