Outras Notícias

  • CPPC expressa condolências pelo falecimento de Roland Weyl 30-04-2021

      O Conselho Português para a Paz e Cooperação (CPPC) lamenta profundamente o falecimento de Roland Weyl, no passado dia 20 de abril. Advogado, anti-fascista,...

  • Faleceu Carlos do Carmo 04-01-2021

    Ao tomar conhecimento do falecimento de Carlos do Carmo, personalidade ímpar da cultura portuguesa, da música, um dos maiores intérpretes do fado, democrata e...

  • CPPC homenageia Rui Namorado Rosa e 70 anos de luta pela paz 17-03-2019

    O CPPC homenageou Rui Namorado Rosa, membro da sua Presidência e que durante anos assumiu as funções de presidente e vice-presidente da direcção nacional. A...

  • Faleceu Armando Caldas 13-03-2019

    Hoje, 13 de Março de 2019, o encenador e actor, membro da Presidência do Conselho Português para a Paz e Cooperação (CPPC), Armando Caldas, deixou-nos. Com um...

  • Homenagem a Rui Namorado Rosa 11-03-2019

    O Conselho Português para a Paz e Cooperação tem o privilégio de contar com a participação, nos seus órgãos sociais, de Rui Namorado Rosa, que foi seu...

 paz e direitos humanos porto 1 20181222 1941654926

O Conselho Português para a Paz e Cooperação assinalou, no Porto, no passado dia 11 de Dezembro, a Paz e a importância do Dia Internacional dos Direitos Humanos, por ocasião do 70º aniversário da Declaração Universal dos Direitos do Homem, com uma iniciativa em que participaram dezenas de pessoas e que incluiu música e palavras do advogado João Teixeira e intervenções diversas, designadamente de Ilda Figueiredo, presidente da direcção do CPPC, que abordou a importância e o contexto histórico do referido documento e a necessidade de continuar a exigir a sua aplicação na defesa da paz, de Márcia Oliveira advogada, que deu particular importância aos direitos das mulheres e à defesa da sua dignidade, do jornalista Vitor Pinto Basto que referiu alguns contextos internacionais onde a Declaração Universal dos Direitos Humanos é letra morta, referindo-se aos inúmeros muros desde os EUA/México, à Palestina e à própria Europa. Por fim, intervieram também com exemplos na área dos direitos do trabalhadores e das pessoas com baixos rendimentos, o sindicalista Francisco Figueiredo, Lino Soares do Movimento Erradicar a Pobreza e Avelino Gonçalves da presidência do CPPC, apelando à mobilização na defesa da dignidade humana e da paz.