Outras Notícias

viva os 45 anos do 25 abril 1 20190426 1472048748

O Conselho Português para a Paz e Cooperação (CPPC) saúda o 45.º aniversário do início da Revolução de Abril, um dos mais importantes acontecimentos da história de Portugal. Nesta data homenageamos os militares de Abril e todos os homens e mulheres que nas fábricas, nos campos e nas escolas lutaram contra a ditadura, abrindo caminho à revolução e que permitiu dar resposta às justas aspirações do nosso povo que ansiava há décadas por uma sociedade de liberdade, justiça, progresso, fraternidade e paz.

 

O fascismo era miséria, trabalho infantil, repressão, guerra, elitismo, analfabetismo, ensino reservado para uns poucos, subjugação do interesse nacional aos interesses do imperialismo.

Com Abril foi possível combater a estagnação económica em que o país estava mergulhado, melhorar as condições de vida do povo português, alterar a situação de marginalização da vida política em que viviam os trabalhadores, a juventude, as mulheres e o povo e pôr fim aos criminosos 13 anos de guerra colonial.

Comemorar Abril é afirmar a democracia e a liberdade e garantir que sejam um elemento integrante e inalienável da sociedade portuguesa.

Comemorar Abril é lutar por uma democracia económica, social e cultural baseada na subordinação do poder económico ao poder político democrático.

Comemorar Abril é defender e consolidar os avanços sociais alcançados, a segurança social pública universal e solidária, o serviço nacional de saúde, a escola pública democrática e de qualidade, o poder local democrático, pilares do Estado democrático consagrados na Constituição da República Portuguesa.

Entre os muitos milhares de portugueses que lutaram durante 48 anos contra a ditadura fascista, enfrentando perseguições, prisões, torturas ou o exílio, estiveram muitos defensores da paz que levantaram bem alto as bandeiras contra as guerras coloniais que sacrificaram gerações de jovens portugueses, que desenvolveram acção solidária com os povos vítimas do colonialismo, que lutaram pelo desarmamento e o fim da NATO.

O agravamento da tensão e retórica belicista, a corrida aos armamentos, a proliferação de bases militares em território estrangeiro, as continuadas ingerência e chantagens sobre países soberanos, o fomento de guerras de agressão, são práticas que põem cada vez mais em risco a paz e a segurança internacionais.

É, pois, fundamental defender a Paz e o Direito Internacional. Fazer respeitar a Constituição da República Portuguesa e reconhecer o direito dos povos decidirem livremente os caminhos que desejam seguir, o seu direito à Paz!

Viva o 25 Abril

Participa com o CPPC nas comemorações populares do 25 de Abril:

Coimbra
Praça da República, 28 (junto à Delegação do Sindicato dos Professores da Região Centro), pelas 14h30

Faro
Mercado Municipal de Faro - 16h

Lisboa
Marquês de Pombal / Duque de Loulé (frente ao Banco do Brasil) -14h30.

Porto
Largo Soares dos Reis (junto ex-PIDE) - 14h15