Outras Notícias

  • Faleceu Carlos do Carmo 04-01-2021

    Ao tomar conhecimento do falecimento de Carlos do Carmo, personalidade ímpar da cultura portuguesa, da música, um dos maiores intérpretes do fado, democrata e...

  • CPPC homenageia Rui Namorado Rosa e 70 anos de luta pela paz 17-03-2019

    O CPPC homenageou Rui Namorado Rosa, membro da sua Presidência e que durante anos assumiu as funções de presidente e vice-presidente da direcção nacional. A...

  • Faleceu Armando Caldas 13-03-2019

    Hoje, 13 de Março de 2019, o encenador e actor, membro da Presidência do Conselho Português para a Paz e Cooperação (CPPC), Armando Caldas, deixou-nos. Com um...

  • Homenagem a Rui Namorado Rosa 11-03-2019

    O Conselho Português para a Paz e Cooperação tem o privilégio de contar com a participação, nos seus órgãos sociais, de Rui Namorado Rosa, que foi seu...

  • Falecimento de Vítor Silva 08-08-2018

    A Direcção Nacional do Conselho Português para a Paz e Cooperação (CPPC) lamenta informar do falecimento de Vítor Silva, ocorrido na madrugada de hoje. Membro do...

nakba 71 anos de opressao israelita sobre o povo palestino 1 20190518 1703257841

Quando se assinalam os 71 anos da Nakba, termo árabe para a expulsão da população palestina que ocorreu aquando da criação do Estado de Israel, a 15 de Maio de 1948, o Conselho Português para a Paz e Cooperação (CPPC) saúda a resistência do povo palestino, contra a ocupação e a opressão israelitas, e reafirma a sua solidariedade com a sua justa luta pelo respeito e cumprimento dos seus direitos nacionais.

Assinalar esta data reveste-se de particular importância, quando vivemos um dos momentos mais graves em torno da questão nacional palestina.

 

Durante o último ano, em flagrante violação do Direito Internacional, os Estados Unidos da América reconheceram Jerusalém como capital de Israel e transferiram para essa cidade a sua Embaixada; reconheceram os Montes Golã, território Sírio ilegalmente ocupado por Israel, como parte integrante de Israel: ou promoveram o denominado “acordo do século” que procura perpetuar a ocupação e impossibilitar a solução dos dois Estados consagrada em inúmeras resoluções das Nações Unidas.

Durante o último ano, em flagrante violação do Direito Internacional, Israel aprovou a chamada “lei do Estado nação” que segrega a população israelita de origem árabe; reforçou o cerco a Gaza e continuou a violenta repressão da população palestina neste território; anunciou a anexação de territórios ilegalmente ocupados na Cisjordânia; ao mesmo tempo que promoveu, impune e ilegalmente, a criminosa ocupação e colonização israelita de territórios palestinos, que dura há mais de sete décadas.

É neste contexto que o CPPC exorta à:

- Condenação da política de colonização, ocupação e repressão, praticada por Israel contra o povo palestino;

- Exigência da paz no Médio Oriente, colocando um fim às ocupações e guerras de agressão;

- Reclamação junto do Governo português que, nos fóruns em que participa, defenda o Direito Internacional e as resoluções da ONU respeitantes à Palestina e que reconheça formalmente o Estado da Palestina;

- Manifestação da solidariedade com a justa luta do povo palestino pelos seus inalienáveis direitos nacionais, pela edificação do Estado da Palestina livre, independente e viável nas fronteiras anteriores a 1967, com capital em Jerusalém Oriental, e o respeito do direito ao retorno dos refugiados palestinos, nos termos do direito internacional e das resoluções pertinentes das Nações Unidas.

Direcção Nacional do CPPC