Outras Notícias

Setúbal

  • Mais de cem de participantes deram corpo ao Cordão Humano que no passado sábado, 9 de Maio, em Setúbal, partiu do Monumento aos Mortos da 1ª Guerra Mundial e percorreu a Baixa de Setúbal até ao Largo da Misericórdia, evocando os 70 anos da derrota do nazi-fascismo. Naquela data de 1945, forças nazis capitularam em Berlim, frente ao Exército Vermelho.

    A iniciativa foi promovida pelo Conselho Português para a Paz e Cooperação (CPPC), União dos Sindicatos de Setúbal (USS), Movimento Democráticos de Mulheres (MDM), Comissão de Trabalhadores da Lisnave (ex-Setenave), União dos Resistentes Antifascistas Portugueses (URAP), Sociedade Musical Capricho Setubalense e a sua Banda - que em 1985 promoveram idêntica acção -, a que se juntaram a Câmara Municipal de Setúbal e o Teatro do Elefante.

    Na parte da tarde decorreu, na Capricho Setubalense, uma conferência que foi precedida pela actuação da Banda dessa colectividade.

  • Iniciou-se em Setúbal, na passada segunda-feira, na antiga Escola Conde Ferreira, a semana cultural da Venezuela promovida pela Embaixada da República Bolivariana da Venezuela e pelo Conselho Português para a Paz e Cooperação (CPPC), com apoio da União das Freguesias de Setúbal. A primeira actividade consistiu na inauguração da Exposição "Reverón Luz de Venezuela", que ficará patente ao público até sexta-feira, 21 de Outubro.

    Esta exposição consiste em catorze as obras de pintura de Armando Reverón evocativas dos 125 anos do seu nascimento e da sua militância, entre 1912 e 1920, no famoso agrupamento "Círculo de Bellas Artes", em oposição à "Academia de Artes e seus dogmas", segundo a expressão de Juan Calzadilla.

    Perante dirigentes do Conselho Português para a Paz e Cooperação, representantes da Associação de Amizade Portugal-Cuba (AAPC), da Delegação da União de Resistentes Antifascistas Portugueses (URAP), Fernando Casaca, encenador do Teatro do Elefante e um colectivo de marinheiros do petroleiro Luisa Cáceres de Arismendi, em reparação na Lisnave, entre outros, tomaram a palavra o Embaixador da Venezuela, General Lucas Rincón Romero e Rui Canas, Presidente da União de Freguesias de Setúbal.

    A semana cultural continua na 4ª feira pelas 18h com a conferência "Venezuela e a Revolução Bolivariana" e encerra na sexta, pelas 18h00, com a exibição do filme "Mirada al Mar".

  •  
    O repúdio de todos os amantes da paz no Mundo pela presença de organizações ultra-nacionalistas de inspiração fascista e nazi no governo de Kiev, foi pedra de toque na sessão que no passado domingo, 11 de Maio, no Moinho de Maré da Mourisca, no Faralhão, o CPPC e a Junta de Freguesia do Sado realizaram conjuntamente, com o apoio da Câmara Municipal de Setúbal. Ele é parte integrante da mensagem de Socorro Gomes, Presidente do Conselho Mundial da Paz, emitida logo após os massacres na Casa dos Sindicatos de Odessa, a 2 de Maio, inseridos no plano de desestabilizar a Ucrânia e nele instalar um regime fantoche que aceite alargar a NATO até às fronteiras da Rússia.
  • cppc fala sobre 25 abril em escolas de setubal 1 20190518 1165832279

    A convite de escolas de Setúbal, o Conselho Português para a Paz e Cooperação participou, através da dirigente Zulmira Ramos, em palestras, muito participadas, sobre o “25 de Abril e a Paz”: na Escola Lima de Freitas, no dia 26 abril, e na Escola Sebastião da Gama, no dia 30 de abril.

    Nas palestras, Zulmira Ramos referiu-se à situação de Portugal antes do 25 Abril que se caracterizava, por exemplo, pela existência de miséria, trabalho infantil, ausência de direitos das mulheres, repressão, guerra colonial, analfabetismo, ensino reservado para uns poucos, dando conta também das lutas diversas do povo português e dos povos das ex-colónias contra o fascismo e contra o colonialismo, o que culminaria com a acção do Movimento das Forças Armadas (MFA), que, em conjunto com o povo, pôs fim ao fascismo, permitiu acabar com a guerra colonial, realizar eleições democráticas, melhorar as condições de vida, viver em liberdade e em paz.

