Outras Notícias

Cuba

  • Liberdade para os 5 Patriotas Cubanos - Vila Real de Santo António

    De 10 a 14 de Março iremos receber no nosso país Elisabeth Palmeiro, mulher de Ramón Labañino, um dos cinco heróis da República de Cuba, vítimas de um julgamento arbitrário e sujeitos a penas injustas nos EUA, devido à sua acção patriótica de combate ao terrorismo e defesa do povo cubano.

    Neste sentido, integrado no programa da visita da companheira cubana, o Conselho Português para a Paz e Cooperação, enquanto uma das organizações promotoras, convida-os a estarem presentes na Sessão Pública a realizar na próxima Quinta-feira, dia 13 de Março, às 21h, na Junta de Freguesia de Vila Real de Stº António.

     

  • Mundo exige que se ponha fim ao bloqueio a Cuba

    O CPPC regozija-se pela recente votação da Assembleia-Geral das Nações Unidas pelo fim do bloqueio dos Estados Unidos a Cuba, a mais expressiva de sempre, com 191 votos a favor e apenas duas abstenções, a dos próprios EUA e a de Israel. Esta manifestação de repúdio por um bloqueio criminoso, ilegal e imoral, que dura desde o início dos anos 60 do século passado e que constitui um atentado aos direitos humanos e um considerável obstáculo ao desenvolvimento económico e social deste país das Caraíbas, torna ainda mais urgente o seu imediato levantamento.

    Independentemente das razões diferenciadas que terão levado muitos países a votar pelo fim do bloqueio – ou até da inusitada abstenção do país que tem na sua mão a capacidade de lhe pôr cobro por ser o país que o impõe –, é de sublinhar a quase unanimidade existente em torno desta questão, o que é indissociável da persistência e tenacidade do povo cubano, que, ano após ano, levantou o tema na Assembleia-Geral da ONU e recolheu apoios maioritários e sempre crescentes.

    Para que a esta rejeição generalizada corresponda efectivamente o fim do bloqueio será decisivo que o povo cubano continue, como até aqui, a resistir às pressões e ingerências externas, e particularmente dos EUA, e prossiga o rumo que livremente escolheu e que, apesar do bloqueio, garante a toda a população serviços públicos essenciais, habitação e segurança.

    Imprescindível também é que as organizações, movimentos e pessoas solidárias com Cuba e o seu povo prossigam a denúncia da iniquidade do bloqueio e das suas consequências e que continuemos a lutar pelo seu fim.

    Direcção Nacional do CPPC

  • Não ao bloqueio dos EUA a Cuba

    Nova vitória de Cuba na Assembleia Geral da ONU

    O Conselho Português para a Paz e Cooperação (CPPC) congratula-se com o voto da Assembleia Geral das Nações Unidas de exigência do fim do bloqueio imposto pelos EUA a Cuba e manifesta a sua solidariedade ao Estado e povo cubanos e reitera a sua confiança na sua vitória.

    Mais uma vez, a Assembleia Geral da ONU adoptou no passado dia 1 de novembro uma nova resolução vincando a necessidade de pôr termo ao bloqueio económico, comercial e financeiro imposto pelos EUA a Cuba. Dos 193 estados membros, 191 votaram a favor e apenas os EUA e Israel votaram contra.

  • Nova vitória de Cuba contra o iníquo bloqueio económico dos EUA

    O Conselho Português para a Paz e Cooperação congratula-se com a importante vitória de Cuba na Assembleia–Geral da ONU na luta contra o bloqueio económico a Cuba. Foi no passado dia 29 de Outubro que, mais uma vez, com 188 votos a favor, e pela vigésima segunda ocasião consecutiva, a Assembleia-Geral das Nações Unidas solicitou aos Estados Unidos da América que ponha fim ao bloqueio económico, comercial e financeiro contra Cuba.

  • Pelo fim do bloqueio imperialista a Cuba, já!

    Divulgamos declaração da presidente do Conselho Mundial da Paz, Socorro Gomes, emitida na sequência da histórica votação de ontem, na Assembleia Geral das Nações Unidas, onde pela primeira vez nenhum país votou contra a resolução que defende o fim do bloqueio económico, comercial e financeiro dos EUA a Cuba, com uma votação de 191 cotos a favor e duas abstenções, uma vez mais a esmagadora maioria dos países aí representados condenou o bloqueio.

