Outras Notícias

I Conferência Internacional contra as Bases Militares Estrangeiras dos EUA e da NATO | Dublin - 16 a 18 de Novembro 2018

i conferencia internacional contra as bases militares estrangeiras dos eua e da nato dublin 16 a 18 de novembro 2018 1 20181202 1406508235

Realizou-se, em Dublin, de 16 a 18 do corrente mês de Novembro, acolhida pela Aliança pela Paz e a Neutralidade (PANA) da Irlanda, a I Conferência Internacional Contra as Bases Militares dos EUA e da NATO, em que participaram organizações da paz e anti-imperialistas, entre elas o Conselho Português para a Paz e Cooperação, representado por Filipe Ferreira e Ilda Figueiredo que foi convidada a intervir (ver abaixo) no painel sobre a Europa e a NATO.

Esta Conferência culminou um movimento lançado nos EUA pela Coligação Contra as Bases Militares dos EUA no exterior, composta por entidades de defesa da paz, do ambiente e dos direitos sociais, a que se associaram organizações de todo mundo, entre as quais o Conselho Mundial da Paz e o Conselho Português para a Paz e Cooperação (CPPC).

Ler mais...

Fim à agressão ao Iémen

fim a agressao ao iemen 1 20181125 1589393376

Após quase quatro anos de uma brutal agressão militar contra o Iémen, o conflito naquele país do Médio Oriente permanece sem solução à vista, prosseguindo os criminosos bombardeamentos contra os campos de deslocados e outros alvos civis, a par do desumano bloqueio terrestre, naval e aéreo que impede o abastecimento de alimentos e medicamentos, agravando a catástrofe humanitária que se abateu sobre 22 milhões de seres humanos, cenário dantesco que o Comité Internacional da Cruz Vermelha e as Nações Unidas já reconheceram ser «a maior crise humanitária do mundo».

Ler mais...

Nos 100 anos do fim da Primeira Guerra Mundial - Unir esforços e vontades para defender a paz

nos 100 anos do fim da primeira guerra mundial unir esforcos e vontades para defender a paz 1 20181110 1654578179

Assinala-se no próximo dia 11 de Novembro, o Dia do Armistício, que em 1918 pôs fim à Primeira Guerra Mundial.

A Grande Guerra, envolvendo as maiores potências económicas e militares da época (de um lado os impérios alemão, austro-húngaro e turco; do outro os impérios britânico, francês e russo e os EUA, entre outros), resultou de rivalidades entre elas pelo domínio de colónias, rotas comerciais e mercados – em nome desses interesses foram sacrificadas 20 milhões de vidas humanas. Neste conflito generalizado, travado na maior parte do tempo nas deploráveis condições das trincheiras, foram pela primeira vez utilizadas – pelo menos em grande escala – armas como aviões de combate, carros blindados, submarinos, artilharia pesada e armas químicas.

Ler mais...

Participação na Conferência Internacional contra as bases militares dos EUA/NATO

conferencia internacional contra as bases militares dos eua nato 1 20181125 1951938898

O Conselho Português para a Paz e Cooperação (CPPC) participa, este fim de semana, na Conferência Internacional contra as bases militares dos EUA/NATO.

Esta conferência surge a partir de um movimento lançado nos EUA pela Coligação Contra as Bases Militares dos EUA (composta por diversas organizações de defesa da paz, do ambiente e dos direitos sociais), a que se associaram diversas organizações de todo mundo como sejam o Conselho Mundial da Paz ou o CPPC.

A Presidente da Direcção Nacional do CPPC, Ilda Figueiredo, será uma das oradoras convidadas.

Acompanhe a conferência em directo:

Sexta-feira, 16 de Novembro, 2018:
https://www.youtube.com/watch?v=XF4TXgsRYb8

Sábado, 17 de Novembro, 2018:
https://www.youtube.com/watch?v=W0-IQIWNFpI

Domingo, 18 de Novembro, 2018:
https://www.youtube.com/watch?v=qEXUNcXXFLc

Uma nova ameaça para a Paz - EUA anunciam abandono do Tratado de Forças Nucleares de Alcance Intermédio

uma nova ameaca para a paz eua anunciam abandono do tratado de forcas nucleares de alcance intermedio 1 20181029 2044163167

O Conselho Português para a Paz e Cooperação (CPPC) manifesta a sua mais profunda preocupação pela intenção manifestada pela Administração norte-americana, pela voz do Presidente Donald Trump, de abandonar o Tratado de Forças Nucleares de Alcance Intermédio (tratado conhecido pela sigla “INF”), uma decisão, que a concretizar-se, significará um novo e gravíssimo passo dos EUA na promoção da corrida aos armamentos – desta feita a novos armamentos nucleares –, que a não ser rejeitado poderá ter particular incidência no crescimento da insegurança na Europa.

Importa lembrar, a este respeito, que este anúncio segue-se a outras decisões recentes assumidas pelos EUA, de enorme gravidade para a paz e segurança internacionais (como as relativas ao Irão ou à Palestina, por exemplo) e de profundo desrespeito pelas Nações Unidas – pelos princípios da sua Carta, pelas suas agências, órgãos e resoluções.

Ler mais...