Outras Notícias

refugiados

  • CPPC no Algarve - Maio 2017

    O Conselho Português para a Paz e Cooperação participou em quatro iniciativas no Algarve, durante o dia 11 de Maio, através da presidente da direção nacional e de vários membros do núcleo local.

    Durante a manhã, com apoio do Sindicato dos Professores da Zona Sul, representado por Isa Martins, realizou-se uma palestra na Escola Básica e Secundária de Albufeira sobre a importância da luta pela Paz.

    Pela tarde, após uma reunião com o Cineclube de Faro tendo em vista uma parceria para exibir filmes sobre a temática da Paz, decorreu no Club Farense, um Debate Público sob o tema "A Situação Internacional e os Problemas da Paz, organizado pela União dos Sindicatos do Algarve/CGTP-IN e o CPPC- Conselho Português para a Paz e Cooperação. Para além do Coordenador da USAL/CGTP-IN, António Goulart, o debate contou ainda com a moderação de Isa Martins, dirigente do SPZS e Ilda Figueiredo, presidente da Direção Nacional do CPPC.

  • Elos para a construção de sociedades inclusivas

    Decorreu no passado dia 17 de março, uma palestra na Ancorensis Cooperativa de Ensino, na 10ª edição da Semana da Leitura com o lema "Elos para a construção de sociedades inclusivas" em que participou a presidente da Direcção Nacional do Conselho Português para a Paz e Cooperação, Ilda Figueiredo, que teve a participação de mais de 100 alunos e alguns professores.

    No debate deu-se particular importância às condições de progresso e desenvolvimento social, à liberdade e à democracia, aos valores de Abril que a Constituição da República consagra, o que foi particularmente assinalado tendo em conta o seu 40º aniversário. Debateram-se também as causas e os responsáveis da situação dos refugiados e abordou-se a solidariedade, a necessidade de respeito pelos direitos e pela dignidade humana, criticando-se as posições de quem fomenta as agressões e as guerras, apelando-se a que cessem nas guerras e se apoie a recuperação para que haja desenvolvimento e progresso social e os refugiados possam voltar às suas terras de origem em condições de paz.

  • Mais Guerra Não! AJUDA URGENTE AOS REFUGIADOS!

    Divulgamos posição subscrita por várias organizações que exigem medidas urgente para o drama humanitário dos refugiados.

    Mais Guerra Não!

  • Migrações e desenvolvimento - Loures

    A convite da Câmara Municipal de Loures, que organizou este importante evento, o CPPC participou no passado dia 22 de Fevereiro, na mesa redonda "Migrações e Desenvolvimento".

     

  • Não à Guerra! Solidariedade com os refugiados!

    O Conselho Português para a Paz e Cooperação (CPPC) esteve na rua, em Lisboa e noutras cidades do país, no passado dia 16 de Maio, a distribuir um documento de solidariedade com os refugiados.

    O assinalar de um dia de acção contra a guerra e em solidariedade com os refugiados a 16 de Maio, em vários países europeus, surge na sequência de uma decisão de organizações membro do Conselho Mundial da Paz na Europa, reunidas em Almada no passado mês de Março.

    Esta iniciativa insere-se num conjunto mais vasto de outras actividades, designadamente colóquios e debates, em torno das causas e responsáveis por esta situação, considerando que a solidariedade aos refugiados é um imperativo de respeito pelos mais elementares direitos humanos. É necessário denunciar as causas e os responsáveis que levam tantos homens, mulheres e crianças a arriscar a vida à procura de refúgio. E essas causas estão nos inúmeros conflitos, ingerências e guerras de agressão a estados soberanos, levadas a cabo por EUA, Nato e seus aliados, designadamente na Europa.

    Com estas iniciativas, o CPPC apela à Paz e à solidariedade.

  • Biblioteca de Loulé recebe conferência sobre problemática dos refugiados

    A 12 de abril, terça-feira, pelas 21h30, decorre na Biblioteca Municipal de Loulé a Conferência «Situação internacional, solidariedade com os refugiados e luta pela paz», que será apresentada por Ilda Figueiredo, presidente da direção nacional do Conselho Português para a Paz e Cooperação, e João Martins, vereador da Autarquia com o pelouro da Ação Social.

    Esta conferência, organizada em conjunto pela Câmara Municipal de Loulé e o Conselho Português para a Paz e Cooperação (CPPC), pretende dar particular atenção às causas dos refugiados, às guerras de agressão no Médio Oriente e em África, à situação na Europa e à necessidade do reforço da luta pela paz, para conseguir parar as guerras, aumentar a cooperação e conseguir a paz, o desenvolvimento e o progresso social.

