Outras Notícias

 

O CPPC, Conselho Português para a Paz e Cooperação, saúda os Reformados, Aposentados e Pensionistas no Dia Nacional de Luta, 12 de Abril. Luta contra esta política de cortes que retira qualidade de vida aos cidadãos e constitui uma injustiça para quem acreditou no merecido e devido apoio após uma vida de trabalho e descontos sobre o seu salário. A austeridade imposta tem sacrificado numerosos portugueses e agravado as desigualdades, com grande incidência nos Pensionistas, muitos com rendimentos baixíssimos.

Este governo acentuou a política de destruição dos Serviços Públicos e de ataque às Funções Sociais do Estado, prenunciando uma real mudança de regime, de cariz antipopular, acentuadamente injusto, onde impera a lei da selva.

No ano em que celebramos o quadragésimo aniversário da Revolução dos Cravos e os 35 anos do SNS, evocamos a esperança nascida com as conquistas de Abril. Vamos manter essa esperança lutando por Abril e pela Liberdade, no cumprimento da CRP pela promoção de serviços universais, gratuitos e de qualidade – de que dependem de modo especial as camadas mais vulneráveis da sociedade. Porque o acesso à saúde é um direito, tal como à habitação e às prestações sociais em situação de carência. Impedir ou restringir o seu exercício significa a violação dos Direitos Humanos e uma ofensa à dignidade de quem, durante toda a vida, deu o seu contributo à sociedade.

O CPPC expressa a sua solidariedade para com a luta dos Reformados, Aposentados e Pensionistas “por um Portugal mais justo e solidário”, por um Portugal com futuro, com os valores de Abril e da Paz.

A Direcção Nacional do CPPC