Outras Notícias

FacebookTwitterRSS Feed

Sim à Paz! Não à NATO!

Sim à Paz! Não à NATO!- Iniciativas por todo o País A campanha «Sim à Paz! N&at...

012

Divulgamos mensagem da Presidente do Conselho Mundial da Paz enviada no quadro do assinalar dos 40 anos da formalização legal do CPPC.

"Estimados companheiros e amigos do Conselho Português para a Paz e Cooperação,
Estimada amiga Ilda Figueiredo, presidenta da Direção Nacional do CPPC,

É com alegria que os saudamos e os acompanhamos na comemoração dos 40 anos desde a formalização legal do CPPC. Este é um momento de reafirmação das nossas lutas conjuntas, construídas sobre larga história de determinação, em que os nossos amigos portugueses têm uma bela e inspiradora trajetória.

Mesmo em resistência contra a ditadura e o fascismo em Portugal, o CPPC construiu um movimento sólido de luta pela paz e a justiça, por um mundo livre e de solidariedade entre os povos
, em conjunto com as forças democráticas que continuam nos inspirando. O CPPC trabalha também com empenho na consolidação do nosso movimento internacional de luta anti-imperialista, o Conselho Mundial da Paz (CMP), exercendo papel extremamente importante no seu fortalecimento.

Na luta contra o colonialismo e a opressão dos povos, pela dissolução da máquina de guerra imperialista, pelo desarmamento e por outras causas justas e comuns entre nós, o valente povo português desafiou a repressão e enfrentou a tortura e a perseguição na defesa dos seus ideais de paz e justiça, pelo que prestamos a nossa homenagem.

Hoje, seguimos juntos nas mesmas lutas, arregimentando as massas e construindo um movimento internacional de defesa da paz e da soberania das nações, da dignidade e da liberdade dos povos. Manifestamos, neste sentido, a nossa solidariedade ao povo português no enfrentamento e na resistência às políticas europeias de austeridade e na luta por uma saída justa e digna da crise imposta, defendendo os direitos dos trabalhadores e das trabalhadoras.

Nossos desejos de fortalecimento na luta e de paz,
Saudações fraternais,

Socorro Gomes
Presidenta do CMP"