Outras Notícias

solidariedade

  •  minca em defesa da vida 1 20190829 2005057510

    No dia 7 de Agosto realizou-se, na sede do CPPC, a iniciativa “Minca* em defesa da Vida”, promovida pela associação Colombianos pela Paz (Portugal). Na iniciativa que contou com o apoio do CPPC e do Fórum Indígena de Lisboa, para além de intervenções das 3 já referidas organizações, foi possível ouvir o testemunho de Abel Coicué, líder da Comunidade Nasa, da Colômbia.

    Na iniciativa foi denunciado o consecutivo desrespeito, por parte do governo Colombiano, aos direitos reconhecidos constitucionalmente à população indígena da Colômbia, com ataques que passam pela violência contra as populações, pela perseguição judicial e mesmo por inúmeros e frequentes assassinatos de líderes sociais.

  • almoco da paz seixal 2019 1 20190524 1161677804

    O núcleo do Seixal do CPPC realizou no passado sábado, 11 de Maio, no Clube Cultural e Recreativo da Cruz de Pau, um Almoço da Paz, tendo participado cerca de 50 pessoas.

    Durante o evento o membro da direção nacional, Armando Farias, deu testemunho da imensa atividade que o CPPC tem desenvolvido contra o militarismo e a guerra, enumerando os diversos conflitos que tiveram lugar na história recente. Porque é importante não esquecer o passado para melhor compreender o presente, o dirigente do CPPC lembrou períodos trágicos nos últimos 100 anos, como as 1ª e 2ª guerras mundiais, ou a agressão criminosa da NATO contra a Sérvia com o declarado objetivo de desmembrar a República Federal da Jugoslávia.

  • concerto pela paz coimbra 2019 1 20190510 1091787441

    Realizou-se na noite de 3 de Maio, em Coimbra, no belo espaço da antiga igreja do Convento de S. Francisco, Um magnífico Concerto pela Paz, organizado pelo Conselho Português para a Paz Cooperação (CPPC), com o apoio da Câmara Municipal de Coimbra e do Sindicato dos Professores da Região Centro e a generosa participação de diversos artistas que encantaram a assistência numerosa de cerca de 350 pessoas.

    Os artistas de Coimbra que muito nos honraram com a sua participação, como salientou Isabel de Melo do núcleo de Coimbra do CPPC, foram: Catarina Peixinho, Hugo Brito, Rita Namorado, Cooperativa Bonifrates,Grupo de Guitarras e Cantares de Coimbra e João Queiroz.

  •  cppc em delgacao do cmp na siria 1 20181108 1117667468

    O Conselho Português para a Paz e Cooperação participou em duas importantes iniciativas realizadas na República Árabe da Síria: a reunião do Comité Executivo do Conselho Mundial da Paz (CMP), nos dias 27 e 28 de Outubro, e numa missão internacional de solidariedade com o povo e a juventude sírios promovida, entre 29 e 31, pelo Conselho Mundial da Paz e a Federação Mundial da Juventude Democrática.

    Na reunião do Comité Executivo do CMP, em que participaram 56 delegados em representação de 29 organizações de 28 países, foi aprovado um comunicado no qual se expressa «profunda solidariedade ao povo sírio, que há mais de sete anos enfrenta uma agressão coordenada e sem precedentes dos EUA, NATO, União Europeia e os seus aliados regionais, utilizando os vários grupos terroristas mercenários como instrumentos dos seus planos de controlo da região».

  • cppc homenageia rui namorado rosa e 70 anos de luta pela paz 1 20190329 1440197010

    O CPPC homenageou Rui Namorado Rosa, membro da sua Presidência e que durante anos assumiu as funções de presidente e vice-presidente da direcção nacional. A homenagem inseriu-se numa sessão realizada no sábado, 16, no auditório da Escola Profissional Bento de Jesus Caraça, em Lisboa, evocativa dos 70 anos da luta pela paz.

