Outras Notícias

 

Exmo. Senhor Presidente da República do Equador
O Conselho Português para a Paz e Cooperação (CPPC) saúda, na pessoa de V.Exa, o povo do Equador, manifestando a mais profunda solidariedade no repúdio pela ameaça britânica à soberania equatoriana e ao Direito Internacional.
O mundo segue com expectativa o desenrolar dos acontecimentos, tanto mais quanto, face às repetidas manifestações de arrogância imperialista, a Esperança e a marcha da Humanidade para um futuro melhor se revela indissociável de acções como a que o Equador está protagonizando, apostado e devotado à cultura da paz e da solidariedade entre os povos.


O Povo Português assume a sua integração na comunidade internacional nos termos definidos na Constituição da República Portuguesa, nascida da Revolução, iniciada em Abril de 1974:
 
1. Portugal rege-se nas relações internacionais pelos princípios da independência nacional, do respeito dos direitos do homem, dos direitos dos povos, da igualdade entre os Estados, da solução pacífica dos conflitos internacionais, da não ingerência nos assuntos internos dos outros Estados e da cooperação com todos os outros povos para a emancipação e o progresso da humanidade.
 
2. Portugal preconiza a abolição do imperialismo, do colonialismo e de quaisquer outras formas de agressão, domínio e exploração nas relações entre os povos, bem como o desarmamento geral, simultâneo e controlado, a dissolução dos blocos político-militares e o estabelecimento de um sistema de segurança colectiva, com vista à criação de uma ordem internacional capaz de assegurar a paz e a justiça nas relações entre os povos.
 
3. Portugal reconhece o direito dos povos à autodeterminação e independência e ao desenvolvimento, bem como o direito à insurreição contra todas as formas de opressão.
 
E, bem assim, em consonância com os princípios da Carta as Nações Unidas.
É neste contexto que o CPPC, plenamente identificado e em sintonia com a vontade expressa do povo português na sua Lei Fundamental, no âmbito das suas responsabilidades específicas e do seu comprometimento no Movimemto para a Paz Mundial, decidiu apresentar a V.Exa, Sr. Presidente Rafael Correa, testemunho do nosso reconhecimento pelo exemplo de dignidade e firmeza na defesa dos direitos humanos e soberania dos povos que, sinceramente, consideramos se enquadrar na grande caminhada pela conquista de uma “nova era” de Paz e Cooperação entre todos os povos da Terra.
A Presidente da Direcção Nacional
Ilda Figueiredo