  • No âmbito das comemoraçoes do Dia Internacional da Paz o Conselho Português para a Paz e Cooperação realizou, no dia 22 de Setembro, na Biblioteca Publica Municipal de Setúbal, a sessão “Situação Internacional e a Luta pela Paz.

    Ilda Figueiredo, Presidente da Direcção do CPPC dirigiu a sessão que contou com a presença de dezenas de pessoas, onde se destaca a presença da Exma. Srª. Presidente da Câmara Maria das Dores Meira, em representação da Câmara Municipal de Setúbal, através de quem foi agradecido o apoio dado pelo município à iniciativa em concreto e ao CPPC no caminho partilhado de luta pela paz.

    Foram abordados vários temas como a indústria do armamento e o papel central dos EUA nesse mercado, a questão Palestina com destaque para os ataques recentes à Faixa de Gaza e a questão da Cimeira da Nato, realizada ainda este mês no Reino Unido onde, por exemplo, os países membro acordaram aumentar as suas despesas militares.

  • Realizou-se na Bibiloteca Municipal de Setúbal, uma conversa sobre "O desporto e a paz" , a propósito de Setúbal ser a " Capital Europeia do Desporto 2016".

    A iniciativa conjunta da Câmara Municipal de Setúbal e do Conselho Português para a paz e Cooperação (CPPC), contou com a participação do vereador Pedro Pina, de Ilda Figueiredo e João Gordo Martins, da direcção do CPPC e do prof. João Lopes, especialista em desporto.

    No debate assinalou-se, de forma participada, a importância do desporto ao serviço do desenvolvimento e da paz, o que, como foi salientado, foi reconhecido pela própria ONU que, em 2013, criou o Dia Internacional do Desporto ao Serviço do Desenvolvimento e da PAZ, escolhendo o dia 6 de Abril, dia que se iniciou a primeira edição dos Jogos Olímpicos da era moderna no ano de 1896.

    Na conversa, vários presentes sublinharam a importância de escolas, autarquias e associações desportivas darem particular atenção a esta perspectiva do desporto ao serviço do desenvolvimento e da paz, integrando-a numa visão mais global de educação e cultura para a paz e pela paz, o que também será apresentado na iniciativa "Municípios pela Paz", que se irá realizar na Câmara Municipal do Seixal, no próximo dia 29 de outubro, a partir das 14,30, e para a qual estão a ser convidados todos os municípios do país.

  • Promovida Conselho Português para a Paz e Cooperação (CPPC) e Embaixada da República Bolivariana da Venezuela em Portugal com o apoio da União das Freguesias de Setúbal, realizar-se-á de 17 a 21 de Outubro, na antiga Escola Conde Ferreira (Av. Luísa Todi, 354), em Setúbal, uma semana cultural venezuelana. Participa!

    2ª feira 17 Outubro 18h
    Inauguração da exposição
    Reverón Luz da Venezuela

    4ªf 19 outubro 18h
    conferência "Venezuela e a Revolução Bolivariana"

    6ªf 21 de outubro 18h
    Exibição do filme "Mirada al Mar"

    Local
    Antiga Escola Conde Ferreira - Av. Luísa Todi, 354

  • Lê o folheto: http://issuu.com/sim_a_paz/docs/folheto_fv

     

  •  

  • O apelo à participação na Manifestação convocada para o próximo sábado, dia 24, pelas 15h00, em Lisboa, da Rua do Carmo até à Praça Luís de Camões, de repúdio pela realização dos Exercícios militares da NATO, a decorrer em Portugal, Espanha e Itália até 6 de Novembro, foi o tema da apresentação de Fernando Casaca, actor e Director do Teatro do Elefante, que animou a Tribuna Pública que ocorreu nesta terça-feira, dia 20, na Praça do Bocage, em Setúbal.

    As intervenções das organizações presentes, pela voz de Baptista Aves (CPPC), Luís Leitão (CGTP-IN), Bernardina Barradas (MDM), Pedro Soares (URAP), Filipe Narciso (AAPC), Nuno Lopes (ACR) e Paulo Costa (JCP), contra as manobras em curso em Santa Margarida e Beja, e em Setúbal/Tróia assumidas como plataforma portuária da entrada de viaturas e outros equipamentos e meios militares, . foram acompanhadas pelo testemunho de André Martins, Vice-Presidente da edilidade.

    O empenho na defesa dos Valores de Abril, da Paz e Independência Nacional, no respeito pela Constituição da República, na solidariedade e cooperação com os povos de todo o Mundo foi reafirmado pelos presentes.