    Ilda Figueiredo, que sucedeu a Rui Namorado Rosa na presidência da direcção nacional do CPPC, explicou os motivos que levaram à realização da homenagem. Frederico de Carvalho, igualmente membro da Presidência, destacou aspectos centrais da carreira científica e universitária de Rui Namorado Rosa e a forma como nela esteve sempre presente o seu apego à causa da paz, da democracia e dos direitos.

  • No passado dia 31 de Janeiro, em Faro, activistas do CPPC do núcleo do Algarve estiveram nas ruas da cidade a contactar a população e a distribuir um documento em solidariedade com a Palestina, denunciando a ocupação israelita e a cumplicidade dos EUA, nomeadamente a recente declaração da Administração norte-americana de reconhecer Jerusalém como capital de Israel e de mudar para aí a sua embaixada.

  • Ontem, dia 7 de Março, pelas 18 horas, o Conselho Português para a Paz e Cooperação (CPPC) realizou, no Porto, no palacete Viscondes de Balsemão, uma sessão de solidariedade com a Palestina que teve a participação do embaixador da Palestina, Nabil Abuznaid, do escritor José António Gomes e de Ilda Figueiredo, presidente da direcção do Conselho Português para a Paz e Cooperação.

  • Decorreu no passado dia 17 de março, uma palestra na Ancorensis Cooperativa de Ensino, na 10ª edição da Semana da Leitura com o lema "Elos para a construção de sociedades inclusivas" em que participou a presidente da Direcção Nacional do Conselho Português para a Paz e Cooperação, Ilda Figueiredo, que teve a participação de mais de 100 alunos e alguns professores.

    No debate deu-se particular importância às condições de progresso e desenvolvimento social, à liberdade e à democracia, aos valores de Abril que a Constituição da República consagra, o que foi particularmente assinalado tendo em conta o seu 40º aniversário. Debateram-se também as causas e os responsáveis da situação dos refugiados e abordou-se a solidariedade, a necessidade de respeito pelos direitos e pela dignidade humana, criticando-se as posições de quem fomenta as agressões e as guerras, apelando-se a que cessem nas guerras e se apoie a recuperação para que haja desenvolvimento e progresso social e os refugiados possam voltar às suas terras de origem em condições de paz.

  •  em portugal solidariedade com a venezuela bolivariana 1 20190225 1740295914

    A solidariedade com a Revolução Bolivariana e o povo venezuelano esteve em força no acto político e cultural que se realizou dia 22 de Fevereiro no salão da «A Voz do Operário», em Lisboa.

    A defesa da Paz, da soberania e independência da República Bolivariana da Venezuela, do direito do povo da Venezuela a decidir o seu caminho – livre de ingerências e ameaças de agressão, de chantagens, sanções e bloqueios – pulsou de forma vibrante e sentida, ultrapassando a distância que, afinal, mais do que separar, une o povo português ao povo venezuelano.

    Neste acto de solidariedade intervieram Ilda Figueiredo, do Conselho Português para a Paz e Cooperação (CPPC), e Augusto Praça, da Confederação Geral dos Trabalhadores Portugueses – Intersindical Nacional (CGTP-IN), em representação das dezenas de organizações portuguesas envolvidas na sua convocação, assim como os embaixadores da República de Cuba, Mercedes Martínez, e da República Bolivariana da Venezuela, Lucas Rincón Romero.

  • importantes iniciativas do cppc no algarve 3 20191108 1441765580

    Nos dias 30 e 31 de outubro realizaram-se, no Algarve, importantes iniciativas do CPPC na área da educação para a paz, com debates muito participados em duas escolas de Faro (ES Tomás Cabreira e EB23 dr. Joaquim de Magalhães) e ES de Loulé onde se conversou com alunos e professores sobre a importância da luta pela paz, explicando os objetivos do CPPC e os seus princípios baseados no artigo 7º da Constituição da República Portuguesa.
    Foram dados alguns exemplos antigos e atuais, incluindo a importância da revolução de Abril, a luta contra o fascismo, o colonialismo e o nazi-fascismo, a defesa do desarmamento nuclear e das alternativas à guerra e ao militarismo, dando particular importância à cooperação e à solidariedade na defesa do direito soberano dos povos escolherem o seu caminho de progresso social e de paz.

