Outras Notícias

  • Faleceu Carlos do Carmo 04-01-2021

    Ao tomar conhecimento do falecimento de Carlos do Carmo, personalidade ímpar da cultura portuguesa, da música, um dos maiores intérpretes do fado, democrata e...

  • CPPC homenageia Rui Namorado Rosa e 70 anos de luta pela paz 17-03-2019

    O CPPC homenageou Rui Namorado Rosa, membro da sua Presidência e que durante anos assumiu as funções de presidente e vice-presidente da direcção nacional. A...

  • Faleceu Armando Caldas 13-03-2019

    Hoje, 13 de Março de 2019, o encenador e actor, membro da Presidência do Conselho Português para a Paz e Cooperação (CPPC), Armando Caldas, deixou-nos. Com um...

  • Homenagem a Rui Namorado Rosa 11-03-2019

    O Conselho Português para a Paz e Cooperação tem o privilégio de contar com a participação, nos seus órgãos sociais, de Rui Namorado Rosa, que foi seu...

  • Falecimento de Vítor Silva 08-08-2018

    A Direcção Nacional do Conselho Português para a Paz e Cooperação (CPPC) lamenta informar do falecimento de Vítor Silva, ocorrido na madrugada de hoje. Membro do...

evora pela paz e o desarmamento nuclear 2 20200211 1633770885

Foi muito participada a iniciativa no Teatro Garcia Resende que o CPPC e a Câmara Municipal de Évora realizaram, no passado dia 7 de fevereiro, sobre a Paz e o Desarmamento Nuclear com a participação do Presidente da CM de Évora, Carlos Pinto de Sá, o investigador e membro da Presidência do CPPC, Frederico de Carvalho e a Presidente da direção do CPPC, Ilda Figueiredo.

Na sessão, o investigador Frederico Carvalho, através de uma intervenção muito documentada, demonstrou os perigos para a paz e a própria sobrevivência da humanidade da corrida aos armamentos, designadamente do armamento nuclear.

 

Por sua vez, o presidente da Câmara Municipal de Évora referiu-se ao empenhamento do município na defesa da paz e na solidariedade com os povos destacando a visita recente à Palestina e a disponibilidade para continuar a apoiar atividades na defesa da paz.

Ilda Figueiredo salientou alguns aspetos da programação de atividades convergentes na defesa da paz, designadamente no ano em que se assinalam os 75 anos do fim da Segunda Guerra Mundial dando particular atenção ao Encontro pela Paz a realizar no próximo dia 30 de maio, em Setúbal e a nova petição que será brevemente lançada sobre a necessidade de Portugal assinar e ratificar o Tratado de Proibição de Armas Nucleares por ocasião dos 70 anos do Apelo de Estocolmo.