Outras Notícias

nazismo

  • assinalar a vitoria sobre o nazi fascismo defender a paz 1 20190510 1277994828

    O Conselho Português para a Paz e Cooperação (CPPC) assinala o 74º aniversário da vitória sobre o nazi-fascismo na Segunda Guerra Mundial reafirmando a sua determinação em prosseguir e intensificar a acção de esclarecimento e mobilização da opinião pública para a defesa da Paz, para a amizade e cooperação entre os povos do mundo, continuando a dar o seu contributo para que nunca se venha a repetir barbárie semelhante que causou cerca de 50 milhões de mortos.

    Neste 9 de Maio de 2019, em que se assinala o Dia da Vitória, o CPPC alerta para as ameaças e os perigos que a actual situação internacional comporta, em que se multiplicam focos de ingerência e conflito – do Médio Oriente à Ásia Central, da Europa de Leste ao Pacífico, de África à América Latina – e com a crescente tensão das potências ocidentais, designadamente, dos EUA, da União Europeia e da NATO, face à Federação Russa e à China, de consequências imprevisíveis.

  • Nos 70 anos da derrota do nazi-fascismo na Segunda Guerra Mundial
    Celebrar a vitória, defender a paz

    Quando se assinala o 70.º aniversário da vitória sobre o nazi-fascismo na Segunda Guerra Mundial, o Conselho Português para a Paz e Cooperação (CPPC) reafirma a sua determinação em prosseguir e intensificar a acção de esclarecimento e mobilização da opinião pública para a defesa da Paz, da segurança e cooperação internacionais e para a amizade e solidariedade entre os povos, dando o seu contributo para que tragédia semelhante à que terminou há 70 anos nunca se venha a repetir.

  •  fim as operacoes de ingerencia externa na ucrania 1 20140219 1524969842

    Em nome da presidência do Conselho Mundial da Paz, repudiamos com todas as nossas forças a escalada das ações militares do governo golpista da Ucrânia contra os movimentos federalistas do Sul e Leste do país, assim como o apoio explícito que este governo vem dando às ações criminosas cometidas por neonazistas.

    É uma gravíssima violação dos direitos humanos o massacre ocorrido no dia 2 de maio em Odessa, na Casa dos Sindicatos, onde manifestantes foram presos no prédio em chamas enquanto grupos neonazistas bloqueavam suas saídas. Com profunda dor, prestamos nossas condolências e solidariedade às famílias das vítimas.

    O atual governo ucraniano não possui legitimidade, assumiu o poder por meio de um golpe de Estado orquestrado pelo imperialismo estadunidense e europeu. Por trás deste golpe está o objetivo de desestabilizar o país e instalar um regime fantoche que aceite alargar a OTAN até as fronteiras com a Rússia. A presença de organizações ultranacionalistas de inspiração fascista e nazista no governo de Kíev merece o repúdio de todos os amantes da paz no mundo.

    Quando o mundo rememora o centenário da Primeira Guerra Mundial e transcorre o 75º aniversário da Segunda, episódios de que os povos tiram ensinamentos para impulsionar a construção da paz, é inaceitável que os Estados Unidos e a União Europeia continuem a fomentar conflitos que podem resultar em tragédias de graves proporções.

    Expressamos nossa solidariedade com as populações da Ucrânia na luta por seus legítimos direitos.

    Socorro Gomes
    Presidente do Conselho Mundial da Paz

     

    Original em http://cebrapaz.org.br/site/todas-as-noticias/1019-conselho-mundial-da-paz-repudia-violencia-fascista-na-ucrania.html