  • Divulgamos posição subscrita por várias organizações que exigem medidas urgente para o drama humanitário dos refugiados.

    Mais Guerra Não!

  • O Conselho Português para a Paz e Cooperação (CPPC) esteve na rua, em Lisboa e noutras cidades do país, no passado dia 16 de Maio, a distribuir um documento de solidariedade com os refugiados.

    O assinalar de um dia de acção contra a guerra e em solidariedade com os refugiados a 16 de Maio, em vários países europeus, surge na sequência de uma decisão de organizações membro do Conselho Mundial da Paz na Europa, reunidas em Almada no passado mês de Março.

    Esta iniciativa insere-se num conjunto mais vasto de outras actividades, designadamente colóquios e debates, em torno das causas e responsáveis por esta situação, considerando que a solidariedade aos refugiados é um imperativo de respeito pelos mais elementares direitos humanos. É necessário denunciar as causas e os responsáveis que levam tantos homens, mulheres e crianças a arriscar a vida à procura de refúgio. E essas causas estão nos inúmeros conflitos, ingerências e guerras de agressão a estados soberanos, levadas a cabo por EUA, Nato e seus aliados, designadamente na Europa.

    Com estas iniciativas, o CPPC apela à Paz e à solidariedade.

  •  nao ao bloqueio respeito pela soberania da venezuela 1 20190829 1174329705

    O conselho Português para a Paz e Cooperação participou, no passado dia 10 de Agosto, num ato público de repúdio pelas novas medidas de agressão dos EUA contra o povo venezuelano.

    A administração Trump, vendo falharem varias tentativas de golpe, que promoveu e apoiou, aposta no agravar das sanções e do consequente sofrimento do povo venezuelano, para procurar derrubar o legítimo governo de Nicolas Maduro, procurando derrotar a capacidade de resistência de um processo soberano, democrático e de conteúdo progressista que colocou as imensas riquezas da Venezuela ao serviço do desenvolvimento económico, social e cultural do povo venezuelano, que ajudou a construir caminhos de cooperação entre países da América Latina, mutuamente vantajosos e libertos da alçada dos EUA, um processo que afirmou a sua determinação em seguir um caminho livremente escolhido pelo povo venezuelano, sem ingerências nem interferências exteriores.

    Na iniciativa o CPPC saudou a resistência do povo venezuelano em defesa da sua Revolução Bolivariana, denunciando as ilegais acções da Administração dos EUA e a vergonhosa subserviência que o Governo português tem demonstrado perante as mesmas.

    #NoMasTrump #NoMoreTrump #TrumpDesbloqueaaVenezuela #TrumpUnblockVenezuela #ManosFueradeVenezuela #HandsOffVenezuela

  • O CPPC assinalou o 43.º aniversário da Frente Polisário, numa sessão de solidariedade com o povo saarauí que se realizou no auditório da Escola Superior de Educação e Comunicação da Universidade do Algarve, em Faro no dia 13 de Maio com o lema "PELA LIBERDADE E INDEPENDÊNCIA DO POVO SAARAUÍ".

    Esta iniciativa, que teve o apoio do CPPC, foi promovida pelo Sindicato dos Professores da Zona Sul e contou com as intervenções de Ahmed Fal, representante da Frente Polisário em Portugal, Inês Seixas, da Direcção Nacional do CPPC, Mário Nogueira, Secretário-geral da FENPROF.

    O CPPC expressou a sua solidariedade, de sempre, para com a luta e resistência do Povo Saharauí contra a ocupação Marroquina e em prol da Paz.
    Durante a sessão foi também exibido um documentário sobre o Saara Ocidental e uma exposição fotográfica "A última colónia de África" da autoria de José Baguinho.