     

  • Colóquio "A Crise dos Refugiados – Causas e Consequências"

  • Debate "A crise dos Refugiados - causas e consequências"

    «A Crise dos Refugiados - causas e consequências» deu o mote a um muito participado debate que se realizou, no dia 11, no auditório dos Serviços Centrais da Câmara Municipal do Seixal. Durante quase três horas, as dezenas de pessoas presentes escutaram as intervenções do presidente do município, Joaquim Santos, e dos dois membros dos órgãos sociais do CPPC José Goulão e Gustavo Carneiro, e tiveram oportunidade de colocar questões e partilhar reflexões.

    Joaquim Santos colocou a tónica da sua intervenção no rico património do município do Seixal no que diz respeito ao acolhimento de imigrantes e denunciou a ausência de uma política concertada e coerente do poder central. Gustavo Carneiro e José Goulão, por seu lado, abordaram as causas da imensa vaga de refugiados que chega agora à Europa: as guerras promovidas pelos EUA e seus aliados da NATO em diversos países do Médio Oriente, Ásia Central e Norte de África.

  • Debate: Mais Guerra Não! Ajuda Urgente aos Refugiados - Loulé

  • Documento de solidariedade com os refugiados

    O Conselho Português para a Paz e Cooperação (CPPC) esteve na rua, em Lisboa e noutras cidades do país, no passado dia 16 de Maio, a distribuir um documento de solidariedade com os refugiados.

    O assinalar de um dia de acção contra a guerra e em solidariedade com os refugiados a 16 de Maio, em vários países europeus, surge na sequência de uma decisão de organizações membro do Conselho Mundial da Paz na Europa, reunidas em Almada no passado mês de Março.

    Esta iniciativa insere-se num conjunto mais vasto de outras actividades, designadamente colóquios e debates, em torno das causas e responsáveis por esta situação, considerando que a solidariedade aos refugiados é um imperativo de respeito pelos mais elementares direitos humanos. É necessário denunciar as causas e os responsáveis que levam tantos homens, mulheres e crianças a arriscar a vida à procura de refúgio. E essas causas estão nos inúmeros conflitos, ingerências e guerras de agressão a Estados soberanos, levadas a cabo por EUA, Nato e seus aliados.

    Com estas iniciativas, o CPPC apela à Paz e à solidariedade.

  • Entrega na embaixada da Dinamarca em Lisboa uma posição contra o diploma L87

    O CPPC, enquanto organização subscritora, fez parte da delegação que esta manhã entregou na embaixada da Dinamarca em Lisboa uma posição contra o diploma L87 recentemente aprovado.

    Contra o Diploma L87 – “Lei das Joias”
    aprovado pelo Parlamento e Governo Dinamarquês

    O parlamento dinamarquês, com o apoio do governo, aprovou no dia 26 de Janeiro de 2016 o Diploma L87, conhecido mediaticamente por “lei das jóias”. Este Diploma permite que a polícia reviste e confisque bens ou valores superiores a 1340 euros. Esta reforma legislativa prevê ainda a redução de 10% do abono dado aos refugiados e um aumento, de doze meses para três anos, do período de espera dos refugiados com asilo temporário para pedirem a reunião familiar. Com efeito, a “lei das jóias” tem como objectivo criar mais entraves à entrada de refugiados na Dinamarca e o agravamento das condições de vida daqueles que desejem entrar e viver no solo dinamarquês. Em resumo, assistimos à aplicação de uma lei de cariz racista e xenófobo.

  • ÉVORA PELA PAZ

    Crise de refugiados e terrorismo em debate

    O Núcleo de Évora do Conselho Português para a Paz e Cooperação, realiza uma sessão pública, aberta a todos os interessados em reflectir na defesa da Paz, no próximo Sábado, 14 de Maio, pelas 15h00, no Salão nobre do Teatro Garcia Resende.

    Serão oradores, JOSÉ GOULÃO, especialista em política internacional, especialmente nas questões do Médio Oriente e JOÃO PIMENTA LOPES, Eurodeputado português no Parlamento Europeu e que integra o Grupo Confederal da Esquerda Unitária Europeia/Esquerda Nórdica Verde.

    Participa!

  • ÉVORA PELA PAZ: Crise de refugiados em debate

    O Núcleo de Évora do Conselho Português para a Paz e Cooperação, realizou uma sessão pública em defesa da Paz, no dia 14 de Maio, no Salão nobre do Teatro Garcia Resende.

    Os oradores, José Goulão, especialista em política internacional e João Pimenta Lopes, deputado português no Parlamento Europeu e que integra o Grupo Confederal da Esquerda Unitária Europeia/Esquerda Verde Nórdica, abordaram questões como as causas e responsáveis pela crise de refugiados, o tratamento da União Europeia aos refugiados, ou o domínio da comunicação social por interesses económicos.