  • Prémio Nobel da Paz à Brigada Médica Cubana Henry Reeve

    premio nobel da paz a brigada medica cubana henry reeve 1 20201007 1001885594
     
    A brigada médica cubana especializada em situações de desastre e epidemias graves, Henry Reeve, constitui uma extraordinária e exemplar demonstração da solidariedade internacional de Cuba.
    A Associação de Amizade Portugal Cuba (AAPC) e o Conselho Português para a Paz e Cooperação (CPPC), propõem a atribuição do Prémio Nobel da Paz, à Brigada Médica Cubana Henry Reeve.
    Desde a sua criação, em Setembro de 2005, milhares de médicos, enfermeiros e outros profissionais de saúde da Brigada Henry Reeve já prestaram ajuda a milhões de pessoas em mais de 40 países, nomeadamente no combate aos surtos de ébola em África, na sequência de sismos, como o que afetou o Paquistão em 2005, ou, atualmente, no combate à pandemia da CoViD 19 em vários países.
  • Recepção - Instituto Cubano de Amizade com os Povos (ICAP)

    No passado dia 17 o CPPC recebeu uma delegação do Instituto Cubano de Amizade com os Povos (ICAP). Na reunião entre os representantes cubanos e a Direcção do CPPC, em que foram trocadas informações sobre a situação dos dois países, e abordada a solidariedade com Cuba por parte do povo português, e dos povos de todo o mundo, foi dada informação sobre a realização do III Encontro de Solidariedade com Cuba, “Cuba Solidariedade 2014” a realizar em Outubro do próximo ano em Havana.

  • Saudação a Cuba e à República Bolivariana da Venezuela

    O Conselho Português para a Paz e Cooperação congratula-se com mais uma importante vitória de Cuba na Assembleia–Geral da ONU na luta contra o bloqueio económico que o governo dos EUA continua a impor aos cubanos e ao Mundo, dado o seu carácter extra-territorial. Foi no passado dia 28 de Outubro que, mais uma vez, com 188 votos a favor, e pela vigésima terceira vez consecutiva, a Assembleia-Geral das Nações Unidas solicitou aos Estados Unidos da América que ponha fim ao bloqueio económico, comercial e financeiro contra Cuba.

  • Saudação a Cuba e aos três patriotas cubanos finalmente libertos das prisões dos EUA

     

    O Conselho Português para a Paz e Cooperação (CPPC) saúda a libertação dos três patriotas cubanos que ainda se encontravam injustamente presos nas cadeias dos EUA.

    Ao longo dos anos, conjuntamente com o povo cubano e as famílias dos cinco patriotas cubanos, com muitas organizações e movimentos pela paz e a solidariedade, personalidades do meio académico, científico e cultural, o CPPC interveio em favor da sua libertação.

    Depois da saída da prisão de Fernando González e René González, Antonio Guerrero Rodríguez, Gerardo Hernández Nordelo e Ramón Labañino Salazar foram finalmente libertos.

  • Sessão de Solidariedade com Cuba

    sessao de solidariedade com cuba porto 1 20190129 1557720843

  • Sessão de solidariedade com os povos da América Latina

    sessao de solidariedade com os povos da america latina 1 20190619 1473968140

    O CPPC promoveu no dia 6 de Junho uma vibrante sessão de solidariedade com os povos da América Latina. Realizada na Casa do Alentejo, em Lisboa, na sessão intervieram a presidente da direcção nacional do CPPC Ilda Figueiredo, os embaixadores de Cuba e da Venezuela, Mercedez Martinez e Lucas Rincón Romero, Rafael Reis, do núcleo do PT em Lisboa, e o refugiado colombiano Hector Mondragon. Falaram ainda Eduardo Fonseca, da Comissão Venezuela Soberana, e Augusto Fidalgo, da Associação de Amizade Portugal-Cuba.

    Nas várias intervenções foi denunciada a poderosa ofensiva dos EUA e das oligarquias na região, a intensificação dos bloqueios a Cuba e à Venezuela, ao mesmo tempo que foi reafirmada a determinação daqueles povos em prosseguirem a luta pelo progresso social e a soberania nacional. Nestes combates decisivos, a solidariedade que uma vez mais se fez sentir, assume a maior importância.

  • Solidariedade com Cuba

    Por ocasião da visita do presidente dos EUA a Cuba, de 20 a 22 de Março, as organizações abaixo indicadas decidem:

    - Manifestar a sua solidariedade com Cuba e o seu heroico povo que há mais de 50 anos resistem ao inadmissível bloqueio económico, comercial e financeiro imposto pelos EUA, que se mantém, incluindo com o seu alcance extra-territorial, exigindo o seu fim imediato.
    - Expressar o seu apoio à luta de Cuba pelo fim da base naval dos EUA instalada em Guantánamo, que aí está instalada contra a vontade do povo cubano há mais de 100 anos, e reafirmar a exigência de que seja respeitada a jurisdição de Cuba sobre este território, devolvendo-o a Cuba.
    - Reafirmar a exigência que a vontade soberana do povo cubano e a soberania e independência de Cuba sejam respeitadas e cessem todas as pressões e formas de ingerência dos Estados Unidos contra Cuba, pondo fim à política de “mudança de regime”.
    - Saudar a solidariedade de Cuba com povos e países ameaçados pelas ingerências e agressões imperialistas, como a República Bolivariana da Venezuela e o povo venezuelano, que defende a sua soberania face à desestabilização dos EUA.
    - Saudar, uma vez mais, o papel persistente de Cuba na defesa da Paz, de que é exemplo recente o seu empenho na Proclamação da América Latina e do Caribe como zona de Paz efectuada pelos países da CELAC reunidos em Havana, Cuba, a 28 e 29 de Janeiro de 2014, que inclui o respeito absoluto da independência e soberania, do direito inalienável de qualquer Estado a decidir do seu sistema político, económico, social e cultural sem quaisquer ingerências; à igualdade e à reciprocidade.
    - Saudar a resistência, coragem e coerência de Cuba e do seu povo em defesa da sua causa patriótica e internacionalista, da sua Revolução, elemento de esperança para a luta dos povos pela liberdade, pelos direitos humanos, pela soberania, pela justiça e o progresso social, pela Paz.

    Acção Internacional pela Libertação – Bélgica
    Aliança pela Paz e Neutralidade - Irlanda
    Associação Cívica Soldados Contra a Guerra – República Checa
    Associação de Paz da Turquia
    Centro Brasileiro de Solidariedade com os Povos e Luta pela Paz
    Comité de Paz da Finlândia
    Comité Grego para o Desanuviamento Internacional e a Paz
    Conselho da Paz Alemão
    Conselho de Paz do Chipre
    Conselho Português para a Paz e Cooperação
    Movimento pela Paz – França

  • Solidariedade com Cuba

    O Conselho Português para a Paz e Cooperação ( CPPC) condena com veemência as recentes decisões do presidente dos EUA de agravar o bloqueio a Cuba, nomeadamente revertendo algumas das medidas, ainda que insuficientes, assumidas pela anterior administração norte-americana. A partir de agora, volta a ser mais difícil aos cidadãos dos EUA viajarem para Cuba e há novas restrições às relações comerciais com a ilha.

    Reafirmando a sua solidariedade de sempre com Cuba e o seu povo, o CPPC insiste que só o respeito pela soberania dos estados e a convivência pacífica entre países servem a estabilidade e o progresso social. E recorda que o bloqueio norte-americano a Cuba – que já dura há mais de meio século – é ilegal e repudiado por praticamente todos os países do mundo, como o demonstram as sucessivas votações realizadas na Assembleia-Geral das Nações Unidas.

    Para além da exigência do fim do bloqueio económico, financeiro e comercial, o CPPC reafirma também a solidariedade ao Movimento Cubano pela Paz e a Soberania dos Povos e ao povo de Cuba na exigência de devolução do território ocupado pela base militar norte-americana em Guantánamo e no respeito pela sua decisão soberana de escolher o seu caminho, saudando a sua luta de décadas pela soberania, pelo progresso social e pela paz.
  • Solidariedade com Cuba

    solidariedade com cuba 1 20190212 1417605847

    Foi muito participada a sessão de Solidariedade com Cuba, com a presença da Embaixadora da República de Cuba em Portugal, Mercedes Martínez Valdés, ontem realizada no Palacete Viscondes de Balsemão, no Porto.

    Na mesa, acompanharam a Embaixadora de Cuba, Ilda Figueiredo em representação do CPPC, Henrique Borges em representação da FENPROF, Sérgio Vinagre, em representação da Associação Porto com Cuba, e Augusto Fidalgo, em representação da Associação de Amizade Portugal- Cuba.

    O 60º aniversário da revolução cubana, a luta corajosa e heróica do povo cubano que transformaram Cuba num exemplo para a América Latina e para o mundo, a sua solidariedade com os povos, de que foram dados exemplos, designadamente dos médicos cubanos em diversos países do mundo nos locais para onde os outros não querem ir. Apesar das dificuldades que continuam a enfrentar, designadamente o bloqueio económico dos EUA, que quase ninguém apoia na Assembleia Geral da ONU, Cuba resiste e é um farol para o mundo. Foram igualmente feitas referências à revolução bolivariana, às ingerências e ao bloqueio norte americano, ou ao Brasil que está a regredir com Bolsonaro.

    As muitas dezenas de pessoas que participaram na iniciativa proclamaram a sua confiança na revolução cubana declarando que Cuba vencerá.