  •  porto e lisboa a venezuela bolivariana nao esta so 3 20190201 1364529631

     porto e lisboa a venezuela bolivariana nao esta so 1 20190201 2063713670

    Como tantas vezes sucedeu nos últimos 20 anos, Porto e Lisboa deram expressão à solidariedade com a Venezuela Bolivariana, no momento em que está em curso mais uma operação golpista para derrubar as suas autoridades legítimas. Em Lisboa, a Casa do Alentejo transbordou, no dia 31, para condenar o golpe e a ingerência externa e manifestar confiança na capacidade do povo venezuelano em prosseguir o caminho que livremente decidiu, expresso em mais de duas dezenas de eleições, monitorizadas por observadores e organizações internacionais.

    Pela tribuna passaram Amílcar Campos, do CPPC, Augusto Fidalgo, da Associação de Amizade Portugal-Cuba, Regina Marques, do MDM, Augusto Praça, da CGtP-IN, e os embaixadores de Cuba e da Venezuela, Mercedez Martínes e Lucas Rincón.

  • Na Conferência realizada pelo CPPC no dia 16 de Novembro, em Lisboa, reafirmou-se a solidariedade aos povos da América Latina e Caraíbas que se batem pelo seu direito ao desenvolvimento soberano. Os participantes empunharam cartazes alusivos às situações concretas vividas na Bolívia, Chile, Colômbia, Cuba e Venezuela.

    solidariedade com a america latina 2 20191119 1749832446

    solidariedade com a america latina 1 20191119 1816560425

    solidariedade com a america latina 4 20191119 1296839019

    solidariedade com a america latina 3 20191119 1395693110

    solidariedade com a america latina 5 20191119 1894804710

  • Realizou-se uma sessão de solidariedade com a Palestina, no passado dia 7 de Novembro, na Biblioteca Municipal Ary dos Santos, em Sacavém promovida pelo Conselho Português para a Paz e Cooperação e pela Câmara Municipal de Loures e que contou com as intervenções do Embaixador da Palestina em Portugal, Hikmat Ajjuri, do Presidente da Câmara Municipal de Loures, Bernardino Soares e da Presidente da Direção do CPPC, Ilda Figueiredo.

    Nesta sessão de solidariedade com a Palestina denunciaram-se as violações por parte das autoridades de Israel de inúmeras de Resoluções da ONU e a política de «dois pesos e duas medidas» usada pelos Estados Unidos e pela União Europeia em relação à chamada questão palestiniana, dando assim cobertura à política ilegal e criminosa de Israel.

  •  solidariedade com a palestina em coimbra 1 20180627 1962386657

    Realizou-se em Coimbra, no dia 25 de Junho uma sessão de solidariedade com a Palestina que contou com a participação, entre outros, do escritor e professor universitário José António Gomes e de Isabel Melo, membros do Conselho Português para a Paz e Cooperação. A sessão contou também com a participação do Sindicato dos Professores da região Centro e decorreu no Café Santa Cruz.

  • Teve lugar, na sede do CPPC, uma iniciativa de solidariedade com o Brasil que contou com a presença de dirigentes da Central Única dos Trabalhadores (CUT) e da Central de Trabalhadoras e Trabalhadores do Brasil (CTB), bem como organizações portuguesas.

    Na mesa estiveram António Lisboa, Secretário de Relações Internacionais da CUT, Raimunda Gomes, Secretária de Imprensa e Comunicação da CTB e Filipe Ferreira, Vice-Presidente da Direcção Nacional do CPPC.

    Na sessão foram abordadas as políticas seguidas pelo governo golpista brasileiro e como estas representam um retrocesso nas conquistas de anos anteriores em termos de justiça e igualdade sociais, de democracia e afirmação soberana do Brasil e também um retrocesso para o papel do Brasil no quadro dos processos soberanos de integração regional na América Latina, denunciando que o governo que resultou do golpe contra a presidente Dilma Roussef, é apoiado por grandes grupos económicos brasileiros e dos EUA, cujos interesses representa. Foi dado destaque à resposta de resistência e luta por parte de forças progressistas, que têm procurado construir a unidade na acção.