  • Exposição fotográfica de José Baguinho, "Filhos das Nuvens - A última colónia"

    Dia 15 de Fevereiro, pelas 18.30h, na Casa da Cultura, em Beja, inaugura a exposição fotográfica de José Baguinho, "Filhos das Nuvens - A última colónia", que ficará presente nesse espaço durante um mês.

    José Baguinho é membro do Conselho Português para a Paz e Cooperação e as imagens que constam da exposição foram colhidas durante uma deslocação organizada pelo CPPC em 2009 aos acampamentos de refugiados saarauís em território argelino.

    Estará presente na inauguração Carlos Carvalho, da direcção do CPPC.

    A exposição é uma organização conjunta da Câmara Municipal de Beja e do Conselho Português para a Paz e Cooperação.

  • Há 35 anos... MASSACRES DE SABRA E SHATILA

    Que não se esqueça, para que nunca mais se repitam!

    O Conselho Português para Paz e Cooperação (CPPC) recorda os 35 anos decorridos sobre o massacre de refugiados palestinianos – muitos dos quais crianças, mulheres e idosos – perpetrados de 12 a 18 de Setembro de 1982 pelos falangistas libaneses, com a cumplicidade e apoio de Israel, nos campos de refugiados de Sabra e Shatila, situados nos arredores de Beirute, no Líbano.

  • Não à guerra! Solidariedade com os refugiados!

    As contínuas e prolongadas ingerências e guerras de agressão levadas a cabo pelos EUA, a NATO e seus aliados, no Médio Oriente, em África, na Ásia Central e na Europa, provocaram uma crise humanitária sem precedentes, que também se expressa em dezenas de milhões de deslocados e refugiados, centenas de milhares dos quais procuram refugio em países da União Europeia.

    A actuação da União Europeia e de Estados que a integram relativamente aos refugiados atenta gravemente contra os direitos humanos e representa um inaceitável retrocesso: com a construção de autênticos “muros” nas fronteiras; com o confisco de bens aos refugiados; com a criação de campos sem as mínimas condições de acolhimento; com a recusa da prestação dos mais elementares cuidados, sem respeito pela dignidade de centenas de milhares de crianças, mulheres e homens, muitos dos quais vitimas de redes criminosas.

  • O drama dos refugiados tem responsáveis

    CPPC exige medidas urgentes e adequadas

    Os dramas e sofrimentos diários de milhões de refugiados que fogem da guerra, da fome, da miséria, da ameaça de morte certa, do criminoso tráfico humano, têm causas e têm responsáveis.

    Na sua maioria são pessoas oriundas de países destruídos e vítimas de agressões, bombardeamentos, guerras que os governos dos EUA e seus aliados na NATO e na União Europeia promoveram e continuam a promover, utilizando os mais variados pretextos, como acontece no Afeganistão, no Iraque, na Líbia, na Síria e outros países do Médio Oriente e de África.

  • O DRAMA DOS REFUGIADOS TEM RESPONSÁVEIS!

    Divulgamos folheto recentemente editado pelo CPPC e recordamos a iniciativa que decorrerá hoje no Porto às 18h.

    Parem a desestabilização, a guerra e a pilhagem dos recursos.

    Solidariedade com os Refugiados

    O drama dos refugiados no Médio Oriente e em África tem causas e responsáveis.

    Exigimos medidas urgentes e adequadas!

    14 de Setembro 18h - Praça da Liberdade (Porto) - junto à estátua do ardina

    Conselho Português para a Paz e Cooperação

    União dos Sindicatos do Porto

  • Parem a desestabilização, a guerra e a pilhagem dos recursos. Solidariedade com os Refugiados

    O drama dos refugiados no Médio Oriente e em África tem causas e responsáveis.

    Exigimos medidas urgentes e adequadas!

    14 de Setembro 18h - Praça da Liberdade (Porto) - junto à estátua do ardina

    Conselho Português para a Paz e Cooperação

    União dos Sindicatos do Porto

     

  • Participação numa Mesa redonda das Jornadas de Medicina Interna

    No passado fim de semana, a presidente da Direcção Nacional do CPPC, Ilda Figueiredo, em representação, participou numa Mesa redonda das Jornadas de Medicina Interna promovidas pela Sociedade de Médicos de Medicina Interna, que decorreram em Viseu.

    Ilda Figueiredo abordou as causas e os responsáveis da situação dos refugiados e defendeu o cumprimento do Direito Internacional, da Carta das Nações Unidas e da Constituição da República Portuguesa, para pôr fim às guerras, defender a negociação política para a resolução dos conflitos, a solidariedade com os refugiados , a paz e o progresso da humanidade.