  • Solidariedade com Cuba e os povos das Caraíbas

    O Conselho Português para a Paz e Cooperação (CPPC) expressa a sua solidariedade aos povos das Caraíbas e à população do Sul dos EUA, dramática e profundamente afectados pela passagem dos furacões Irma e Harvey.

    Estes violentos fenómenos atmosféricos extremos provocaram a perda de vidas humanas, a destruição de importantes infra-estruturas económicas e sociais, e uma imensa devastação, embora com grau diferenciado, na Antígua, Bahamas, Barbuda, Cuba, Haiti e República Dominicana, Nevis, Saint Kitts e Santa Lucia e ainda no Sul dos Estados Unidos.

  • Solidariedade com Cuba!

    solidariedade com cuba 1 20200916 1013391244
    O Conselho Português para a Paz e Cooperação (CPPC) denuncia, mais uma vez, a agressividade do imperialismo norte-americano contra os estados das Caraíbas que não aceitam prestar-lhe vassalagem – nomeadamente, Cuba – sublinhando que não só não diminuiu como, pelo contrário, recrudesceu com a atual pandemia.
    Procurando potenciar as dificuldades e problemas com que Cuba se defronta em razão da pandemia Covid 19 - tal como a generalidade dos países do mundo -, o governo dos Estados Unidos intensificou a partir de janeiro deste ano a guerra não declarada que move a esse estado vai para 60 anos, causando um prejuízo de mais de 130 mil milhões de dólares, de acordo com uma estimativa das Nações Unidas, dos quais quatro mil milhões só em 2018/19.
  • Solidariedade com Cuba! Fim ao bloqueio!

    solidariedade com cuba fim ao bloqueio 1 20181125 1414823857

    Com 189 votos a favor, nenhuma abstenção, e os votos contra dos Estados Unidos da América (EUA) e de Israel, a Assembleia Geral da ONU aprovou no passado dia 1 de novembro uma nova Resolução contra o bloqueio norte-americano a Cuba.
    Procurando alterar o teor da Resolução em debate e contaminar uma discussão que antevia desfavorável, a representação norte-americana, além de assediar as delegações de outros países para levá-las a alterar o seu sentido de voto, apresentou oito emendas ao texto proposto. Tais tentativas saíram porém frustradas pois todas as emendas foram esmagadoramente rejeitadas, tendo votado a favor das mesmas apenas EUA, Israel e Ucrânia.

  • Solidariedade com Cuba. Viva o 60º aniversário da revolução cubana

    solidariedade com cuba viva o 60 aniversario da revolucao cubana 1 20190103 1580401517

    A 1 de Janeiro de 1959, o Exército Rebelde, apoiado na grande massa do povo cubano entrava em Havana pondo fim à tirania corrupta de Fulgêncio Baptista e seus sequazes, governantes de Cuba por procuração de interesses dos Estados Unidos da América. Ficavam para trás seis anos de luta revolucionária durante a qual um colectivo de homens e mulheres constituído por Camilo Cienfuegos, Celia Sánchez, Che Guevara, Fidel Castro, Frank País, Haydée Santamaría, José Echeverría, Juan Almeida, Melba Hernández, Raúl Castro, Vilma Espín e muitos outros, ousou e soube materializar as seculares aspirações do povo cubano à autodeterminação, independência e justiça.

  • Um Mundo de Paz é Possível: Concurso de cartazes

    Divulgamos informação sobre concurso de cartazes pela Paz recebida do Movimento Cubano pela Paz e a Soberanía dos Povos promovido por esta organização e pela Associação Cubana de Comunicadores Sociais.

    Este concurso é promovido no quadro do IV Seminário Internacional pela Paz e a Abolição das Bases Militares Estrangeiras, que se realizará na cidade de Guantanamo, Cuba entre os dias 22 e 25 deNovembro de 2015.

     

     

  • VI Seminário Internacional pela Paz e a Abolição das Bases Militares Estrangeiras

    vi seminario internacional pela paz e a abolicao das bases militares estrangeiras 1 20190518 1895141063

    Cerca de uma centena de delegados de 35 países estiveram presentes no VI Seminário Internacional pela Paz e a Abolição das Bases Militares Estrangeiras, que decorreu entre 4 e 6 de maio, na província cubana de Guantanamo.

    Este seminário organizado pelo Movimento Cubano pela Paz e a Soberania dos Povos (MovPaz) conjuntamente com outras entidades e em parceria com o Conselho Mundial da Paz (CMP), emitiu uma declaração final que divulgamos abaixo (tradução do espanhol pelo Centro Brasileiro de Solidariedade aos Povos e Luta pela Paz):

    Por um mundo de paz, sem bases, instalações e enclaves militares estrangeiros